Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Ás tantas é bronze do solário!

11.05.18, Peixe Frito

billy-goat-1043674_960_720.jpg

Esta lixívia era da boa... desencardiu que foi um mimo! Ou então, alguém têm de variar nos calções / fato de banho da praia, para não ficar com rabo de baleia branca e marcas indesejáveis quando veste um top ou calções.

Só me faz lembrar aquela anedota:

- Mas eu sou zebra preta com risca branca ou branca com risca preta??

Olha a perna boaaa...

10.05.18, Peixe Frito

...ou o alicate, para ser mais precisa.

897bc4452038ee1a660504a509bfc21e.jpg

 Quem se lembra de vestir saias, com um enorme vento a soprar na rua? Eu, pois está claro. Santa teimosia a minha que se é aquilo que me apetece vestir, assim o faço. E no que resulta isso? Numas belas figurinhas. Vêm com cada rabanada de vento, que muitas são as vezes que me apanha distraída e me faz um espectáculo digno de Marilyn Monroe... Com direito a cuecal à vista e tudo. Como já são muitos anos a virar frangos e a mostrar a cueca a quem passa na rua, é me verem a andar que nem um pinguim com a saia entalada nas pernas ou com as mãos a segurarem na saia, lateralmente, para a mesma não fazer balão quando os ventos se armam em engraçadinhos.

Ainda há tempos, nuns eventos com amigos, andava eu de vestido e molas em cada lado do vestido, a prender a saia. Vergonha? Nem por isso. As molas até faziam pandam com a roupa. E quem não quisesse ver, não olhasse.

Várias foram as vezes que ouvi, ao longo desta minha longa curta vida de criatura, que me diziam: "Peixa, a sério. Eu ainda não percebi porque vens de saia com este vento! Para andares a agarrar na saia o tempo todo??" ou então, alguns já desistindo, mandando a toalha ao chão, de cansados de me dizerem sempre a mesma coisa sem surtir efeito, gastando o seu latim saia vs vento, me viam naqueles preparos de parecer o Charlie Chaplin a andar, suspirando diziam: "Típico. É que é tão típico".

E as vezes que vou às compras, de sacos em cada mão e o lento lembra de ventar? Ah pois é... É vê-la a enrolar as saias nos sacos ou a encostar-se de rabo nos carros, para a saia não subir - meia volta, lá dou uma publicidade gratuita à marca de lingerie que uso. Tento disfarçar a cena, não vá alguém me estar a ver e raspo-me dali mais depressa que o Speedy Gonzales.

Se há necessidade disto? Não, não há. Mas a verdade é mesmo esta: se me apetece ir de saia e está vento, porque não hei-de ir? Já sei é que vou apanhar correntes de ar noutras zonas corporais. Como há uns tempos disse a uma pessoa, era acerca de tatuagens mas o princípio é praticamente o mesmo: "Sei lá eu se amanhã estou aqui, que me espera daqui a uma hora ou dez minutos. Por isso é viver e fazer o que me apetece. Claro, sem desrespeitar ninguém, mas sendo fiel a mim".

Dito isto, é assim a vida. Um como cada qual. Podia ser pior.

 

Ai... eu. Depois é assim!!

09.05.18, Peixe Frito

Ao almoço, estar a desfrutar de uma bela salada de rúcula e ouvir coisas como:

- Não há-de ela passar a vida a comer bolachas! Passa fome só a comer ervinha!

- Bem ó Peixa, os coelhinhos contigo não se safam, comes-lhes as serralhas todas!!

 

Como já disse antes, se eu fosse sossegada e caladinha, sem me meter com os outros, não ouvia estas coisas enquanto degusto uma saladinha.

Além disso, acho que o coelhinho abaixo até precisa que eu lhe coma umas serralhas...

1391841_10152048648066454_630133570_n.jpg

Já viram bem o tamanho daquele menino? Parece um Pokemón.

Eu não tenho metade da graciosidade numa situação destas.

08.05.18, Peixe Frito

green-tree-python-1312700.jpg

Pareço eu com as minhas golas de infinito. Só faltava o padrãozito ás caveiras, e estava feita a coisa - diga-se de passagem, aquilo dá tanta volta que mais fico a parecer um choiro pronto para assar.

