Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Caras não, Caretas!

30.06.08, Peixe Frito

    Porque será, que quando vimos algumas pessoas, elas nos fazem lembrar algo? Por exemplo, passei por um senhor este fim-de-semana, que tinha cara de "frete"... Se alguém me dissesse, para eu imaginar a cara da expressão "frete", era aquele homem que me surgia! E se a "esquizófrenia" tivesse cara? O Jack Nicholson, claro.

    Mas depois, existem pessoas com ar de cartoon (tipo os do Tio Patinhas, os habitantes de Patopólis, que andam sempre de luvas brancas), como o ex-marido da Julia Roberts, o  Lyle Lovett ou o Michael Richards (Kramer - Seinfeld)...

     E ainda há outros mais para o tipo "animal":

    O Petit, a mim faz-me lembrar um pit bull... O Postiga, uma fuínha;  O Papa Bento XVI, uma ratazana;  O Ronaldinho, um castor; A Kelly Osbourne, uma alforreca a bater a bota;  A Lili Caneças, faz-me lembrar algo, mas não sei bem o quê...

 

     E o Humberto Bernardo, faz lembrar o quê??

    

Festivais pouco festivos

27.06.08, Peixe Frito

    Tenho pena dos festivais de música em Portugal, na grande maioria, serem feitos durante a semana laboral, os quais eu não posso ir vêr, pois trabalho!... Ora bem, eu não tenho culpa de não ser estudante e de não poder passar um dia inteiro a emborcar cervejola pela goela abaixo... Tenho de fazer pela minha vida... Mas o mais frustrante de tudo, é que os únicos festivais a que posso assistir, quando estou de férias (festivais como quem quer dizer... é apenas uma expressão floreada), são os das festas municipais da "xanta térrinha"...

    Pensando bem, não sei porque me queixo! Já tive oportunidade de ouvir e dançar um belo bailarico, ao som  do grande Clemente, do Tony Carreira, da Romana, da Mónia Sintra, da Claudisabel, sem esquecer o magnífico Quim Barreiros (mais conhecido pelo homem do acordeão) e do Emanuel.

    Também tenho oportunidade de beber umas cervejolas, como nos festivais, e além disso, existem umas coisas que não há nos festivais... Os carrinhos de choque, por exemplo! Mas o mais importante de tudo... é o tiro ao alvo, onde o prémio é um coxo com ginjinha!

    Isto é que é um verdadeiro espectáculo! De fazer roer as unhas até não haver mais!!

   

Nomes criativos

26.06.08, Peixe Frito

    Já tive oportunidade de me deliciar, com alguns nomes de entidades comerciais, bastante engraçados. Entre eles, destacam-se os seguintes:

    - "Brasa na Gruta" (voltámos à Pré-História?) - acho que é uma marisqueira ou isso;

    - "A Rainha das Vergas" (...);

    - " Smell - Perfumaria";

    - "God's Hair" ;

    - "A casa das primas";

    - "Centro de estudos O Urso" - Slogan - "O aluno mais aplicado" (lol);

    - Este não me lembro qual é o nome da entidade comercial, (vi algures a circular na net a foto, mas ficou na memória) sei que é padaria ou pastelaria, onde há um slogan no reclamo luminoso: "Levar no pacote" (lol);

 

    Há pessoas muito criativas, na hora de dar um nome às suas entidades comerciais...

 

   

Bebidas do Século XXI

25.06.08, Peixe Frito

    Já tenho saudades, de chegar a um café, e de ser simples o pedido de uma bebida...:

 

    -"Ó Senhor Joaquim, chute aí uma garrafita de água, sff."

    - "Fresca ou natural?"

    - "Fresquinha"

    - "Com gás ou sem gás?"

    - "Pode ser com gás"

    - "Água das Pedras ou Frize?"

    - "Água das Pedras..."

    -"Sabor Framboesa, Limão e chá verde, Pêssego e chá branco ou Manga e Ginkgo Biloba?"

    - "Água "normal"...? Não têm?"

