Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

13.11.18

Ao menos que tivesse boa pontaria.

frito e escorrido por Peixe Frito

Uma criatura ver uma mosquita a voar à sua volta... daquelas mosquitas pequeninas, que nem se chamam moscas são "mo" de tão piriris que são. Que faz a pessoa? Decide soprar para afastar o animal, tal e qual o lobo mau a soprar à palhota dos três porquinhos. Que aconteceu? Soprou e, multi funções como é, soltou um perdigoto ao mesmo tempo. Azar do caraças que além de não ter afastado a mo como queria, ainda babou a secretária onde trabalha.

Zarolhos... que se há-de-fazer. Deus dá nozes a quem não têm dentes - e a mo escapou-se de andar nas horas, com o sopro do bicho.

13.11.18

Decididamente, sou vítima de violência (electro)doméstica.

frito e escorrido por Peixe Frito

Entre muita tara, mania, pancada e coisa estranha que o ser humano alberga no seu ser e ADN, há uma treta que todos passamos de geração em geração e eu ainda nem percebi bem qual o intuito... talvez algum dos leitores me saiba esclarecer. Do que falo? Das turras. Para que servem, pá? Para impormos respeito aos peluches e aos nenucos, quando estes andam armados ao cardo? Para caçar bolachinhas à cabeçada? Para dar uma turra à mesa porque não se chega ao biberon com o leitinho, a fim que este caia e lhe possamos afinfar a gengiva? No infantário, para dar a quem nos roubou a chucha? Para dar uma cabeçada à avozinha, que fala connosco como se fossemos o Mickey do "Olha quem fala"?

Ah e tal, cuidado com o bebé, têm a moleirinha aberta, têm a cabecinha com os ossos ainda a solidificarem, é preciso cuidado, amor e atenção, a fim de não se proporcionarem lesões na massa encefálica porém, todos nós na vida, contribuímos para a violência infantil e demos pelo menos uma turrinha num bebé - que, deixem adivinhar, se vos aconteceu como a mim, eu dava a turrinha com cuidado, fofinha, com amor e atenção, e a turra que recebia de volta, mais parecia um maço de bater calçado ou uma cabeçada à Zinédine Zidane. Não precisava de ir ao Planetário para ver estrelas, nem ao Observatório Astronómico de Lisboa.

Violência infantil à parte, há quem tenha bebés... eu não tenho, mas tenho o meu secador, que me dá umas turras valentes todas as manhãs, com todo o amor e carinho. Não há dia em que não leve o raio de uma cacetada do secador, quando estou a dar uma breve secadela à piruca. Como isso acontece? Não faço ideia, ele apanha-me sempre desprevenida. Há dias em que me manda com cada uma e em movimento múltiplo, que só me apetece pô-lo a voar, pela janela. Sorte a dele que o adoro, senão, já lhe tinha cortado o fio e acabava-se a tosse e a brincadeira.

O que vale é que acaba por me acordar de manhã, tal a intensidade do carinho, o fervor da turrinha, que para mim é um literal abrir de pestana - é um querido. Não deve querer que eu chegue atrasada ao trabalho.

Com amigos destes... vou-te contar.

12.11.18

Eu e a minha veia de engraçadinha.

frito e escorrido por Peixe Frito

- Já acabei de pôr a rede mosquiteira, para as melgas e moscas não entrarem, para ter as janelas abertas à vontade - conta-me um amigo meu, que anda há uns dois meses armado em Bob, o Constructor.

Que lhe disse eu?

- Ironia da vida: ele a por rede para os mosquitos, quando a maior melga já está dentro de casa... ele próprio.

 

Pena que foi por sms, porque gosto tanto de o ver a espumar quando eu gozo com ele.

É assim, tenho dito. Hei-de ter muitos amigos a ser assim para as pessoas. 

12.11.18

Nós às vezes é que os tomamos por parvos e inocentes, mas pela minha experiência, isso somos nós.

frito e escorrido por Peixe Frito

Com apenas três anos - e semi frescos - no dia da consoada, observa a rabinho pequeno á família:

- Mas porque é que há prendas aqui nos avós... e nos outros avós... e em casa? - para ela, o Pai Natal é que entregava as prendas e, supostamente todas no mesmo sítio. Nada mais lógico, ou não é verdade?

- Ah, porque o Pai Natal vai deixando as prendinhas, nas casas, para ajudar a entregar a tempo. Já viste, tantos meninos, o Pai Natal fica aflito se entregar tudo de uma vez, não é?

Ar de quem ficou a pensar, mas não muito convencida com a justificação. Estou para ver este ano, como vai ser. Esperta como um rato, vai logo topar - e à distância - e descobrir a careca ao Pai Natal, desmascarando quem está por debaixo da fantasia em três tempos.

