Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Pérolas (23)

15.05.12, Peixe Frito

  - Foram eles que se eleitaram a eles próprios...?

O quanto os meus macaquinhos-do-sótão gostam de me martirizar e traumatizar.

14.05.12, Peixe Frito

  Sempre mas sempre que uso saia e venho da casa-de-banho, lembro-me sempre da colega que foi à casa-de-banho e que andou a passear-se pelo corredor da empresa - o principal, diga-se de passagem. Também é digno de nota referir que todos os gabinetes são em vidro nesse corredor, logo toda a gente vê quem passa - com a saia presa no cuecal.

Pérolas (22)

14.05.12, Peixe Frito

   - A revista veio embrulhada em silicone*, por isso não dava para ver o conteúdo.

 

   É... É parecido. Até nem está muito fora da mãe, visto que o tema da conversa era de uma revista onde silicone não falta de certeza absoluta.

 

   * celofane.

Ai oh pá...

11.05.12, Peixe Frito

   Há pessoal mesmo porreiraço. Assim ficam mais aconchegadinhos e tudo!

Coisas que me dão uma satisfação mórbida.

11.05.12, Peixe Frito

  Estar a secar a juba e se por acaso, passa por mim algum mosquedo, adoro apontar-lhes o secador com o calor no máximo, numa tentativa frustrada de as tostar e só para as ver a voar todas atordoadas, contra tudo e mais alguma coisa.

Coisas da vida que valem a pena.

10.05.12, Peixe Frito

  Ficar com a cremalheira, a língua, lábios, decote (sim, que às vezes faz depósito à descarada, não pode ver nada) e a secretária, tudo cheio de migalhas pretas, por me estar a deliciar a comer oreos.

  Ahh... gosto tanto.

Será que é só a mim...?

09.05.12, Peixe Frito
   Eh pá... Porque será que me deu uma vontade de comer gelado perna-de-pau, quando vi este equipamento? 
   Se os calçanitos fossem castanhos então...!
   Até se lê a legenda: "Iééé nós adoramos pernas-de-pauuuuu"!! 
   Sim, que o factor de estarem a segurar na taça nada têm a ver com estarem a festejar uma vitória, mas sim, porque têm a taça cheia de pernas-de-pau.

Hoje sinto-me assim.

09.05.12, Peixe Frito
forgifs.com
   Uma verdadeira pirosa!
   Este é um dos efeitos nefastos da exposição solar, após muita ómidade no tico e no teco. Ahhh... Sabe tão bem o solinho...
   Pronto, era só para partilhar.
   Bem hajam, meus caros.

Coitadinhas das traças...

08.05.12, Peixe Frito

   Ouvi dizer que "a cor comeu o cortinado".

   É a crise. Até a cor já anda em total desespero e a fincar o dente aos cortinados. Deve ser um bocadinho indigesto... Mesmo assim, que danada. Então anda-me a comer o cortinado? Não podia comer outra coisa qualquer? Sei lá... algo útil, como uma camisa hawaiana, um fato de treino de cores fluorescentes ou uma fotografia do Humberto Bernardo.

   Sol, vê lá se apareces para comeres a cor, porque senão, pelo andar da carruagem, ainda fico sem cortinados no aquário, e isso é que não pode ser.

Olha a chuva a fazer das dela.

07.05.12, Peixe Frito

   Para não ficar assim:

   

 Acho que vou começar a usar um destes:

   Que acham? Não fica fashion...? {#emotions_dlg.clown} E será que cabe na mala...? ;D

 

Just shoot me, please...!

04.05.12, Peixe Frito

  - Eh pá, encontrei uma espinha no ovo.

  - Uma espinha no ovo?? Isso era porque a galinha tinha dentes e assim os ovos tinham espinhas!

  - ...

É fatal como o destino.

03.05.12, Peixe Frito

   Ah e tal, está a chover, mas como é habitual, aqui a je não levou chapéu-de-chuva quando saiu de casa. E porquê? Porque não gosto de chapéus de chuva, porque não faz pandam com a minha roupa, porque dá trabalho carregar aquela porcaria e fico a parecer o Charlie Chaplin, porque não estava a chover no preciso momento em que estava a por as barbatanas fora de casa e porque sou tótó, sem dúvidas, porque o céu têm estado mais negro que o caraças. Naturalmente, mais tarde esta situação ia dar frutos.