    - "Ah... só da torneira"

    - "Deixe lá, com tanta pergunta, já perdi a vontade de beber água. Prefiro antes um sumito. E de laranja natural, têm?"

    - "Bem, laranja... só de laranja e cenoura ou laranja e manga..."

    - "Ok, esqueça lá o sumo, mande vir antes um caneco de cerveja! Super Bock sff.!"

    - " Normal, Green ou Tango?"

    - "..."  *.*

Fetiches mecânicos

24.06.08, Peixe Frito

    Existem uns nomes de peças / utensílios mecânicos, bastante curiosos... Bem capazes de suscitar a imaginação de qualquer um:

    - Parafusos cabeça de queijo, cabeça de tremoço (quem baptizou estes, devia estar com fomeca),  ponta cavada, cabeça de embeber (este anda nos canecos - foi depois de baptizar os cabeça de queijo e os de tremoço), parafusos picha de porco (nem quero saber o que estavam a fazer quando se inspiraram neste nome...), ponta de bico, ponta de mama, que são primos das porcas de mama (como as carcaças de maminhas) e das porcas de orelhas (ainda não vi nenhuma sem as ditas). Como há sempre pessoal que não gosta, criaram as porcas e as contra porcas. Estas porcas, quando se encontram, costuma resultar em anilhas rasgadas e anilhas dentadas... É o excesso de uso da chave de boca...

 

   Encontrei uma definição de porcas bestial, no wikipédia (transcrevo parcela que explica o funcionamento das ditas) :

  - "(...) Elas podem ser usadas na transmissão de movimentos como por exemplo nos macacos de um carro onde o fuso gira e a porca se movimenta fazendo elevar a estrutura do macaco."

  

    Qual é este tipo de porcas??

Ginásio: Musculados rebarbados

23.06.08, Peixe Frito

  Já há uns tempos, que comecei a frequentar um ginásio (isto de comer fritos, dá direito a uns torresmos e tal, sem se falar nos petiscos a ver a bola). Comecei a observar as libélulas que também o fazem, uns por necessidade, e outros por vaidade.

   Admirei-me de ver tanta gente, que vestidos(as) parecem misses, e que depois de se lhe tirar a roupa e a cinta, descai um mar de banhocas e peles.  (bem, frequentam o ginásio por algum motivo, verdade seja dita... a não ser que seja um ginásio tipo Holmes Place, que 99,9% do pessoal vai lá porque parece bem, e para o engate) Mas pior do que ver moçoilas(os) gordurosas(os), é mesmo alguns dos tipos que fazem musculação: Mais amor próprio que aquilo não há! O modo como se olham ao espelho, parece que se estão a fazer a si próprios. E quando vêm uma moça a passar? Só de rebarbadice, até começam a fazer exercício com mais fervor, a fazerem peito de galinha, para as meninas verem os músculos dos peitorais e abdominais (por milagre, não escorregam nas poças de baba que se formam aos pés dos ditos rebarbados). Às vezes, só dá é vontade de lhes espetar um alfinete, a ver se estouram, tal é o inchaço.  Fazem-me lembrar o Johnny Bravo...

   Entenda-se que não tenho nada contra eles, apenas uma pequena observação: Por favor, não usem sunga ou calções justinhos na praia... não há nada pior do que ver um quadrado com cuequita pikena... Ah, e se se querem depilar, que seja com cera: não há nada mais sexy do que ver os pêlos do peito rapados, que já começam a crescer tipo barba .

Contadores de estórias - Aconteceu a um amigo de um amigo meu

20.06.08, Peixe Frito

   Quase não há pessoa que não tenha uma história que aconteceu "a um amigo" ou a "alguém-conhecido-mas-que-não-se-lembra-quem", que por coicidência, na maioria delas, são sempre histórias embaraçosas...