12.11.18

O mundo está louco!!

frito e escorrido por Peixe Frito

Corram para as montanhas! Salvem as mulheres e as crianças!! Construam a arca de Noé, façam bunkers, que se soem os alarmes, que aqui a fritadeira foi nomeada para a categoria de Humor, do Sapos do Ano!

Esta gente anda toda doida... Acham mesmo que este blog é aconselhável para consumo? Se der um fanico a alguém, não me responsabilizo!!

Sem Título-1.jpg

 Muito grata a todas as alminhas que me nomearam - deve ter sido apenas a mãe Peixa, que nem sequer sabia destas nomeações.

Um xi-coração grande a todos  Foi uma agradável surpresa, devo admitir.

12.11.18

Ninguém merece.

frito e escorrido por Peixe Frito

«Peixa amiga, amor da vida, tens de começar a mexer mais as escamas, que se passas o inverno assalapada, vai ser um problema para as cruzes», reflectia eu, este fim-de-semana, no aconchego do lar «Amanhã à tarde, (re)começa a rotinaaaa!!» - fazer exercício para mim, só ao fim da tarde.

Dia a seguir, picar o ponto no aquário mor e aí, é que foi a morte do artista... Pai Adamastor, vindo de uma terrinha do interior, levanta um saco e diz-me:

- Peixa filha, trouxe isto para dividirmos por todos - e começa a sacar das coisas... chouriços... queijinhos de ovelha secos... toucinho... torresmos... 

Morri - ressuscitei a seguir porque ninguém resiste a uns torresmos caseiros - Ainda bem que no dia anterior pensei em me (re)começar a mexer, senão com estas comidinhas light todas e mesmo não tenho grandes tendências a engordar como se não houvesse amanhã, ah não sei não!

Acham que disse que não, ah e tal Pai Adamastor, essas merdas coisas boas engordam, fiquem lá com a minha metade, além de que eu já sou mais vegetariana que outra coisa... está bem, está. Vim carregadinha e ainda com pão saloio cortadinho à fatia a acompanhar. 

Também mereço viver  O exercício? Hoje também é dia.

09.11.18

Deve ter algum termóstato integrado nele, só pode.

frito e escorrido por Peixe Frito

Anda aqui uma gaja de aquecimento ligado, roupa quentinha, a suspirar de saudades do sofá, da caneca de chá e do calor acolhedor de casa, tentando meter medo e assustar o calor dos pinguins que se sente na rua e não há nada como ver um colega a passar, de t-shirt de manga curta, na maior das descontrações. Podia dar-se o caso de andar a mostrar à força uma nova tattoo mas não... é calores mesmo.

Vontade de lhe dar um carolo, rais parta mais a esta juventude, que anda aqui uma pessoa a virar gelado sem pau e andam estes seres a passearem-se todos frescos e fofos!!!

09.11.18

#Follow Friday: Uma flor de cada vez - Façam follow, mas com cuidado!!

frito e escorrido por Peixe Frito

Sem Título-1.jpg

 Ainda pensei aqui duas vezes, se ia sugerir este blog para "followarem", porque ando temendo pelo meu bem estar, que foi recentemente ameaçado pela blogger deste blog com nome tão fofo e delicado, alusivo a uma música infantil (ainda mais fofinho e inocente fica): "Uma flor de cada vez", não se deixem enganar pelo seu ar de boa moça, pela sua simplicidade na escrita, humor, boa disposição e relatos de uma portuguesa que está armada em "avec" nas terras de Paris de França ou arredores, partilhando as suas cromices aventuras e pancadas pensamentos tão característicos do seu ser.

Como mencionei acima, façam follow mas com cuidado: vistam as armaduras, levem guarda costas que ela anda num desafio de deixar de consumir açúcar e todo o cuidado é pouco! Mas vale a pena todo o perigo eminente, logo me dirão.

08.11.18

Eita, que este têm três metro de comprido!

frito e escorrido por Peixe Frito

Pois é, não fazes por menos mana, ao me desafiares para responder a estes desafios de comprimentos similares a rolos de papel higiénico!! Mas, só para te mostrar o quanto sou fofa, que mereço gomas e te sentires mal por não me dares um chocolate que veio de sei lá de onde, todo finéss armado ao cardo, aqui vão as respostas ao inquérito semi policial:

 

1 - O que mais odeias em ti?

Nada. Sou uma gaja muito feliz com o invólucro que Adamastor me presenteou.

2 - Peso

ahah Querias saber e eu também. Não faço ideia e nem me preocupo em saber. 

3 - Se pudesses visitar qualquer lugar no mundo onde é que irias e por quê?

Iria visitar as ruínas de civilizações antigas, que se encontram submersas na zona da Ásia ou então as pirâmides de cristal, que se encontram algures no Atlântico, também submersas. Porque sim. Poder ter contacto com algo tão diferente e antigo, ainda mais nas profundezas do oceano, deve ser magnífico de se ver e sentir a sua imensidão.

