Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Já não se pode ter um minuto de sossego...

   Este frio têm dado cabo de mim. Sinceramente. Até fico com o cérebro dormente com este frio agreste. Chego a ter tantas camadas de roupa quanto uma cebola têm anéis ("oger's are like onions", lá diz o Shrek, mas eu prefiro o que diz o burro e que sejam antes camadas de mil folhas ou de algo igualmente guloso e pecaminoso) - já não me bastava na cama. O que vale é que não tenho comido as minhas amadas Pringles ou daqueles fantásticos aperitivos de alho senão era mesmo uma cebola com um hálito que até deixava as pessoas a desmaiarem de encanto. Ainda bem que não sou dada a strips, senão o desgraçado do moço que estaria ali a esfregar as mãos de contentamento para assistir um strip, caía para o lado de tanto esperar e contar peças de roupa invés dos fofinhos e mimosos mémés. Já pensei desoladamente "Peixa, amiga e palhaça, admite, estás a ficar cota..." -  sim que para mim, ter constantemente frio, mãos geladas, pés geladas e outros sítios do corpo gelados, como o nariz, por exemplo meus caros, é sinal que a P.D.I. já está a bater à porta. O porquê mais concretamente? Bem... porque sim.

     Eu adoro tomar banho, numa tentativa desesperada para me aquecer. Mas só mesmo por causa disso, porque tomar banho só acontece na altura do Natal eeeeeee mesmo assiiiiiim... é preciso ter sorte. Há que poupar, que o sabão azul e branco está caro. Ah, mas é muito bom. Só custa tirar a traparia toda antes de entrar na banheira e esperar que a água aqueça (há quem tome banho vestido, mas não vamos por aí). É fantástico estarmos debaixo do chuveiro, com água quentinha a correr, a cozermos ao vapor, a ficarmos vermelhos que nem lagostas sem ser necessário recorrer à exposição solar... Fantástico melga. Mas não há bela sem senão. Está ali uma pessoa a tomar uma explêndida banhoca, feliz da vida que nem um porquinho a chafurdar na lama, a rejubilar de alegria que nem um macaquinho a catar-se ou a grunhir de contentamente que nem um urso a esfregar as costas numa árvore, e não é que a porra do cortinado da banheira começa a colar-se em nós! Não há direito! Aquele momento que era suposto ser zen, quentinho e afável, torna-se num momento de batalha campal entre mim e o cortinado da banheira. Eu empurro, ele volta, dou-lhe um piparote e ele pimbas, vá de se colar. É arraçado de pega-monstro, só pode!! Invejoso, já não se pode tomar um banho sem que o tipo venha e se grude. Que inferno! Antes fosse, ao menos era quente, é que o pior é que está gelado que nem o caraças. Quando eu lá o consigo dominar, com uma das minhas técnicas infalíveis: ou ponho um frasco de champo a prendê-lo ou um de sabonete, ou certifico-me que ele fica beeeeeeeem colado com água ou então, quando tento estas técnicas já citadas como infalíveis que não são assim tão infalíveis, recorro ao meu trunfo na manga do pijama que está à espera que eu saia do banho, e faço uma "barriguinha" no cortinado e coloco lá um pouco de água, para fazer peso. Tomaaaaaaaa, incha. Chora meu menino, que eu sei que dói! Ahh... Volta a paz ao meu reino. Lá acabo de tomar banhoca, e saio da banheira, toda airosa.

     A vingança é um prato que se serve frio, eu sei. Neste caso, é um chão todo molhado da batalha que se deu na banheira, e uma bela de uma poça fria e gelada no chão da casa-de-banho, proveniente da "barriguinha" do cortinado.

     Definitivamente, nada relaxante. Não querias aquecer Peixa? Agora aqueces, a limpar o chão. Pois é. 

    Mas isto não fica por aqui! Já ando a engedrar um esquema que vou tramar o cortinado. Quem ri por último, ri melhor... senhor cortinado branco às bolinhas verdes!

Até parece uma anedota de loiras...!

