Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Se calhar só a mim é que estas coisas me são irritantes.

17.10.19, Peixe Frito
Não, não estou novamente a falar de melgas mas de algo parecido: vizinhos. Há uns vizinhos velhotes lá para as minhas bandas do aquário, que eu sei sempre quando recebem cartas que não são deles: Escrevem nos envelopes! "Não mora aqui" "Morada errada" uma das que mais aprecio ler é "Senhor carteiro, esta pessoa não mora nesta morada", entre tantas outras observações que os senhores fazem nas cartas, na frente do envelope, a escrivinharem quase todo o envelope! Agora, hoje em (...)

Já são muitos anos a virar frangos.

17.10.19, Peixe Frito
Tenho o hábito de meditar. Todos os dias ou pelo menos, na grande maioria. Sempre antes de dormir e em casos excepcionais, em que esteja a necessitar de limpeza energética extra, de manhã. Ora pois, eu adoro por uma música de fundo, mas se querem que vos diga, se não tiver, não faz mossa. Tenho dias que ainda é pior ouvir música de fundo, que me embala e acaba por me tirar um pouco do foco. Não obstante de que o meu quarto é o meu sítio de eleição para meditar, quer seja (...)

Ninguém merece. Muito menos eu.

15.10.19, Peixe Frito
E quando adoramos beber chá - menos daquelas misturas de frutos comerciais e cenices assim - em que um que nós mais adoramos, é de uma flor? Bebemos daquilo tranquilamente, como quem bebe água (esta foi demasiado óbvia), porém, esse chá acaba. Que fazer? Vasculhar no mercado outro chá daquela flor. Finalmente encontramos. Yeahhhhhhh que felicidade! Até os olhos viram corações... só que não. Quando bebem esse chá novo sentem como se estivessem a morder mesmo as flores, com (...)

Vejam bem a mestria da macaca.

14.10.19, Peixe Frito
Ouvia um zumbido. Uma mosca andava algures no gabinete e eu não percebia onde. Era quase como se a mosca fosse invisível, mas o som, era de megafone. E vai de zumbir, e zumbir e zumbir. Após escrutinar todos (pronto, quase todos) os cms do gabinete, dei com a bicha. E onde estava? Há uma janela no gabinete e apenas abre de um lado (janela de correr) e eis que, observei que existe uma teia de aranha bem na zona de abertura da janela, colocada estrategicamente para não se danificar ao (...)

Desafio dos pássaros #5 | Não é para quem quer, mas para quem pode.

11.10.19, Peixe Frito
“Estás na fila para o purgatório e Hitler está à tua frente. Ninguém o quer aceitar e a fila não anda. Escreve a tua intervenção para convencer um dos lados a aceitá-lo.” Só me dá para rir, porque primeiro, eu e Hitler no mesmo sítio? Ó senhores, aqui a gaja é material de entrada VIP no Céu. Não há cá esperas, é parar a minha limousine, estendem a carpete arco-íris (Céu não podia ser vermelha, né?) sai a Peixa formosa, de cabelos de sereia ao vento e desfila, a (...)

Elas aparecem de onde menos esperamos.

11.10.19, Peixe Frito
Ora, ando eu nos afazeres de casa e dá-me uma enooorme vontade de contribuir para o aumento das águas. Mas daquelas bravas que uma pessoa até sustém a respiração, não vá um chichi se esgueirar de surra. Vai a criatura para a poltrona. Um belo de um chichi, daqueles mesmo maravilhosos sabem? Que é divinal, relaxante, que até nos faz suspirar e dizer "ahhh que alívio". Só que não foi tudo rosas e nem nada que se pareça com o que descrevi. Neste caso, estava eu no meu momento de (...)

É nestas alturas que compreendo e valorizo a infância que tive.