4 - A última coisa que te fez chorar

Chorar chorar nada mas emocionar, o fim da segunda temporada da série "Arma Mortífera".

5 - Se pudesses voltar atrás no tempo, o que mudarias?

Não mudaria nada. Se mudasse, não era quem sou (meio à powerpoint mas é sentido).

6 - Eu não vou morrer sem…

viver. 

7 - Quanto tempo levas para ficar pronta para sair?

Não faço a mínima ideia. Depende da ocasião.

8 - Último lugar que estiveste

Em casa.

9 - Comida favorita

Gosto de tantas comidas que era injusto nomear umas e deixar as outras a chorarem por não verem aqui o seu nome a ser indicado.

10 - Comida que não comes de forma alguma

 Cabidela e serrabulho.

11 - Música do momento

Amor não têm idade - Toy ahah Sei lá... Não tenho músicas do momento, mas posso por a mais recente que vinha a cantar no Peixobil: Run to the hills - Iron Maiden.

12 - Vivo perdendo…

a concentração a pensar que a minha almofada está a sentir a minha ausência, nestes dias de chuva.

13 - Uma frase…

A tua liberdade termina, onde a minha começa.

14 - Último concerto a que foste

Iron Maiden

15 - Última mensagem no whatsapp

Isso agora, está no segredo dos deuses smartfonianos ahah

16 - Última vez que te stressaste

Mesmo à séria? Quando tive de esperar por um auxilio de alguém conhecido, porque fiquei sem esquentador e assim como vocês que lêem este texto lá foram ver o que se passava, assim foi ele.

17 -Tira uma selfie e mostra 

É que é já a seguir.

18 - Uma música com a palavra AMOR

O amor é mágico - Expensive Soul

19 - O que é feio, mas que tu achas bonito?

Ver os micróbios e insectos à lupa. São seres feios no geral mas vistos em macro, têm pormenores lindos e são seres muito interessantes.

20 - Mostra a última foto do teu instagram

Não uso dessas coisas.

21- Uma frase que a tua mãe diz sempre

Ó da guarda, peixe frito ahahah

22 - Eu estou...

sentada.

23 - Eu sou ...

Eu Sou 

24 - Eu quero…

muita coisa mas nada em especial.

25 - Ser amigo é...

ser-se compincha, agarrar a mão ao outro quando este está na merda (desculpem a linguagem) e ser o primeiro a gozar com a pessoa, quando algo de ridículo lhe acontece.

26 - Quando morreres...

Vou ter com S. Pedro e ter uma conversinha com esse senhor acerca das regadelas e baptismos que ele faz aqui à menina.

27 - Um livro

Rosinha minha canoa - José Mauro de Vasconcellos

28 - Um filme

The nightmare before christmas de Tim Burton

29 - Uma meta a cumprir este ano

Ter a casa toda arrumada e num brinquinho dia 31 de Dezembro.

30 - Queria ser uma formiga para…

ver qual era a sensação de conseguir carregar algo com dez vezes mais o meu peso e sem ter nenhum músculo. As formigas são trinca espinhas, nunca repararam? Quais espinafres do Popey pfff

31 - Calças ou vestidos?

Vestidos.

32 - O que te faz feliz na TPM?

Não sofro disso.

33 - Sê feliz ou…

Sê feliz.

34 - Queria ser...

ahah uma orca assassinaaaaaaa

35 - Queria ter...

Não sei. Sou feliz com o que tenho.

36 - Se eu fosse homem (mulher)...

Iria deixar crescer a barba ou bigode muhahahah

37 - Uma pessoa que tens/queres conhecer pessoalmente

Talvez o John Cleese.

38 - Cerveja é…

uma bebida de cereais fermentados e que há muita malta a fazer disso em casa, artesanalmente.

39 - Na noite passada...

anoiteceu de noite. Estranho, né?.

40 - Poderia ficar horas...

a passear..

41 - Uma careta…

Não faço dessas coisas 

42 - O teu lema

Ser eu própria, o que os outros pensam é problema deles e não me assiste.

43 - Morres de medo de...

 Nada.

44 - Darias tudo para...

Nada... Sou assim uma pessoa um bocado simplista, não é? Que tédio de gente és, Peixa.

45 - O teu maior defeito que é uma grande qualidade

Não considero propriamente um defeito mas foi algo que tive de aprender a moderar - Ser franca e crua a exprimir as coisas.

46 - A tua maior qualidade que é um defeito

Não sei. Isto dos defeitos e das qualidades, depende do ponto de vista.