    - "Ih pá, uma vez aconteceu a um amigo meu, estar a comer uma maçã, e só depois de a ter comido quase toda, é que viu que ela estava bichada";

    - "Ah, eu sei de uma situação mais embaraçosa... Um conhecido meu, que-agora-não-me-lembro-quem, uma vez agachou-se, para apanhar uma coisa do chão ou que foi, e as calças rasgaram-se no rabo, de cima a baixo! Ficou com o rabo de fora, mesmo no meio da rua";

    - "Isso não é nada! Eu tenho um amigo, que uma vez estava aflitinho, aflitinho para ir à casa-de-banho (estava cheio de dores de barriga), mas tão aflito, que foi à casa-de-banho, fez o que tinha a fazer, e só depois notou que não havia papel higiénico!"

    - "Bah, amadores. Eu tenho um amigo meu, que uma vez ia no comboio, e toda a gente olhava para ele. Ele ficou todo lampeiro, claro, pois toda a gente olhava à medida que ele passava. Foi quando se consegiu ver num reflexo dos vidros: Tinha um macacão no bigode";

 

    Figuras tristes, ninguém está livre de as fazer!   E o pior, é que há sempre alguém a vê-las!

Banda sonora sexual

19.06.08, Peixe Frito

    (Antes de continuarem a lêr este post, aconselha-se a taparem os olhos das criancinhas, ou mesmo a retirá-las da sala. lol)

 

    Acho curioso haver pessoas que as têm. Admiro a paciência de elaborar a banda sonora, antecipadamente, escolhendo minuciosamente as músiquinhas, de colocar o cdzito no rádio, preparadinho para quando for preciso carregar no play.

    Imagino as situações que se criam, quando o ambiente não está previamente preparado:

    - "Espera, espera! Ainda não carreguei no play!!"

    - "Alto e pára o baile! Isto sem música não têm o mesmo balanço!"

    Gostava de saber os critérios utilizados, na escolha das músicas... Qual o género mais adequado?? House? Romântica (corre-se o risco de se adormecer)? Pimba?

    Existem pessoas, que já são tão batidas no assunto, que só de ouvirem uma música na rádio, já a elegeram para a próxima actuação. Quem sabe, sabe, quem não sabe, fica a ouvir.

   

Que é feito de ti??? ^.^ Não, não tenho saudades...

18.06.08, Peixe Frito

    Ainda não encontrei alguém que gostasse do Humberto Bernardo, ou pelo menos, alguém que não tivesse vergonha de o admitir.

    Ninguém sabe o que faz na vida, (a maioria nem sabem quem ele é), e muitos não estão nem aí, agradecem não saber e têm raiva de quem sabe.

    O Bertinho (como lhe chamam os amigos - se é que os têm ), teve os seus minutos de fama, o pico da sua carreira, na apresentação do concurso Miss Portugal, onde teve uma performance fabulosa (a sua imagem de marca), que toda a gente adorou vêr. Só não entendo, porque é que depois dessa performance em grande, ninguém soube mais dele (ninguém se lembra - nem faz esforço para) .

     Acho que ele fazia qualquer coisa (antes) no Não te esqueças da escova de dentes, com a Teresa Guilherme. Lembro-me vagamente de ele apresentar (ou qualquer coisa do género) um programa infantil, ou isso, mas não esteve no ar durante muito tempo... não percebo porquê. O moço é bem parecido, nada irritante e com uma voz melodiosa... Audiências não deviam faltar. Há coisas que não se entendem.

 

    Por que será? Será do guaraná??

 

Amarrar o burro - põe a cenourinha em frente!

17.06.08, Peixe Frito

   Não é novidade para ninguém, que o combustível está cada vez mais carote. Por isso, estou a ponderar em encostar o bólide, e começar a andar de burrito:

    - Os fartos de palha são mais baratos do que o combustível;

    - Têm tracção às quatro patas;

    - Não precisamos de ter ar condicionado;

    - São totalmente ecológicos, a poluição que expelem é reutilizável (sabiam que se pode gerar energia a partir de...? - muitos quilos, diga-se de passagem);

    - É mais seguro andar de burro: Ninguém vai fazer burrojacking;

 

    Não têm é piscas, mas isso não é problema!

 

    P.S.: E da próxima vez que os camionistas fizerem serão, não precisamos de ir para as filas das gasolineiras.

