Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

É pior que tortura chinesa...!

26.03.13, Peixe Frito

  Não há coisa que me faça espumar mais de nervos, faíscar dos olhos e proferir palavrinhas doces e fofinhas cheias de amor e ternura, do que ter comichão e não poder coçar! aaaaaaaarrrrrgggghhhhhhhhhhhhhhh...!

  Pronto, era isto que queria partilhar.

  Obrigada pelo vosso tempo.

Está morto e ainda ninguém lhe disse nada...!

20.03.13, Peixe Frito

  Todo o santo dia tenho vivido uma experiência paranormal. Sim, que isto de falar pelo msn sem o mesmo existir mais, é um género de falar através do além.

  Já me sinto habilitada para dar consultas como médium. O único problema nesta coisada toda, é que falo com pessoas vivas... Será que alguém vai notar este pequeno pormenor, quando me perguntarem qual a minha experiência como médium? 

  (Silêncio. tu...tu...tu... O número para o qual ligou não está disponível. Por favor, tente mais tarde.)

  Nãããããã... Cheira-me que ninguém vai topar nem duvidar de nada. Não pode é faltar a net! Senão aí é que pronto, não há cá conections para ninguém!

Também têm que me tocar a mim... Não é verdade?

18.03.13, Peixe Frito

 Ouvi dizer, assim de surra, que se me dessem um arco e uma flecha, eu e a criatura abaixo ficariamos chapadas uma da outra...

 

  Que maneira tão amável, de me dizerem que o meu cabelo não têm encontros com as escovas e que parece mesmo um ninho-de-ratos!

Está tudo queimadinho...

15.03.13, Peixe Frito

 - O seu telefone esteve a tocar. O telefone, não o telemóvel.

 Vai a criatura e pega no telemóvel. Fica a olhar fixamente para o telemóvel.

 - O telefone é que tocou não o telemóvel...

 E continua a olhar para o telemóvel.

 - O telefoneeee, o telefoneeee, o telefoneeeeeeeeeeeeeeee..!!

 - Ah... O telefone.

 - Sim... O telefone!

Gajos, pá!

14.03.13, Peixe Frito

  O quanto uma criatura ficou maravilhada por ver uma forma para bolos, com o fundo amovível, como se fosse a descoberta do século (já foi uma espécie de, mas não deste).

Somos uns criativos, não há dúvida.

13.03.13, Peixe Frito

  Hoje aprendi um novo método de partir nozes, simples e eficaz: Colocar a noz perto da dobradiça da porta e fechar ligeiramente a mesma até a noz partir.

  Ora aí está. Tuga que é tuga desenrasca sempre a situação.

Todos os dias ando com uma "broa" descomunal das "pesadas" e não sabia...!

13.03.13, Peixe Frito

  Segundo este artigo, a música têm uma influência no cérebro similar a droga.

  Eu que sempre pensei que pronto, era mesmo bem humorada, uma pessoa positiva, alegre, de modo genuíno, espontâneo e naturalmente tótó, mas afinal não... A culpa é da música que faço questão que esteja constantemente presente na minha vida, em qualquer altura do dia - Bem que uma vez me perguntaram que andava eu a fumar, outros se de facto a bebida que tinha na mão era iced-tea... Até me comentaram que os meus olhos eram muito brilhantes. Agora tudo faz sentido!

  Estou a ver então que um chillout é "equiparado" a um charrito e o meu belo metal, new metal ou dark metal já começam a ser "cavalagem" da mais pesada. Tenho de me moderar. Qualquer dia internam-me numa clínica de reabilitação.

 Já explica muitas das minhas "ressacas" e olheiras! E o porquê de não conseguir viver sem música e de a vida não ter a mesma cor na ausência da mesma!

 Possas... E eu que até então era uma criatura sem vícios. Não podia estar mais iludida.

 Será que algum dia seremos proibidos de ouvir música na rua, no carro, onde for, devido aos seus "efeitos"? Seremos todos obrigados a ouvir apenas um tipo de música, por exemplo, música clássica? Que acontecerá às disco-nights e à sua música aos martelinhos? Será formada alguma polícia tipo PIDE dos tempos modernos, a controlar os géneros musicais que as pessoas ouvem..? A que tipo de "droga" deve equivaler o Zé Cabra ou o Justin Bieber?... Será que amanhã devo vestir calças invés de saia, porque não sei se o tempo melhora e faz sol?... Pois é... Não sei que reserva o futuro.

 Ficam as questões no ar.

 Entretanto, enquanto não me internam e me amarram com tampões nos ouvidos de modo a curar-me e deixar esta dependência tão mas tão forte... vou-me desforrar e ir dando na música à força toda, como se não existisse amanhã.

Coisas que eu adoro fazer.

08.03.13, Peixe Frito

  Reenviar as sms de feliz dia da gaja que recebo, às minhas amigas e a alguns amigos homens - homens heterossexuais, convém esclarecer. O que vale é que a maioria já sabe quanto gasta a casa, senão ai de mim! ahah

Mais uma dúvida existencial ou o índice de parvalheira a aumentar.

08.03.13, Peixe Frito

  Muitas pessoas ao ouvirem o som de água a correr, têm vontade de fazer xixi.

  Pergunto-me: com a quantidade de água que se têm feito sentir e ouvir, quer seja a cair nos telhados, a pingarem dos algerozes ou a correrem nas ruas, como se conseguem aguentar estas pessoas de não escoarem as próprias águas constantemente? Privam-se de água todo o dia? Mudam-se de malas e bagagens para a casa-de-banho? Põe tampões nos ouvidos? Hum?

  Ora aqui está mais uma questão pertinente, sobre a qual me irei debruçar minuciosamente.

Quando se têm uma mente a roçar o duvidosa, tudo soa mal.

08.03.13, Peixe Frito

  Diz uma criatura super irada, vermelha de exaltação e a roçar o raivoso, praticamente a espumar, as bolhinhas a escorrerem pelo queixo e os olhos a faiscarem:

  - E o material pá?? Que não está curvo?? Esta malta anda a dormir, ou quê?! Se fizessem assim desta maneira, que acontecia, hein??

  - (silêncio)

  - O que acontecia era que o material me fazia um bico, era o que acontecia!

Peixa:Avião

07.03.13, Peixe Frito

  O vento hoje faz-se sentir tão forte, que de manhã ao sair de casa, veio uma rajada tão potente mas tão potente, que eu me ia tornando literalmente numa peixa voadora.

  Fosga-se, que hoje ia mesmo sendo! M-E-D-O. Já não podia andar descansada na rua, devido aos fãs que não me largam por onde passo, agora é também por causa do vento. Rai's parta, pá...!

Quando se é "fóte", é assim!

07.03.13, Peixe Frito

  Há quem parta madeiras com um golpe de canto.

  Há quem parta colheres de pau no lombo de alguém.

  Há quem parta nozes com os dentes - também há quem o tente fazer e que parta mas é a placa;

  Há quem consiga abrir um frasco com a maior das facilidades - e ainda se gabe disso e se habilite a levar com o dito frasco no alto da pinha.

  Há quem fulmine só com o olhar.

 

  Eu?...

  Eu parto cotonetes com as orelhas!

Não sei se é cúmulo do azar ou da graciosidade!

05.03.13, Peixe Frito

  Ao se prender o cabelo, dar-se um mau jeito e ficar-se com uma contractura muscular...!