47 - Uma blogger que tu admiras e 3 qualidades dela

Não admiro ninguém ahahah É pá, é daquelas coisas, sei lá.  Adoro do coração a Raquel e a sua transparência e loucura que anda de mão dada com a minha e que cavalgam até ao pôr do sol juntas; Outra que adoro, que é a Genny Maria, dinossaura aqui pelas bandas tal como a Raquel Maria, fazemos uma bela parelha todas juntas - tipo mata e esfola; A simplicidade, humildade e meiguice da minha mana Ninita; O sentido de humor, partilhas e as larachas que mandamos uma à outra da Happy! O instinto maternal e orgulho nos seus Príncipes da Anita; A maneira de ser da Samantha, com as suas cenoides on fire mas sempre a dar o seu melhor; A simpatia, relatos da vida, sentido humano e as peripécias da Chic'Ana; A franqueza dos conteúdos que aborda, o feeling de que é uma pessoa muito boa onda que me transmite que é a Mia; A ressacada do açúcar, que também aprecio muito a sua simplicidade e transparência que é a Babete ahah Desculpa mas esta caiu-me no goto; Há muitos  muitos mais... Desde a maravilhosa Weirdo Woman, à Marquesa de Marvila que se vêm aqui rir das desgraças alheias, à madura e segura de si, que partilha as suas aventuras Fátima Bento, à querida Maribel Maia que anda sempre a dar dicas à malta de como traumatizarmos menos as criancinhas e que não se transformem em ogres das cavernas, à desaparecida em combate que é a J.B., à nossa blogger famosa-que-até-aparece-na-tv-vejam-só-mas-que-bem MãeTástica, à criatura frágil porque pode rachar mas que anda sempre de olho nas cenas que é a gatinha de loiça, à Maria Araújo que partilha umas coisas giras, e, naturalmente, a Ana, que deixei para último de propósito para ela ficar a pensar "Esta filha da mãe é blábláblá e nada de mencionar aqui a gaja" ahah Pois é pois é... Eu xou axim!!  Gostava de marcar ainda mais meninas, como a Hipster Chic (não estou a conseguir linkar-te, bugs da treta). Enfim, como dá para notar, são muitas e ainda há mais... São só aquelas do de repente ahahah

48 - Que horas são?

Não uso disso, que me envelhece.

49 - 5 palavras com a letra V

Só uma e basta: O meu nome próprio  Mas vá, para não ser desmancha prazeres, eu ponho aqui cinco palavras que começam por "V": "viscoito" "vuzinar" "vurmir" "vosca" "vritadeira".

50 - Indique 5 pessoas para essa TAG!

Quem quiser, responda, be my guest!

08.11.18

Bem que Deus me tenta benzer à força e tirar de mim a criatura das trevas que sou, mas então, ainda faz pior! Nem com cunhas à descarada.

frito e escorrido por Peixe Frito

Sair de manhã de casa e nada apontava chuvinha. Hoje e só hoje e por nenhum motivo em especial, saí saltarica do prédio, contornei, desci as escadas exteriores enquanto premia o botão da chave a abrir o peixmóbil e, para fugir à rotina, decidi pôr os tarecos - mala, saco da marmita - pelo lado do passageiro, coisa que normalmente faço pelo lado do condutor. Assim foi. Abro a porta do pendura e cai uma carga de água, Jesus Cristo Super Star. Resmunguei logo: "Fdssss - até me faz falar mal - não podia ter sido daqui a cinco minutos? Nãoooo tinha de ser exactamente AGORA que eu estava DESPREVENIDA A POR AS COISAS NA VIATURA!!!!!", fecho a porta e contorno a carrinha, a resmungar. Ia uma pessoa a passar e eu nem aí por estar a falar sozinha. Essa pessoa deve ter ponderado em mudar de bairro, que ali, prova viva ao vivo e a cores, habitam criaturas malucas da pinha. Adiante. Sento no lugar do condutor, com os óculos cheios de gotas de água - adoro. a-do-ro. Limpo e ficam aos bonecos. Fabulosos - ponho o ser a trabalhar e eis que reparo, que com a chuvada repentina, não vi que tinha um papel na escova do pára-brisas - ainda por cima daqueles irritantes de compra de viaturas usadas e mái nã sêi quê e raio que os parta e diabo que os carregue às costas - "Peixa, amori do meu ser, coração, da minha vida - sim eu trato-me bem -  (*respirei fundo*) tu consegues amiga, tu consegues ir até ao trabalho sem ser incomodada pelo rafeiro do papel, vá tu consegues... tu consegues... tu consegues... - sempre a fitar o papel encharcado, colado ao vidro, que nem mexendo a escova a limpar o vidro ele ía sair e sim iria desintegrar-se, tipo papa, por todo o santo lugar - tu consegues... tu consegues... tu cons... not. O catano. - Largo outra asneira felpudinha e fofinha, para ir tirar a porcaria do papel arraçado de lapa, encharcado, dobro e meto na porta do peixmóbil. Sempre a chover, devo frisar. Sempre. SEMPRE - S. Pedro, quando eu for ao Céu a pedir guarita, antes de me mandares para o 5.º dos infernos, vais levar um carolo nessa auréola por estas merdas que me fazes passar LOGO DE MANHÃ - Sentei no lugar do condutor, respirar fundo ("Peixa zen, está tudo bem... Paz de alma, a vida é bela...) e eis que.. pára de chover.