   A caminho do trabalho, começa a chover. «Bah, chuvinha mola tolos». Pois pois... Cai uma carga de água que eu não via um palmo à frente do nariz e não era por ter os meus óculos embaciados nem ter os vidros fumados. «Ui gaja, é hoje que vais ser baptizada até ao ossinho», pensei eu desoladamente. Lembrei-me de que na traseira do Peixmóbil tenho dois chapéus-de-sol. Eu farto-me de gozar que em caso de extrema necessidade, que ainda os utilizo e estava a ver que hoje era o dia - lá ia eu chegar à porta da empresa, com um baita chapéuzorro às cores tipo tenda de circo. Lindo não era? Esse sim é que fazia pandam com os meus calçanitos - esta é outra. De chuva e eu de calções. Oh pá, sinceramenteeeeee gaja...

   Estacionei a minha garbosa viatura no parque da empresa, e a chuva continuava a cair com muita intensidade. Ainda olhei para os bancos de trás do Peixmóbil, na esperança de encontrar um chapéu-de-chuva perdido e a dar sopa «eu e a minha mania de andar a arrumar o carro e depois preciso das coisas» resmunguei entre dentes. Bem... lá vai ter de ser o belo chapéu à Batatinha. Para quem não me conhece pessoalmente, fica aqui a anotação que eu de baixa não tenho nada e sou razoávelmente mais alta que a maioria do gajedo. Agora imaginem, uma personagem canocha como eu, de calções, bota de cano alto e salto alto alto, a passar para a parte de trás do carro a parecer que estou a jogar ao Twister, rebater os bancos do peixmóbil e começar a enfiar-me para dentro da mala para chegar ao chapéu-de-sol. Belas, mas belas figuras... rabo empinado, em poses que parecia que estava a fazer yoga dentro do Peixmóbil, graças a deus - cara! - que ninguém estava a assistir. Pelo menos, é a esperança que eu tenho. Sorte das sortes, encontrei um chapéu-de-chuva. Iéééééééééé, boa! Não tenho de levar um chapéu-de-sol. Aquando fecho os bancos, outra vez em poses mirabolantes - tenho de ter uma costela de malabarista - lá me consigo sentar no banco do condutor, observo que a chuva abrandou substancialmente. «Fosga-se. Só a mim». Bem, vesti o meu casulo, abro a porta do Peixmóbil com o chapéu-de-chuva e lá vai ela. Chovia pouco mas já que tinha de acartar o chapéu-de-chuva - sim depois daquele esforço, nem que fizesse sol! - ao menos que fosse para o usar.

   Ah... Safei-me! Nem uma pinguinha de chuva em cima do meu lombo. Com um torcicolo ali, um entorse acolá mas sequinha sequinha. Maravilha...

   Depois da ginástica matinal por causa de uma porra de um chapéu-de-chuva, sabem que mais? Agora faz sol. Estão a ver porque não ando de chapéu-de-chuva??

Uns chumbinhos, s.f.f.

02.05.12, Peixe Frito

   E pronto. Ali está ele todo lampeiro a piar que nem um desalmado, e eu aqui, com uma vontade de me rir que nem me aguento.

É a minha versão em forma de pássaro.

02.05.12, Peixe Frito

   Há aqui nas redondezas um raio de um bicho alado com penas, rechonchudinho, fofinho e airoso, que cada vez que pia, eu juro que parece que o raio da criatura se está a rir sarcasticamente a gozar com alguma coisa.

   Olha os comprimidios a fazerem das deles.

Post não aconselhável a "ferranhos"...!

02.05.12, Peixe Frito

   No meio de uma conversa futebolística em que um leão demonstrava o seu orgulho para com o seu clube, onde se discutia o factor do Sporting ter marcado dois golos - até então - um deles na própria baliza, demonstrando por si só que não é egoísta, que têm compaixão para com o adversário:

   - Pfff... Olha que entre ser do Sporting ou ser do Porto... (pausa) Hum... É que nem na situação "venha o diabo e escolha" é que nem Sporting nem Porto, fosga-se! E sabes bem que não sou do Benfica, por isso... pffff - diz aqui a Peixa.

   Com ar chocado com a comparação, riposta o leanito em tom provocador:

   - Ah! Mas tu até estás de camisola verde!

   - Sim... e de camisa branca também.

   - ... E tens olhos verdes! Como podes não ser do Sporting? - e vai de me gozar.

   - -.-

   - Até a tua casa-de-banho é verde! - grita a criatura, quando chega à casa-de-banho.

   Estava à espera de mais piadolas, mas de repente, faz-se silêncio. Volta ao pé de mim, calado. Digo eu:

   - Entãoooo... Com que então casa-de-banho verde...? Reparaste o que é verde?

   - Er... sim...

   - A tampa da sanita, não é...? O piaçaba... e o tapete no chão, que nós pisamos, não é? Tudo verde...

   - Porque achas que me calei???

   Ah pois é. É assim a vida. 

Pág. 2/2