  Está aqui a Peixa com uma das primas ao colo - sim uma, vocês sabem que quando os peixes procriam são às centenas, não sabem? :) - que têm aí os seus tenros quatro aninhos. A olhar para mim muito fixamente, diz-me assim:

   - Primaaaaa tens os olhos azuis!!!

   E eu, muito descontraidamente:

   - Não prima, são verdes, mas por vezes podem parecer azuis.

   - Nãããããão! Tens os olhos azuis!!!

   - Não amor, são verdes... - eita pachorra.

   - Olha viste?? Agora tinhas os olhos azuis... Fecha lá os olhos!!!

   Como bem mandada que sou, lá fechei os olhos a ver no que aquilo ia dar.

   - Vês, vês?? Tens os olhos azuis!!! - diz a priminha euforica - Agora abre lá os olhos!!! - abro os olhos - Agora não tens!!! Fecha outra vez!! - lá fechei - Agora tens!! - Abria - Agora não tens!! - fechava - Agora tens!! - Abria - Agora não tens!! - fechava - Agora tens!!

    Escusado será dizer, que por ela ficávamos o dia naquilo... 

Ui... Cheira a "rosaaaaas"...! -.-

   Sou só eu, ou é um bocado suspeito entrar no gabinete de alguém, e lá cheirar profundamente a cebola em extremo estado de maturação, assim já a roçar o podre...?

Homem ao mar! Ups! Ao bote!!

  Normalmente não comento notícias e afins, mas esta para mim é que é...

 

  

  http://noticias.sapo.pt/internacional/artigo/cai-acidentalmente-num-bote-salv_2261.html 

  Sinceramente, quem sou eu para criticar alguém, sim que eu nem sequer sou de intrigas, mas a sério?? Acha mesmo que é credível? Caiu para o bote salva-vidas, assim sem querer?? Há gente com muita sorte no mundo. Eu, por exemplo, que precisava de mandar uma boa risada e hoje até esborratei o rímel.

  Cum caraças, o homem têm mais pontaria que o Guilherme Tell. Quando um barco afundar e eu estiver lá também, espero que este senhor esteja a meu lado, porque já sei que dou com o bote salva-vidas esteja ele onde estiver.

Constatação do dia

   

   Com este frio, a minha cama mais parece um mil folhas que outra coisa, tal é a camada de cobertores, edredons e capas que têm em cima - qualquer dia viro sandocha de peixe. Faz-me lembrar os velhos cheios de cobertores, e cobertores, e cobertores, não satisfeitos e ainda com frio, têm até daqueles eléctricos! Sem descurar, que também andam com a bela da botija a dar um reforço. Tenho de me render à evidência... não, não estou a ficar velha! S. Pedro deve ser sócio ou receber alguma comissão de alguma empresa de cobertores, mantas e afins, só pode!

    

    Obs.: Mil folhas com um aspecto fantástico, "palmado" da net.

Vá, a piada do dia (assim a modos que já para o velhota e seca)

   Sexta-feira 13 é dia de azar mas é para os coelhos, e para os gatos pretos. Estes coitados nunca estiveram tanto em perigo de vida como nas sextas-feiras 13: os coelhos, ainda ficam pernetas e os gatos pretos, habilitam-se a levarem uma paulada por terem o azar de se atravessar na frente de alguém supersticioso. À semelhança a um perú no Natal... só que falta-lhes a parte da engorda.

    Vá, eu dou-vos um copo-de-água!! :D

 

Sexta-feira 13, é?

   Para mim, o que a sexta-feira 13 têm de azar, é não ser um sábado 13. O que até dava bastante jeito, dada a soneira geral do pessoal...

Pronto... Foi de vez...!

   Ouvi dizer, que definitivamente perdi a cabeça. Onde raio anda o cabeçalho da fritadeira??? Cum caraças... Deve ter emigrado, por causa da crise. Como eu o compreendo!

É sexy, sim senhora!