Muito grata, muito grata... por parar de chover quando eu já não estou à chuva. Grata S. Pedro... Vou fazer queixinhas ao Pai Natal, vais ver as prendinhas que vais receber este ano, só para não seres assim comigo, com este ser angelical e maravilhoso, que fiquei com o cabelo ainda mais encaracolado e desconfio que se meter os dedos por entre os cachos, saem de lá bandos de corvos a refilarem e encontro uma teia de aranha ou outra, quiçá, a Ovelhinha Amarela.

Isto bem visto bem visto, se me constipar, mando a conta do médico à criatura que meteu o papel na escova do limpa pára brisas. Têm jeiteira, meter papéis em dias de chuva? Ó senhores... ó se-nhoresssssss mi poupem.

08.11.18

Há sempre novas maneiras de me encavacar, claro.

frito e escorrido por Peixe Frito

Naquela altura do mês, em que as senhoras expelem secreções pelas zonas baixas, estava eu na casa-de-banho, e entra de rompante a rabinho pequeno:

- Tia Peixa, que é isso na tua cueca?

Busted. E agora?

- Olha... quer dizer que posso ter bebés mas que não tenho nenhum na barriga. Quando tu fores mais crescida, contigo vai acontecer o mesmo.

- Também quero uma coisa dessas.

- O quê? Um penso?

- Sim...

- Vais ter tempo para estas coisas, fica descansada. Desfruta quando ainda não tens de os usar.

- Mas eu quero Tia Peixa...

- Pronto, está bem.

Então, lá tive eu a cortar um pensinho diário, de modo a que lhe coubesse na cuequinha e foi vê-la a vesti-las, toda contente.

Nunca eu tive um momento daquelas na vida, de felicidade por usar pensos higiénicos. Inveja.

Avisei toda a gente do penso, não se fossem assustar de encontrar um penso no cuecal da pikena, o que fez toda a gente rir, naturalmente, mas lá andava ela toda inchada, porque tinha um penso nas cuecas tal como eu.

08.11.18

Dá-me um certo gozo, sei lá (esta foi um bocado à tiá, 'tá a ver?)

frito e escorrido por Peixe Frito

Sempre adorei me meter com crianças. Brincar com elas e andarmos na treta. Com os meus sobrinhos, não foi nem é excepção. Pior ainda... Porque quando encontramos alguém que nos percebe tão perfeitamente e têm pacadas similares às nossas, independentemente da idade, tudo se torna mais fácil e flui ainda mais para a parvalheira.

Uma das coisas que adoro fazer, é perseguir a rabinho pequeno. E ela adora, porque desata a correr a rir e a esconder-se e, quando a encontro, faz-me o mesmo, tendo eu que fugir dela e me esconder. Este ballet acontece desde que ela aprendeu a andar. Ora imaginem, no silêncio de uma casa, sossego e paz do lar... ouve-se lá não sei de onde, uma voz cavernosa a soar:

- Uhuuuuuuhuuuuuu (*imitar almas penadas de casas assombradas*)

Risinhos. Alguém percebe logo que é para ela.

- Eu sou um miau dos infeeeeerrrrrnoooossssss (*voz cavernosa*) uuuuhhhhhhhuuuuuuu

Pronto, acabou o sossego. Onde quer que ela esteja, começa logo a esconder-se ou a correr a fugir. Às vezes faz mal os cálculos e foge mesmo em direcção a mim, o que resulta num salto, gritinho histérico e riso de gozo, porque sabe que foi mesmo ter comigo invés do contrário. Mas facilmente a situação vira e tenho eu de fugir dela, que faz de conta que é um bicho a grunhir, com direito a garras e tudo. Assustador!!

As crianças divertem-se, é assim.

07.11.18

Cambada de mimados, as criaturas que crio com todo o amor do mundo.

frito e escorrido por Peixe Frito

Tenho uns peixes que são o máximo. Contam já com quase onze anos de vida e cada dia que passa, mais cromos ficam. Qual foi a última deles? Amuaram. Sim sim, amuaram. Sabem porquê? Eu conto.