Uma coisa é certa, lá que a bicha parece estar muito cozy, parece. Olha só o equilibrismo, para não cair de fuças no chão? Quem me dera a mim conseguir ficar tão charmosa e esbelta, a fazer equilibrismo em cima de um tronco. O mais certeiro era ao fim de microsegundos, estar a comer terra, cá em baixo, no chão estatelada. É que a criatura nem têm perninhas para se agarrar! - no caso de algumas que conheço de uma espécie de duas pernas, podiam pendurar-se pela língua, caso caissem... - Realmente, as bichezas têm uma esperteza e adaptação admiraveis.

Vista assim, até parece fofinha. Vai lá meter a mão, que ela dá-te a fofice.

Os exemplos e educação que dou aos filhos dos outros.

07.05.18, Peixe Frito

- Não rabinho pequeno! Quando abres o yogurte, lambes a tampa por dentro. Passar com a colher não dá jeiteira nenhuma. Experimenta lá.

E lá vai ela de lamber a tampa do yogurte.

Tempos passam, estamos a lanchar sentados à mesa de família. Lampeira, a rabinho pequeno ia abrir o yogurte e não conseguiu. Pediu ajuda. Aguardou pacientemente eu abrir o yogurte e que eu lhe desse a tampa. Lambeu-a com satisfação e começa a comer o yogurte. A olhar para a cena, diz o paizinho da criatura:

- Isso só podem ser coisas que a tua tia te ensina.

- Hey... olha agora... mas porque é que fui eu a ensinar isso?

- Está-se mesmo a ver que são coisas tuas.

E pronto. Contra factos não há argumentos. Arrumei a viola no saco e continuei a comer a minha sandocha.

Quando está no sangue, não há nada a fazer.

07.05.18, Peixe Frito

Observar atentamente a rabinho pequeno a fazer macacadas, cantar, dançar a abanar o rabo e a rir a bandeiras despregadas dela própria, e lhe dizer:

- Possa, tens mesmo a quem sair. A quem hás-de tu sair assim fresca?

Diz o paizinho da criatura:

- À tiazinha dela.

- À tia? Qual delas? A  MIM não é de certeza.

Se fosse minha filha se calhar não era tão parecida comigo em certas merdas coisas. A única questão é que em criança, eu era a paz do senhor encarnada numa criatura de olhos grandes verdes e cabelo encaracolado loiro. O pior foi mesmo quando cresci. Esta não... Já quase saiu assim da barriga da sua mãezinha.

O mundo está desgraçado.

 

Não tivesse ela a quem sair.

07.05.18, Peixe Frito

Mãe para criatura de três anos:

- Anda lá já para aqui tomar banho!

- Não vou.

- Anda lá, que estou a chamar-te!

- Não querooooo.

- Anda lá que eu ESTOU-TE A AVISAR que te dou uma palmada!!!

- Não. EU é que te estou a avisar - responde a alminha, de sobrolho franzido.

 

Uma pessoa bem não quer, mas então... só dá é vontade de rir.

Quase pareço os professores que dão as respostas dos exames ao alunos.

04.05.18, Peixe Frito

Ora então... Porque raio atravessou a galinha a estrada? É uma questão latente e intermitente na mente de muitas criaturas. Atormentando-lhes o pensamento e causando insónias de noite. Maléfica, muito maléfica esta galinha aventureira. Certamente atravessou a estrada para ir cuscar o que é que a galinha do vizinho estava a fazer, do outro lado da cerca ou então para pedir uma chávena de farinha, para o bolinho que estava a confeccionar.

POR-QUE-A-GALINHA-ATRAVESSOU-A-RUA.png

(Excerto de imagem gamado daqui

Professora primária: porque queria chegar do outro lado da rua.

Criança: porque sim.

Agnósticos: é impossível saber se o frango realmente atravessou a estrada. A incerteza há-de pairar eternamente sobre esta questão.

Céticos: dizem que ele atravessou, mas será que atravessou mesmo? Precisamos investigar tal questão detidamente antes de fazer qualquer declaração a respeito.

Investigadores forenses: as evidências coletadas no local da travessia indicam fortemente que o frango de fato atravessou a estrada.