   

Gasojacking

17.06.08, Peixe Frito

    Uma curtinha:

 

    Qualquer dia, ao preço a que estão os combustíveis, os car jackers deixam de fazer carjacking e passam a fazer gasojacking.

O bólide tuga ataca (II)

16.06.08, Peixe Frito

    A pedido de muitas famílias, aprofundei um pouquito mais o tema em epígrafe (mas que bem). Qualquer coicidência com alguém que conhecem (ou vocês mesmos), é mera coicidência. lol

 

   Ah... mas eu adoro observar a decoração dos bólides tugas: é tradição o tal cãozinho-que-abana-a-cabeça-enquanto-o-carro-está-em-movimento no vidro traseiro (tuga que é tuga têm o cãozinho!), aqueles "corta-sol" que se desenrolam (ou que raio se chama aquilo) com o leãozinho, a águia ou o pôr-do-sol na savana (já vi uns originais, com a fotografia dos proprietários do carro impressa naquilo), os peluches aos porquinhos e aos gatinhos no tablier (sim, leram bem), ou até mesmo aqueles forros de assento com bolinhas de madeira (isto dá jeito: faz massagem enquanto se conduz). E existem aqueles mais religiosos, com a foto de Jesus no tablier ou a de Nossa Senhora de Fátima, com o terço pendurado no retrovisor e com a ferradura debaixo do assento.

   Lá no fundo, bem no fundo, esta é uma decoração que serve para evitar o carjacking: os ladrões até ficam com vergonha de fugir com o carro.

Sons by night

13.06.08, Peixe Frito

    Não há nada pior do que estarmos nós a dormir sossegaditos, no nosso ninho, e sermos acordados por actividades no andar vizinho. Por mim, o que cada um faz em sua casa, só a si diz respeito, mas quando às tantas da madrugada, no silêncio do prédio, ouvimos um restolhar de lençóis e uns gemidos à mistura, já começa a ser do respeito alheio. Bem, ao menos são  educados: não há daqueles fetiches de chamar nomes e tal.

    É difícil, quando encontramos os ditos no elevador, e fazemos de conta que nada ouvimos... mas por vezes dá vontade de dizer:

    - "Ontem à noite é que foi hein?"

Já aderiu ao cartão "Peixe frito"?

12.06.08, Peixe Frito

    Raro é o sítio onde vamos às compras, que não nos perguntam se temos o cartão da loja: O Office Centre, o Continente, o Minipreço, o Pingo Doce, o Intermarché, a BP, a Galp, a Fnac, a Decathlon... até no trabalho temos, para picar o ponto! Acho engraçado quando perguntamos as vantagens, e nos respondem tipo os políticos: rondam rondam, e a resposta que dão é inconclusiva. Qualquer dia, começamos a fazer figurinhas do género:

    - "Bom dia Sr. Têm cartão do "Zé dos Frangos"?

    - "Tenho sim. Espere só um momentinho que vou procurar" - e sacamos da carteira dos cartões, especialmente fabricada para o efeito, que mal abrimos estes estão dispostos por ordem alfabética, género de comércio, e se desenrola tipo papel higiénico.

Eu é que estou a ficar sem combustível

11.06.08, Peixe Frito

    Estamos a ficar aflitinhos com esta falta de combustível (se virem um peixe a empurrar o carro sem combustível, já sabem que é o je). O que me assusta realmente, são os bens essenciais, que podem escassear (segundo consta).

    Como vou eu fritar o peixe sem o óleo??

Futebol vs Trabalho

11.06.08, Peixe Frito

    Lá no trabalho, deram-nos a opção de entrarmos mais cedo hoje, e sairmos mais cedo, para vermos a nossa querida selecção a jogar.

    Às sete da matina, a maioria do pessoal já estava no posto de trabalho... Se houvesse este espírito quando nos dizem:

    -" Quem vêm trabalhar amanhã mais cedo? Temos de concluir este projecto!", toda a gente reclama ou faz de conta que não é nada com ele,  e não põe lá os cotos.