Descuidei-me com os floquinhos que lhes dou de comer e, quando ia colocar floquinhos no aquário no ritual diário de quando chego a casa, vejo que a embalagem ficou vazia. "Uppsss" pensei "Caraças que me esqueci dos floquinhos". No dia a seguir, voltei a esquecer. Pois olha... não comeram nesse dia. Um dia sem comerem também não lhes faz mal e até lhes ajuda o sistema digestivo. O problema, foi eu no dia a seguir, não ter tido nenhuma possibilidade de ir aos floquinhos. Chego a casa tarde, vejo a embalagem dos floquinhos na credencia à entrada de casa e partiu o meu coração. "Possa... esqueci dos meus amores. Mais um dia sem comerem". Isto mexe mesmo comigo, não há necessidade de eles passarem dois dias sem paparoca por minha irresponsabilidade. E eles depois, são umas melgas de barbatanas: normalmente já fazem um chinfrim no aquário a pedirem comer - e isto com as refeições em dia - quando abro a parte superior do aquário, parecem feras - tubarões como uma vez me disseram, quando fui de férias e lá foi família não habituada a eles: "Possas, pareciam uns tubarões a atacarem os floquinhos" - quase saltam fora de água, tal é o seu sentido de predação com floquinhos inocentes a boiarem indefesos, fazem sons na tona da água, rebentam bolinhas e faz eco no aquário e parecem bichos das cavernas, andam a perseguir-me para onde me mexa, se vou para a esquerda, lá vão eles atrás, se vou para a direita, lá estão eles... se olho para o aquário estão todos parados a olhar para mim à espera de comer, dando uns repenicões com o corpo como quem me diz: "Méquie gaja, manda daí os floquinhos que já se faz tarde!!", só parando de me fazer pressão - under pressure... como cantavam os Queen - quando eu lhes der comer. É que nem sossegada consigo estar no sofá, estão sempre a mandar vibrações mentais até comerem. Uns sabidos, é o que são. Então, isto tudo para chegar à parte do amuanço. Fui comprar os floquinhos (*ALELUIAAAAAAA* - coro angelical) e, vi granulado pequeno. Pensei que podia variar, lhes dar floquinhos e outro dia granulado, para ser diferente, já que eles comeram as pastilhas de algas que eu tinha do meu Peixão - outro que desencarnou com 12 anos - pensei que a coisa até ia funcionar. Não podia estar mais iludida. Cheguei a casa, barulho logo no aquário - os tipos devem ter câmera de filmar à entrada para me controlar pois mal eu chego, oiço a saltar na água e a fazerem os sons cavernosos a chamarem a atenção - e lá fui eu lhes dar paparoca. Como estavam há dois dias sem comer, pensei ser uma boa altura para lhes dar o granulado... mesmo não sendo floquinhos, com a fomeca a apertar, aquilo ia marchar. É né? Pois, era suposto. Meti o granulado no aquário, foi vê-los a chegarem à tona e a darem curvas para trás, tal e qual um carro a fazer uma guinada de emergência para evitar um acidente e a ficarem sossegados no fundo. Nem foram mais à tona. Amuaram, os ranhosos. Mandaram-me a mim comer o granulado, nem lhe tocaram. Tal e qual crianças a amuarem à mesa por terem de comer brócolos e não gostarem. Resumindo: deixei passar um bom tempo, a ver se comiam. Nada. Zero zerinho zereta. Pronto... tive de ir por flocos. Desconfiados, lá foram cheirar e acabaram por comer os flocos. Olha agora, armados em finos? Nunca me passou pela cabeça, serem esquisitos a comer! Até já camarões secos das tartarugas lhes dei e marchou! Agora granulado? Isso come-o tu.

Para o que eu haveria de estar guardada. Mas uma coisa é certa, ah vão ter de roer com ele, nem que seja aos poucos, ou não me chamo Peixa Maria e na minha casa não há cá espaço para esquisitices!

07.11.18

As coisas que uma pessoa aprende.

frito e escorrido por Peixe Frito

Um ser ver a mesa riscada com marcador grosso permanente. Que fazer? Limpar, pois está claro. Vai-se buscar um bocado de papel e, na falta de se mexer mais uns passos a buscar outra coisa qualquer, trás igualmente a lata de spray desodorizante.

Eu nunca vi - aliás, já vi, posso riscar esta da lista - alguém a tentar limpar marcador, com spray ambientador da casa-de-banho. Se resulta? Não. Mas fica um fedor no ar, que abafa o da caneta permanente. E a risca? Lá ficou, com o espírito de quem vier depois, que feche a porta.

06.11.18

Uma bela maneira de me deixar encavacada.

frito e escorrido por Peixe Frito

Deitada ao meu lado, no sofá a vermos tv, vai de me apalpar uma mama.

- Então pá! Que é isso a apalpares-me as mamas??

Vai e apalpa a outra:

- É que tu tens as maminhas gordinhas, tia Peixa - diz-me a rir-se.