10.10.19, Peixe Frito
- Que tens nas mãos? - Apanhei uma borboleta, vou soltar na rua. - Uh, que nojo!!   E assim ficamos a saber, o quanto algumas criaturas jovens não sabem o que é ter contacto com animais. Se fosse tipo eu, que apanhava até gafanhotos, musaranhos, andava atrás das lagartixas, apanhava pirilampos, virava bichos-de-conta que estavam a pensar que estavam a caminhar no céu de patinhas para o ar (coisa que ainda hoje faço), meia volta andava à cóca nas poças a ver se haviam girinos (...)

E assim fico eu a pensar na imagem que as crianças têm de mim.

09.10.19, Peixe Frito
- Então cú rabinho pequeno, conta-me lá que prendinhas recebeste ontem na festinha de aniversário? - Olha tia Peixa - e começa a enumerar com os pequenos deditos - recebi uma LOL não-sei-quê (isto fui eu que não fixei, soou a professora do Charlie Brown) outra LOL linda não-sei-que-mais e mais outra LOL assim de óculos. Ah e a mãe deu uma com (e faz sinal de dois tótós na cabeça). - Muito bem. E que mais? - Deram-me macaquinhos. - Macaquinhos? Deram-te macaquinhos? Eh (...)

É como é. Não vou andar a florear a situação.

08.10.19, Peixe Frito
- Ó tia Peixa, a sério!! Mas como é que as aranhas fazem as teias de aranha?? - Olha, eu explico-te mas eu vou estar a falar a sério e não a gozar contigo... Por muito estranho que possa parecer o que te vou dizer. - (silêncio) - O fio sai do cú da aranha. E ela com baba e com as patinhas, vai tecendo a teia. Percebes? -... pelo cú? O fio sai pelo cú?? - Sim, pelo cú. Momentos de silêncio. Observa as teias de aranha no gradeamento das escadas. Até que: - Pelo cú tia Peixa?! E assim se choca uma criança, a ensinarmos como funciona a natureza animal, com a beleza na sua plenitude, de aranhas a tecerem teias, cujos fios, saem pelo cú.

Estes ao menos não põem paninhos quentes e nem se metem com falinhas mansas.

07.10.19, Peixe Frito
E quando recebemos um e-mail, cujo assunto diz: - (vosso nome, que o meu é tendencioso) Feliz Dia do Animal!!  Das duas três, ou me estão a chamar de animal logo de caras ou me estão a chamar de bicha dos oceanos quiçá meio terrestre, assim directamente! Se tivesse algum cupom de oferta, eu até esquecia a coisa, mas agora nem um miminho nem nada?? 'tá mal. Chamam nome à gaja e nem sequer dão um doce em troca. Aonde vai este mundo parar? Está tudo perdido e louco.

Eu divago com alguma facilidade. O que vale é que já se sabe quanto a casa gasta.

07.10.19, Peixe Frito
Vou para buscar um rolo de papel higiénico na zona do staff na empresa e passa um colega com o fim de uma embalagem de rolos de papel higiénico, incluíndo o último rolo da dita embalagem. Digo-lhe eu: - Não me diga que é o último rolo!! - Não... há mais ali no armário. - Ah, é que é assim. Se fosse o último, tinhamos de andar à punhada por esse! - Não! Há mesmo mais no armário. - Olhe. Acho bem que não me esteja a indrominar e a dizer "Peixa, há mais no armário, (...)

Desafio de escrita dos pássaros #4 | Eu gosto de apresentar opções válidas, para que a situação fique resolvida a bem para ambas as partes.

04.10.19, Peixe Frito
Se há coisa que têm graça, é que das primeiras palavras que uma criança diz, é “não”. Está uma pessoa a fazer perguntas e alguns até para dizerem “sim” com a cabeça, fazem o gesto de “não”. Há quem diga que são influências dos pais, que passam a vida a dizer, “não mexas aí”, “não cheires”, “não fedas”, “não estejas acordado durante a noite quando o pai e a mãe querem dormir” e coisas do género. Se assim fosse, porque é que seria apenas a (...)

