Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Porque se faz um jantar de despedida?

29.09.08, Peixe Frito

      É nestes jantares, que existem algumas das desculpas mais esfarrapadas que conheço:

    - Que não podem ir porque tem um casamento no dia a seguir (no norte e é uma longa viagem, ehehe)

    - Que estão sem carro e não gostam de ir de boleia;

    - Que não têm gasolina no carro, nem dinheiro para abastecer;

    ou mesmo:

    - Que estão a fazer de baby-sitter ao sobrinho (que já não têm idade de ter baby-sitter);

 

     E os que vão, porquê fingir que vai ser giro? Não costuma ser uma grande seca?

     Se assim não fosse, porque tanto esforço em apregoar que vão, e à última da hora, baldam-se?

    

     Das histórias mais engraçadas que conheço, é combinarem um  jantar de despedida, o cabeça de cartaz convidar quilos de pessoas, só irem três gatos pingados, e o anfitrião não ir! 

 

    Quem nunca pregou uma mentirinha, para se baldar a um jantar de despedida de um colega?

 

 

Soluções na Crise: Tratamentos de beleza

26.09.08, Peixe Frito

   Dada a crise, temos de cortar em coisas supérfulas, ou então, fazê-las nós mesmos.

   É o caso dos tratamentos de beleza. Normalmente, vai-se a um spa, e submetemo-nos a umas massagens faciais, de drenagem linfática... umas máscaras de algas e outras de argila, e às vezes, uns banhitos de chocolate.

    Aqui deixo umas ideias, para terem os vossos próprios tratamentos de spa em casa:

    - Massagens faciais e de drenagem linfática: se não tiverem ninguém que vos faça umas massagens, a única solução é comprarem daquelas maquinitas vibratórias, que se compram, por exemplo, na Natura (isto é publicidade gratuita...), ou daqueles artefactos manuais, e orientarem-se;

    - Máscaras de algas: As algas são um componente relativamente dispendioso. Das duas uma, ou vão buscar umas alguitas à praia - atenção, vejam primeiro é se as praias não são poluídas, dado o caso, não aconselho irem à praia de Carcavelos, por exemplo - ou então compram aquelas algas nas lojas de dietética, e usam-nas para fazerem a dita máscara. Depois de a usarem, reciclam as algas. Utilizem-nas num jantar romântico: espero que gostem de comida chinesa;

     - Máscaras de argila / lama: Está é a mais simples, e não requer muito investimento: Basta ensoparem um pedaço de terreno do jardim, ou até mesmo de um vaso cuja planta morreu, e voilá! Ou então, para os mais finórios, comprem barro de moldar.

    - Máscaras de iogurte e pepino: Usem um iogurte natural. Para quem é mais pr'a frentex, pode usar iogurtes de pedaços - convém que esta máscara seja feita na altura do lanche ou da ceia, para depois comerem o iogurte. O pepino, não tem grande ciência: é cortá-lo às fatias, dipor por cima do iogurte, e depois lavá-lo e reservá-lo para fazer uma salada.

    - Banhos de chocolate: É um verdadeiro crime, derreter o chocolate para tomarmos banho. Mas como há quem aprecie uma colheradas de chocolate quente, enquanto estão em tratamentos de beleza, eu dou à mesma a dica: Derretem o chocolate, e tomam o "banho". Após o descanso de beleza, reciclam o chocolate de várias formas: Para uma mousse, bolo de chocolate, ou até mesmo, um fondue de chocolate. Se quiserem, proponho uma variante: Derretem o chocolate com leite condensado, fazem o procedimento normal do banho, e na altura de reciclar a mistura, fazem uns brigadeiros.*

 

    Hein, que tal? Agora não têm desculpas para não andarem sempre belos e airosos. 

 

 

    *Este tratamento não é indicado para pessoas que estão de dieta.

 

     Obs.: Para os mais distraidos: Estes tratamentos não são aplicáveis sob nenhuma maneira e forma.

   

Alcunhas à portuguesa (1)

22.09.08, Peixe Frito

    Nós tugas, temos o hábito de não chamarmos as coisas / alguém pelo respectivo nome, arranjando sempre uma alcunha (nada a ver com o nome original, diga-se de passagem), mais fácil para nós de distinguirmos as coisas:

 

     - Ei pessoal, onde vamos jantar hoje?

     - Vamos ao "Escondidinho"*?

     - Ah, não! Apetece-me uma ameijoazita. Vamos ao "Petisco"**.

     - O restaurante em baixo de minha casa é fixe.

     - Qual?

     - O "Minhocas"***.

     - Ok, vamos. Eu alinho!

 

    - Este fim-de-semana, fomos a "Miami"****.

    - Foram? Epá, e gostaram da viagem?

    - Dah... Não é essa Miami... É a outra.

    - Ah, ok...

 

    E no que toca a nomes de pessoas, é do mesmo género:

    - Sabes quem vi no outro dia? O Pedro.

    - Qual Pedro?

    - O que trabalhava comigo!

    - ... Qual deles? O Conguito ou o Bogas?   