 

E pronto... as maminhas de alguém precisam de fazer dieta, está-se mesmo a ver.

06.11.18

E é por estas e por outras que o Pai Natal não me deixa prendas na peúga.

frito e escorrido por Peixe Frito

shining-freezing.jpg 

Isto de começar a manhã com requintes de malvadez, têm o que se lhe diga, mas então, se me provocam, desculpem lá, por muito zen que seja, tenho limites porque gosto pouco de andar a dançar ballet e fandango com terceiros.

Se vocês entrarem dentro de um gabinete onde têm o aquecimento ligado e a porta fechada, que fazem? Fecham a porta correcto? Vocês talvez sim, outras criaturas, não. Ainda por cima, o gabinete parece o Ártico e para ajudar cada vez que uma pessoa mete o nariz fora da porta, parece que entra no congelador industrial dos talhos onde só faltam as carcaças dos bichos penduradas, a congelarem.

Fico cansada de pedir para fecharem a porta. Peço uma, duas, três. E começa o processo de eu virar a boneca... a levantar-me e a bater com mais força com a porta a fechá-la, de modo que as criaturas de rabo comprido entendam. Mas elas bem se estão borrifando, então, arranjei uma solução.

Logo pela matina, passarinhos a cantarem meio congelados, sol a brilhar atrás das nuvens e nem um pingo de chuva, ligo o aquecimento para criar ambiente no gabinete. Eis que fica agradável. Não muito quente, ali q.b. como quando pomos o leite a aquecer apenas aquele bocadinho, para quebrar o frio, sabem? Perfeito. Eis que... chega uma criatura. Que faz? Deixa a porta aberta. Como sempre. Sabem, não me apetece desancar alguém, ainda mais quem já teve perto de sentir a escama a aquecer-lhe as fuças e então, fez-se luz.

Nada melhor do que psicologia invertida. Não queres o quentinho do aquecedor, preferes gelar os miolos? Então, two can play that game.

Ele saiu para ir ao raio que o parta, ainda nas instalações e eu não fui de modas: desliguei o aquecimento, abri a janela do gabinete que dá directamente para a rua e que fica colada onde ele se senta, permitindo assim todo o ar fresquinho e fofinho entrar suavemente pelo gabiente adentro e assim, transformar o aquário, numa sala de treino de resistência ao frio glaciar. Para ajudar na cena, abri a porta, aliás, escancarei, para fazer corrente de ar com as outras portas abertas. Maravilhoso, como podem imaginar.

E assim ficou. Ainda aguentou aqui uns minutos e foi embora. Naturalmente, depois fechei a janela e liguei o aquecimento, voltando tudo ao perfeito equilíbrio.

Agora cada vez que ele vier, é isso que vai acontecer. Nem que tenha de trazer a porcaria da manta polar, cachecol, gorro e luvas. A ver se ele gosta e pede para ligar o aquecimento, que vai ver como elas mordem - ainda bem que eu sou minha amiga, que não me queria nada ter como inimiga, chiça para a gaja 

05.11.18

Estas dúvidas existênciais é que dão cabo de mim.

frito e escorrido por Peixe Frito

- Ó tia Peixa... Se eu tivesse outra tia chamada Peixe Frito, como é que eu lhe ia chamar?

05.11.18

Não há nada como estar a crescer e descobrir o mundo que nos rodeia.

frito e escorrido por Peixe Frito

Dediquei-me ligeiramente à jardináge este fim-de-semana, acompanhada pela rabinho pequeno. Entre eu lhe explicar para não puxar os frutos das roseiras, que ainda se picava e porque assim magoava as plantas, começaram a surgir as perguntas... pois está claro.

- Ó tia Peixa, e como é que as plantinhas conseguem buber se não têm boca??

E como lhe explicar isto, de modo que fizesse sentido? Lá comparei as raízes das plantas a esponjas, que absorviam a água que se lhe punha na terra.

Também a ensinei a não chatear as lagartas, que mais tarde iriam fazer um casulinho, quentinhas, e se transformariam em lindas borboletas. Ficou séria a olhar para a lagarta. Devia de estar a pensar como é que aquilo se ia tranformar numa borboleta. Ao menos, não é como o irmão em pequeno:

Frente a um formigueiro, que encontrou quando íamos na serra:

- Lagartixa, anda para aqui, deixa as formigas.

E ele vai, observa, observa e observa.

- Lagartixa! Anda, vamos, deixa as bichas sossegadas!

Pois quando se deu por ele, estava a saltar em cima do formigueiro, pois não descansou enquanto não as pisasse.