Ateus: o frango não atravessou a estrada porque ele não existe. Isso é uma crendice estúpida.

Deterministas: o frango não teve escolha. Aliás, nunca terá escolha, o livre-arbítrio não existe.

Parapsicólogos: todos sabemos que ele atravessou a estrada. Entretanto, o frango não o fez com seu corpo material. O fenômeno se deu através de uma bilocação de natureza ectoplasmática possibilitada pelo seu corpo astral que transcende as leis da física. Ele, por desejar intensamente estar do outro lado da estrada, foi capaz de desmaterializar-se e teletransportar-se mentalmente a fim de realizar seu ardente anseio. Pesquisas de cunho científico já provaram que isso é possível. Blá, blá, blá e blá… mais informações em nosso centro de pesquisas www.blablabla.we.lie.

Cristãos: isso é um mistério que somente deus pode responder.

Espíritas: o frango cruzou a estrada porque incorporou um espírito aventureiro.

Esotéricos: Porque ele sentiu "incriveis vibrações energeticas" vindas do outro lado da estrada!

New Ager: Para se encontrar com frangos evoluidos extra-terrestres que mostrarão a Luz de Ashtar Sheeran do Setimo Raio e o Caminho da Confederação dos 24. Mas antes através dos Mestres, ele deve atravessar um portal no Astral, e assim se tornar um "Frango Magico" para poder atravessar as Estradas!

Evangélicos: porque Jesus o ama.

Jesus: tenha fé em meu pai e ele lhe mostrará a verdade.

Pastores da Igreja Universal: por 10% que eu te conto.

Ambientalista: Era um frango transgênico, não era?

Sabedoria popular: porque o lado de lá é sempre melhor.

Pessimista: Só para descobrir que o outro lado também está ruim...

Feministas: para humilhar a franga, num gesto exibicionista, tipicamente machista, tentando, além disso, convencê-la de que, enquanto franga, jamais terá a habilidade suficiente para cruzar a estrada.

Hemingway: to die alone in the rain.

Moisés: porque uma voz vinda do céu bradou ao frango: “cruza a estrada”. Então o frango cruzou a estrada e todos se regozijaram.

Hitler: Para provar a superioridade dos frangos arianos. 

Carl Jung: Está no inconsciente coletivo dos frangos atravessar a estrada.

Martin Luther King: Eu tive um sonho. Vi um mundo no qual todos os frangos serão livres para cruzar a estrada sem que sejam questionados seus motivos.

Maquiavel: A quem importa o por quê? Estabelecido o fim de cruzar a estrada, é irrelevante discutir os meios que utilizou para isso.

Freud: A preocupação com o fato de o frango ter cruzado a estrada é um sintoma de sua insegurança sexual.

Darwin: Ao longo de grandes períodos de tempo, os frangos têm sido selecionados naturalmente, de modo que, agora, têm uma predisposição genética a cruzar estradas.

Einstein: Se o frango cruzou a estrada ou a estrada se moveu sob o frango, depende do ponto de vista. Tudo é relativo.

 

E para vocês... Porque é que a galinha atravessou a estrada??

Há criaturas com muita sorte.

04.05.18, Peixe Frito

tumblr_onbhegGyNZ1uwr1s7o1_1280.jpg

Também não me importava nada de estar a secar ao sol, numa praia na Grécia - se bem que as molas podem ser um pouco incómodas e deixar marcas nas escamas maaaasssss mesmo assim...

Nem sequer tiveram sentido de aventura!

03.05.18, Peixe Frito

Fiz brigadeiros de chocolate com cobertura com chocolate granulado. Por obra dos duendes dos diabos, o chocolate granulado não chegou e fiz metade da massa com cobertura de granulado às cores.

Reparei, que os brigadeiros ganharam asas: um ver se te avias! Meti na mesa e pimbas, foram comidos em três tempos. Só deixaram o lugar e uma pintinha de confeti para contar a história.... mas o de chocolate granulado.

Raios partam - pensei - mas porque não comem os outros de granulado às cores? Será que não gostam?

Não comeram nem um... nem um! Fui ter com o aniversariante a fim de tentar saber que se passava.

- Mas... São iguais tia? Pensei que eram de outro sabor.