E uma pessoa fica assim, com ar de quem já foi entalado com uma pinta da peça das Caldas.

04.10.19, Peixe Frito
Festa de aniversário do espécime mais jovem da família, este fim-de-semana. Eu, tranquila, decidi que a manhã desse dia, seria passado na ronha, dormir, lanzeirar, descansar, a fim de recuperar da semana e, depois disso tudo, ir antes da hora à festa para dar uma mãozinha. Mas e quando se antecipam a nós? - Peixa, olha, a mãe Peixa teve a perguntar-me em quê que precisamos de ajuda para a festa da cú rabinho pequeno, para ajudar. Nós vamos para lá às 11hrs da manhã - a festa (...)

A cromice é mesmo de família, confere.

30.09.19, Peixe Frito
Alguém recebeu um brinquedo novo no seu aniversário e veio mostrar-mo toda contente. Queria era brincar comigo mas como era dia da semana e depois de jantarmos ficava tarde, combinámos que sábado ela o levaria, para podermos então brincar as duas. Resposta de volta: "Quando é sábado??". Explicar a uma criança que ainda falta muito para sábado, visto que a semana ainda agora tinha iniciado, é dose. Porém, chega sábado e a costumeira reunião dos animais todos no aquário mor dá-se. - Então

Desafio de escrita dos pássaros #3 | E para hoje, algo completamente diferente.

27.09.19, Peixe Frito
Era uma vez uma pequena peixinha, que tinha um patinho pequeno. O patinho adorava-a e seguia-a por todo o lado. O seu pai Adamastor, decidiu por uma tábua alta, para o patinho não seguir a peixinha pelas escadas abaixo, a fim de ele não se magoar. Mas o amor do patinho pela peixinha era tão grande, que ele conseguiu saltar a tábua para o lado de lá… enrolou-se nas escadas e partiu o pequeno pescocinho. A peixinha assistiu a aquilo tudo horrorizada. Ainda hoje depois de adulta, (...)

Desafio de escrita dos pássaros #2 | O amor é violento.

20.09.19, Peixe Frito
Ao longo da vida, tenho levado muitos estalos e estaladas, à pala do amor. Quem manda o meu coração ser assim, de fácil enamoramento, sem olhar a crenças, estereótipos, cor, ao que for? Simplesmente ama. E aqui está a receita para a minha desgraça. Ora, imaginem o que é, ter um coração destes e ir passear para uma fnac, por exemplo? Eu morro de amores por livros, cd’s, jogos. Estão a ver o cenário, não estão? Apaixono-me por um cd e um livro e mais umas traquitanas e (...)

Deus tenha misericórdia de mim.

19.09.19, Peixe Frito
Andei a surripiar sumos à cú rabinho pequeno no aquário mor, e vinha eu toda contente, saltarica, com borboletas em volta e os pássaros a darem-me os bons dias, a planear roer uma sandocha no pequeno almoço, acompanhada com um dos ditos sumos do animal pequeno. Pois é... a sandes sem dúvida que estava maravilhosa, mas no momento em que abri o sumo, tive um flashback do que é beber néctares de fruta dos miúdos... o aroma... a textura... o sabor! A sério, eles adoram mas eu não (...)

Parece uma anedota mas não, é a vida real.

18.09.19, Peixe Frito
Em amena conversa, uma alminha diz que comprou ameijoas para fazer em casa. Grunhiu, porque até comprou das mais caras e viu que não compensa. Acrescentou que foi uma chatice, que maioria das ameijoas não abriu aquando confeccionada. Fiquei espantada e admirada desse ser ter sequer comido essa refeição, pois com tanta ameijoa sem abrir, não era eu que me iria arriscar a comer mesmo as abertas. Perguntei: - Mas compraste das frescas? - Sim, das frescas. Não foi das congeladas. Até (...)