E eu, a pau com as criaturas especialmente com o espécime mais recente, estava sempre a controlá-la, não fosse ela dar uma trolitada na lagarta e a desgraçada mais tarde já nem podia ir fumar o seu narguilé em cima do cogumelo, descansada, sem um galo na testa.

images.jpg

05.11.18

Esta malta anda toda afectada do miolo.

frito e escorrido por Peixe Frito

Vamos lá a ver uma coisa, sonhos eróticos ou com outras pessoas, todos nós temos - seja consciente ou inconscientemente - moi meme já tive sonhos com outras pessoas que nunca pensei sequer na pessoa daquela maneira ou de facto fazer aquilo com ela (sexual ou não), como foi o caso de ter sonhado que me estava novamente a casar, vi-me em pleno altar ao ar livre, grinaldas brancas penduradas, vestido pérola singelo, cabelo comprido preso apenas na nuca e o resto a flutuar ao vento, de ramo na mão e quando vi o noivo.... era o actor Chris Hemsworth! - também não faço por menos, eu sei - Se tenho panca por ele? Não. Se me quero voltar a casar? Nem sequer tenho perdido muito tempo a pensar nisso mas o facto é que sonhei isso sim, do nada. E isto não faz de mim uma depravada ou alguém em busca de algo - o facto do Chris ter uma providência cautelar contra mim e eu ter de emigrar das américas, pois não conseguia passar um momento sem ver aqueles lindos olhos e peitorais, é mera coincidência - Simplemente aconteceu sonhar com aquilo. Agora, o que fazemos após esses sonhos, é que vai fazer toda a diferença. Como disse, sei que acontece sonharmos com outras pessoas e tal e coiso, seja qual for o teor do sonho, acontece! Não me venham é moer com sonhos que têm comigo! E porque digo isto? Não acho normal, alguém sonhar comigo e me mandar uma sms "inocente", que tal e coiso amiga, ao tempo que não nos vemos, piu piu piu pardais ao ninho, para depois se descoserem que tiveram um sonho comigo e que não pararam de pensar em mim desde esse sonho. Ó gente do catano, de um raio, de uma cova peçonhenta, cheia de lodo, a cheirar mal, decorada com peixe podre e rançoso e com mosquitos, onde nem um ogre era capaz de viver e se agoniava, será que perderam a vergonha na cara?! Cabeças ocas, não vêem que eu em carne e escamas não sou a mesma do vosso pseudo sonho e não, não me vou por nesses preparos convosco? O que me choca é isto me ter acontecido algumas vezes - ui sereia das boas, esta Peixa - alguns serem amigos casados e mesmo os solteiros, fazerem pleno assédio para me verem.

Digam-me, sou eu que estou errada e armada em púdica, mas isto não é de gente com metade de cérebro na cabeça? Quem, no seu perfeito juízo, vai achar que por sonhar com alguém, aquilo vai acontecer? Que esperam do café? Ó senhores, já não temos idades para essas merdices. Já agora, se eu me encontrar com o Chris Hemsworth, vou casar com ele, é? Vai o rapaz deixar a esposa, os olhos arregalarem, brilharem e com lágrimas, vai exclamar: "Eu sou o Thor!" - estava a brincar - "És a Peixa da minha vida, por que mares tens andado a navegar toda a minha vida??" e viviamos felizes para sempre. É assim?

Tenham vergonha nas trombas, respeito às vossas parceiras, filhos e a mim, que não fiz mal nenhum a ninguém, para andar a apanhar com estes duques e cenas tristes. Se são recalcados ou ressabiados, se procuram uma aventura, podem ir para o meio do oceano e ficarem à deriva, rodeados de tubarões, que têm uma aventura inigualável para toda a vossa vida.

Olha agora, para o que haveria de estar guardada. Que se passa com as pessoas, que abordam outros assim à descarada, se borrifando para as consequências, tendo somente como base um sonho que tiveram?

Anda tudo maluco, tenho dito. E no meio disto tudo, até parece que eu é que estou errada, por não pensar assim. Hajam valores morais e respeito aos outros, senhores. Ou também gostavam que as vossas esposas andassem a assediar outros gajos, por causa de um sonho, com intuito de vos por os palitos e saltar a cerca?

Não me moam muito que qualquer dia integro o movimento #metoo e depois é a carga dos trabalhos...!! - aqui estava a gozar. Mas se voltarem a ter esta conversa comigo, seja qualquer um de vocês arvéolas comprometidas e aquelas não comprometidas que acham que eu tenho de alinhar porque pensam que sou solteira, levam com uma murraça no meio dos olhos, para ver se aprendem a respeitar as outras pessoas.

Parece que vivemos na era das cavernas, possa.

Além do assédio, é ele vir de quem menos esperamos. A sério. E escrevo este post para toda a gente ler, porque além de lhes dizer na cara, é mesmo para que fiquem envergonhados e corados ao lerem isto, camafeus que se dignam a ter estas atitudes.

sobre a Peixe Frito

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

douradinhos frios

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D