- Não... só muda o granulado que não tinha mais do de chocolate.

- Ah... então está bem!!

Ao que parece a palavra espalhou-se e também aqueles restantes brigadeiros se eclipsaram. Mais houvessem.

 

Resumindo: o que um simples toque pode fazer com que uma sobremesa desapareça em três tempos e faça com que a outra ali fique à espera que alguém lhe deite a mão - ou finque o dente!

E eu a pensar que os brigadeiros estavam uma treta, afinal... era porque o granulado era diferente rsrsrs Nem perguntaram se era de outro sabor, simplesmente nem experimentaram. Crianças... e as suas manias. 

Oiça, mas que finéssss

02.05.18, Peixe Frito

E quando alguém se lembra de usar o decantador de vinhos, para pôr ice-tea lá dentro?

Mas que bem. Grande saineto. O ice-tea até precisa de respirar e tudo.

Quem ousa me desafiar??

02.05.18, Peixe Frito

Tcha-na-na-naaaaammmmmmm...!!!

1.jpg

Ora aqui está uma coisa que não acontecia há c'anos por estas bandas. Já nem me recordo de há quanto tempo esta fritadeira não recebia um desafio! E quem desafiou a fritadeira, mais propriamente, la Peixa? Pois não podia deixar de ser a J.B.! Graça têm, que ainda me lembro J.B., quando começaste a bloggar - já eu por cá andava há um tempo, vê bem o quanto eu sou dinossaura - e é engraçado que és das bloggers mais antigas do sapo que ainda estão no activo de que me recordo. Uma beijoca para ti minha querida.

Eu não resisto a um bom desafio que me seja feito directamente ahah Vamos lá a pôr as luvas de boxe, os óculos de ver ao perto, por a cabeça a deitar fumo e começar a responder ao desafio:

Sunshine-Blogger-Award.jpg

Regras do desafio:

  • Agradecer à blogger que te nomeou;
  • Responder às 11 perguntas que te foram dadas;
  • Nomear 11 bloggers e fazer-lhes 11 perguntas;
  • Colocar as regras e incluir o logótipo do Prémio no post;

Agradecer por um desafio? Mas quem é que agradece ser desafiado? Só se for um desafio para comer gomas!! :P

 

Aqui vão as perguntas engedradas pela J.B., para o interrogatório da tarde:

 

  • Qual é a tua primeira memória?

Ui, a minha primeira memória... É mesmo a quando eu caí pelas escadas abaixo, montada num elefante com rodas. Nem sei precisar a idade que tinha mas acreditem que devia ter uns dois anos (segundo a mãe Peixa). Vejam bem o cagaço que foi, que nunca me esqueci. Nem a minha mãe, que diz que ficou sem reacção ao me ver a ir pelas escadas abaixo, com os caracolitos cor de oiro a esvoaçarem, agarrada ao elefantito e a parar em segurança no patamar debaixo. Há quem tenha uma grande caga sorte... eu, por exemplo.

  • Doces ou salgados?

Bem... adoro salted caramel. Mas se tivesse de optar... hum... bem... Não sei. Gosto de ambos os dois aos pares! :P Doces, sem dúvida. por causa das minhas amadas gomas 

  • És mais produtivo de manhã, à tarde ou à noite?

Indiferente. Depende sempre do meu estado de espírito e ânimo.

  • Qual é a coisa sem a qual não passsas?

 Nada em especial. Estive para aqui a queimar o restante dos neurónios a ver se me lembrava de alguma coisa mas nada foi algo assim de tão extremo apego. (Se a minha almofada lê isto, ficarei em maus lençóis!)

  • Imagina-te daqui a 5 anos. Achas que estás encaminhado para atingir o teu objectivo? Se não, o que podes mudar em ti para lá chegar?

Sim, estou.

  • Tens animais?

Sim, uma catrefa deles. Peixinhos e tartarugas.

  • Preferes o Inverno ou o Verão?

 Gosto tanto de um, como de outro. Hipócrita seria se escolhesse um, gostado tanto do sol e tanto da chuva e nevoeiro.

  • Que conselho darias ao teu Eu com 5 anos? e com 16? e com 21? E agora?

