Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Querem ver-se livres do anúncio, da rádio, do Pingo Doce?

28.10.09, Peixe Frito

    Pois é meus amigos, aqui a Peixa teve uma epifânia.

   Querem ver-se livres? Querem, querem? Fácil... - Não, não vou dizer que é partir o rádio, nem esganar o tipo que põe no anúncio no ar, nem espancar o(s) criativo(s) daquele spot, nem fazer uma espera à pessoa que efectivamente montou esta campanha, torturando-a com a música vezes sem fim e a dizer: «Gostas, gostas?? Ora toma lá mais disto!!!» e passávamos o anúncio na televisão, até ele suplicar para pararmos, embora sejam sugestões mui tentadoras - Mudem de rádio! (uau Peixa... esmeraste-te, tú dominas, estás em grande!) Ora, sigam o meu raciocínio: se começarem a  ouvir rádios da carochinha, que até não passam músicas assim tão más (cof cof) - pronto... podem gramar com uma Ágata de vez em quando, ou com uma Ruth Marlene... mas preferem o anúncio do Pingo Doce???. E porque não passam? Pois os tipos do Pingo Doce podem ter muita guita, mas não têm a suficiente para abrangerem tooooodas as rádios tugas! Pelo que só investem nas grandes rádios (que não vou mencionar, que a mim não me pagam cá publicidades gratuitas), e nada disso nas rádios das terrinhas. É só começar a fazer um-dó-li-tá no rádio, e pronto, estão livres do Pingo Doce (a não ser que por azar, o vosso rádio tenha sido "comprado" pelos magnatas das rádios, o vendido, e só se sintoniza pelas rádios mais poderosas).

    Sabem, hoje ainda não ouvi uma única vez o anúncio... Sortuda a bichana! :D

    Ah! Podem enviar os cheques pelo correio, que não há problema! ahahah ;)

8 comentários

largar posta na fritura