 

    Na realidade, no que toca a nomes de restaurantes, por exemplo, muitas vezes nem sequer sabemos o real nome do restaurante, apenas a "alcunha". 

 

 

 

    *Este restaurante fica num recanto escondido. **É o restaurante, onde normalmente vamos petiscar uns caracóis e tal. ***Este restaurante fica num rés-do-chão. ****É uma zona de restauração, ao pé do mar, onde um dia houve alguém, inocentemente, que disse que parecia Miami.

Ainda há pouco jantei...

12.09.08, Peixe Frito

    Ora aqui está um motivo, pelo qual eu vejo a televisão por cabo:

    Qual a minha surpresa, que pus na RTP1, e dei de caras com o Humberto Bernardo.

 

   

Miúdezas!

12.09.08, Peixe Frito

 

    Hoje em dia, ao ritmo que anda a perseguição aos pedófilos, e o rapto de crianças, uma conversa inocente pode ser mal interpretada:
 
    Entre amigos:
 
     - "Eu adoro comer  miúdos"
     - "Olha lá pá, vê lá aí a linguagem, que eu não gosto nada dessas conversas"
     - "Qual é o teu problema?"
     - "O meu problema? O teu problema! Andas para aí a dizer que gostas de comer miúdos."
     - "Sim, eu adoro comer miúdos... de frango! Dah."
 
 
    - "Ontem à noite, comi uma pita"
    - "Foi? Eh maluco!"
    - "Ei, que estás a pensar? Comi uma pita, mas foi Shoarma"
    - "Ah, ok."
 
    ... e alvo de olhares indiscretos:
 
    Entre amigas, que não se viam há anos:
 
    A - "Ai que bébé tão lindo!"
    A mãe fica toda babada.
    M - "Obrigado"
    A - "Só me apetece enchê-lo de beijinhos!..."
    Olha para o seu rebento, cheia de orgulho, do seu bébé ser tão fofinho.
    M - "Pois é."
    A - "... e levá-lo para casa comigo!"
    A esta altura, já a mãe começa a olhar desconfiada.
    A - "Qualquer dia, roubo-te à tua mãe..."
    A mãe cada vez acha menos piada à amiga.
    A - "... e não te devolvo mais! Ficas comigo lá em casa!"
    M - "..."
    A – “Posso pegar-lhe ao colo?”
    Foi a gota de água. A mãe agarra-se ao filho com unhas e dentes, e responde amargamente:
    M - "NÃO!"
 
    Qualquer dia, já nem se pode dizer que gostamos de comer canja de borrachinhos, que ainda pensam que somos canibais.

Dúvidas Existênciais de um Peixe Frito - 7

05.09.08, Peixe Frito

    Porque será, que quando estamos à mesa com montes de pessoal, no petisco, toda a gente se envergonha de comer a última rodelita de morcela (quem diz morcela, diz último caracolito ou ameijoazita)?

Eis que me irrita que...

04.09.08, Peixe Frito

... para me ligarem alguma num restaurante / estabelecimento algarvio, tenho de falar com os empregados em inglês!

    É mesmo puro interesse e descriminação da raça lusitana.

É aborrecido...

04.09.08, Peixe Frito

... só termos os quatro canais nacionais na televisão, e a única coisa que se aproveita, são os desenhos animados na RTP2.

Figuras em viagem

03.09.08, Peixe Frito

    Quem é que em viagens longas, como de Lisboa ao Porto, ou de Lisboa ao Algarve, anda devagar nas auto-estradas? (os papa-reformas não contam, pois não podem andar nas auto-estradas) Ninguém, claro. Por isso é que de vez em quando, fazemos umas figuritas:

   - Quando vemos um carro parecido com os da polícia, e abrandamos, e afinal é apenas um carro de uma empresa de piscinas? (à noite, todos os gatos são pardos);

   -  Quando vemos um carro estacionado na berma da auto-estrada, entramos em pânico, a pensar que é a polícia (mais uma vez), e depois de travarmos praticamente a fundo, e de passarmos ao pé do carro, é que vemos que foi apenas uma das crianças que lhe apeteceu ir fazer um xixizito e os pais tiveram de encostar.

 

   E quando vamos nós sossegaditos, e começamos a ver muito trânsito... Tudo a andar a pisar ovos... E olhamos para adiante e vai um carro da polícia à frente? Será que ninguém se apercebe, que a andar atrás do carro da polícia, ou vir abrir e de repente abrandar ao vê-los, ainda dá mais nas vistas?

 

    Eu farto-me de rir, quando vejo alguém a confundir algum carro com os da polícia , e sim, também já me tocou a mim

 

 

Comunicado: Oficialmente de férias ^.^

03.09.08, Peixe Frito

    Normalmente não escrevo este género de post's, mas ainda assim, cá vai disto:

    Oficialmente estou de férias. Ah pois é!

    Aqui as frituras têm andado um pouquito abandonadas, é um facto. Mas como não quero decepcionar os meus leais fãs, na pausa entre a praita e a piscina, pode ser que venha aqui largar alguma coisa.

 

    Ati jay (como se diz em americano).