   Uma gaja têm a mania de andar a comer coisas que fazem bem à saúde. Ora são os produtos derivados de aloé vera (não sei se se pode incluir os papéis-higiénicos húmidos com loção de aloé vera, que embora não sejam comestíveis entram na secção de que fazem bem à saúde - que deixam a pele hidratada, suave, mesmo a daqueles sítios mais refundidos... :D - e na secção do "estar na moda usar") os sumos de não-sei-quê que depuram o organismo que devem ser bebidos em jejum religiosamente, ou são aqueles legumes ou frutos que fazem também não-sei-o-quê, ou as plantas que tem de ser colhidas nas primeiras horas do dia ou perdem as suas propriedades benéficas ou... as magníficas sementes. 

   Agora aqui um à parte, já repararam que, tirando o aloé vera, esses legumes, frutos, plantas e sementes têm sempre uns nomes esquisitóides e quase sempre têm uma origem num sítio que nem aparece no google maps...? Pois é... Fiquem a pensar nisto. 

   Bem, voltando... um produto onde estas "manias" começaram a aparecer, foi precisamente no pão. Tudo bem, o pão é feito com cereais, sementes e tal e coiso - que novidade - vá não me apedrejem (ai pááá que me iam cegando!) maaaaaaaaas estou-me a referir às camadas industriais de sementes que alguns tipos de pão têm na cobertura. Bah, cobertura não, no topo, porque cobertura no meu dicionário, inevitavelmente espicaça a minha gulodice, imaginando logo assim camadas de confetis de chocolate sobre um molho de (por exemplo) brigadeiro em cima de um fantástico bolinho naaaaada calórico, como podem deduzir. Humm... ("Terra chama Peixa... Terra chama Peixa... Hello, Peixa, estás por aqui??") Voltei. Então, como estava a dizer, o pão é um dos responsáveis por essa propagação incontrolável "sementarista" na nossa alimentação. Mas sabem, não há bela sem senão. Ah pois é... É que uma gaja come o dito pão de cereais, naquela de não ficar gorda que nem uma porca e de ajudar o organismo a funcionar na sua plenitude, e muitas vezes acaba por fazer figuras triste! Sim sim, figuras tristes! E porquê? Se por azar, uma gaja está distraída depois de comer o fantástico pãozinho de sementes jksndfsgbfidfuj e não vai à casa-de-banho escovar a placa, habilita-se a mandar um grande pepsodent a alguém, e invés de receber um sorriso de volta daqueles de "ui pá, estás mesmo gira hoje", têm de volta um ar de "WTF?!" seguido de um "Tens alguma coisa nos dentes!"... É aí que vemos a vida a passar à frente dos nossos olhos... precisamente o momento de "Fosga-se... estive a comer pãozinho de sementes... e NÃO FUI À CASA-DE-BANHO VERIFICAR SE TINHA ALGUMA PRESA NOS DENTES!" (Desculpem o caps, mas é o momento de pânico) Começam logo a pensar por quantas pessoas passaram e para as quais sorriram, e em que ninguém referiu nada... Bonito, não é? Eu sei. Resumindo, sim porque eu não sou dada a desenvolver muito as coisas (cof cof), tenham cuidado com os pãezinhos de sementes, gajedo! Por mim falo, que de vez em quando ando com uma micro-ico-ico-ico semente num dente, mas que parece uma semente de melancia tal é o destaque na cremalheira.

    Vão por mim... Imaginem que comem um pãozinho de sementes antes de uma sessão romântica... Vestem a vossa melhor indumentária, grande cenário, som envolvente, aromas inebriantes... velinhas acesas, ambiente íntimo... e eis que... "Amor!!! Tens uma coisa no dente!!" Pronto, lá se vai o romantismo todo por causa de uma sementezinha no dente e que, em casos extremos, pode ser a responsável por um divórcio. Sabe-se lá, nunca fiando! :)

      Ainda há outra coisa... Andar a comer pãezinhos com sementes de papoila. Devo racionar a ingestão dos mesmos, senão ainda fico com uma overdose... ;D

Que boa maneira de começar o dia...! Ou o ano...!

   Acordei assim meio para o enjoada. Durante a noite, devo de ter engolido um bicharoco assim a roçar o indigesto. Espero bem que não tenha sido a Carlota, a minha aranha de estimação! ;)

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Douradinhos frios

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D