 Diria para continuar a ser eu própria. Confiar em mim e acreditar que irei atingir todos os meus objectivos. E não me esquecer de viver e ser feliz.

Isto para todas as idades. Para o agora... O mesmo 

  • Quando foi a última vez que fizeste alguma coisa que te assustasse?

 Há uns anos atrás. Não foi bem assustar, mas tive medo. Quando tive de fazer um procedimento médico enquanto estava grávida.

  • Qual o teu feito de que mais te orgulhas?

 Correndo o risco de soar a arrogante e convencida, de sobreviver e ser resiliente como eu sou. Não é o meu maior feito, mas no fundo, com as adversidades que já vivi, é uma conquista digna de eu ter direito a alimentar um pouco o meu ego.

  • Imagina que o dinheiro não é uma questão, o que é que farias?

 Não querendo soar a Miss Universo, mas ajudaria a melhorar a vida de muitas pessoas carenciadas, providenciaria melhores cuidados de saúde a quem precisa, melhores lares e educação.

Para mim... viajaria certamente com mais abundância. 

 

 E agora... o restante.

Reza a lenda, ou neste caso, as regras do desafio, que deveriamos eleger uma catrefa de bloggers como voluntários à força, para responderem a várias questões. Espero não me repetir, que quem vou nomear ainda não tenha respondido, por isso mi perdoem se já tiverem sido:

- Vá, Maria Raquel. Óbvio que te iria eleger, né?

- A Genny Maria, que pensava que se safava, mas não.

- A Chicanaaaaaa pois está claro. Nem se questiona.

- The Mister Carlos... of course, indeed.

- A Samantha prega fogos, não sei porquê mas está sempre a ser assistida pelos bombeiros por estar on fire, embora tenha uma ligeiraaaaaa ligeiraaaa impressão que já foste desafiada. Só ligeiraaaaaa, leve, leve.

- A Gato de Loiçaaaaa, pois ééé... és de loiça e estás aí sossegadita a fazer de bibelot, mas aqui a Peixa topa-te. 

- Sofia Marques, também não te safas!

- Happy, vamos lá a dar aos dedinhos a responder!

E claro... quem quiser responder. Nem mesmo os nomeados se sintam obrigados a responder.

 

Quais as perguntas?? Ui, agora é que são elassssss. Vamos voltar aos tempos dos questionários do liceu muhahahah

  1. Por acaso sabes porque é que o céu é azul e o sol amarelo e quem é que nasceu primeiro, se a galinha se o ovo?
  2. Porque é que a galinha atravessou a estrada?
  3. Se pudesses adquirir o conhecimento, experiência de vida, inteligência, característica ou atributo (como voar, ser camaleónico, respirar debaixo de água) de qualquer criatura ou pessoa, de quem seria ou o que era? E porquê?
  4. Eras capaz de aceitar fazer um clone de ti próprio(a)
  5. O que é que realmente te causa arrepios de vergonha alheia, daqueles que te arrepias literalmente e tens de desviar o olhar que nem aguentas ver a situação?
  6. Que coisa já te aconteceu ou fizeste, que te causou imensaaaa vergonha, mas daquelas que davam um filme de comédia? 
  7. És daquelas pessoas que facilmente choram a ver um filme / ler livro / ver novelas / ler a Maria e não o escondem ou daquelas que quando lhe dizem: "mas estás a chorar, é só um filme!!" e respondem com voz embargada que têm uma pestana no olho e que de repente vos deu um ataque de alergia - que não sofrem - só para justificar a ranhoca e tudo?
  8. Qual é a música mais pirosona que tu adoras de coração?
  9. E qual é o teu guilty pleasure? - vale comer, livros, música, tudo aquilo que realmente vos enche o coração.
  10. O que pensas acerca das teorias quânticas e da possibilidade de sermos criaturas multi dimensionais, estando em vários tempos, dimensões, ao mesmo tempo, coexistindo na sua perfeição e harmonia?
  11. Há alguma pergunta que me queiras fazer? Se sim, be my guest.

Agradecida a quem se deu ao trabalho de ler e responder a este desafio. Espero que se tenham divertido.

Beijocaaaaasssss

la Peixa formosa.

 

Pág. 2/2