    Futebol é futebol, trabalho é trabalho, ora bolas!

Agel mas não há pomada!

09.06.08, Peixe Frito

    Mais uma entidade tipo Herbalife:

 

    - "Trabalhe sem esforço, com horários flexíveis e fique rico!"

 

    - "Vêm, junta-te a nós meu irmão. Vende a tua alma ao diabo" -  (tradução peixe frito)

 

    Não tenho nada contra, (nem a favor!), entidades tipo Agel, mas quanto aos vendedores... a história já é outra: São mais chatos que os próprios chatos.  Aliás, são tão mas tão chatos, que até os próprios chatos não querem nada com eles. Mas o mais triste de tudo, é quando um amigo nosso se junta ao clã, (aliás, ex-amigo, não há cá misturas), e se dão momentos embaraçosos:

    - "Tou. Olá Manel, tá tudo bem contigo pá?"

    - "Tá João, e contigo?"

    - "Tudo fino!"

    - "Olha Manel, estou-te a telefonar para saber se conheces a Agel..." (pronto, caldo entornado!)

    A partir desse dia, já não atendemos mais o telefone ao João, pois ele é vendedor da Agel, e como tal, passa a vida a telefonar-nos para nos juntarmos ao clã, ou se compramos produtos.

    E quando nos vamos casar? Não queremos convidar um amigo-que-se-juntou-ao-clã-Agel! Ainda se põe a vender os produtos aos convidados... e pior ainda, no final da festa (já tudo com uns copitos e tal) ainda tentam vender também aos noivos... Mas o cúmulo dos cúmulos, é nós irmos ao casamento de um vendedor da Agel... a começar pelo convite (que já inclui uma amostra gratuita de um produto), e acabando no copo d'água, em que a ementa são só produtos da Agel. Adivinha o que é o brinde?

 

   

Força Selecção!!!

06.06.08, Peixe Frito

Estou a pensar em redecorar o meu bólide: retirar a bailarina hawaiana do tablier, a colcha em croché às flores e as almofadinhas rendilhadas do banco traseiro (mas só temporariamente!), para colocar aquele cãozinho-que-abana-a-cabeça-enquanto-o-carro-está-em-movimento, com o chapéu de palha com a fitinha vermelha a dizer "Portugal", acompanhado pelo cachecol da seleccção nacional, e claro, não podia faltar a bandeirinha na janela do carro.

Tudo pela nossa selecção!!

E ai de vocês que não ganhem!! Apoio não falta!

 

Pijamas fashion

05.06.08, Peixe Frito

Eu adoro pijamas: às bolinhas, às florinhas, aos ursinhos a jogar golfe...! Mas pijama não é pijama, se não tiver bolso. O bolso no pijama é tão essencial como a àgua à mesinha de cabeceira: dá sempre jeito. Seja para pôr o lencinho ranhoso depois de nos assoarmos, ou uma canetinha com bloco (não se há-de dar o caso de sonharmos com os números do euromilhões) e até um snakzito para trincarmos a meio da noite (não vá a fomeca apertar e a preguiça de nos levantarmos também)... 

Mas os meus pijamas predilectos, são os de cetim... não têm um mas dois bolsos () e têm sempre uns chinelinhos e bandelete a condizer! Isto é que é ser fashion, ou não é? E caem sempre como uma luva!

Centros comerciais: Há sítio mais bestial para passear?

04.06.08, Peixe Frito

É incrível como aos fins-de-semana, os centros comerciais estão sobre lotados. Normalmente, existe certa preferência das pessoas, de irem passear para os shoppings:

-"Ahh Hoje estou mesmo com vontade de passear... Maria, traz os miúdos que hoje vamos passear pó shopping!"

- "Yeahhhhhhhh".

É incomparável o ar puro (condicionado) que respiramos lá dentro, as vistas são fantásticas (montras), sempre dá para praticarmos um pouco de desporto (carregados de sacos) e de perdermos uns quilinhos (carteira vazia)!

Pág. 1/2