Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Ninguém me atura.

31.07.19, Peixe Frito

Eu, no primeiro dia de férias, ao invés de descansar os ossos, esfrego as mãos e armo-me em fada-do-lar, vassoura em punho, limpa vidros, tintas e a pura da loucura.

Uma amiga até me disse:

- Possa Peixa, relaxa! Estás de férias!

E eu disse todo o esquema de hoje, ir aqui, ali, acolá, fazer isto, limpar aquilo, o diabo a quatro. 

- Miga... tu cansas-me!

Pronto, é assim. Peixa de férias e meteu na cabeça que têm afazeres, têm afazeres! Venha de lá o mais pintado!!

Não se ralem comigo! Prefiro estar de papo para o ar e não ter um cú que fazer, do que lanzeirar com coisas a fazer. Quando terminar tudo, vou ser pior que as preguiças e esticar ao sol, como as lagartixas!

Concluído com sucesso e sem ser necessário pêlos de rato, orelha de gato, unhas de morcego, uma virgem e sangue de cabra.

30.07.19, Peixe Frito

cat-meme-24.jpg

As férias estão à porta! Em contagem decrescente...!!

Já nem digo mais nada.

29.07.19, Peixe Frito

Sem Título-1.jpg

Aqui a fritadeira esteve novamente em destaque e, eu armada em Dóris, nem vi? ahhhhhh Que ando mesmo de cabeça na lua 

Agradecida à equipe do sapo, pelo destaque! Espero que o mesmo tenha ajudado a dar a dica a S. Pedro, para ele manter o solinho a rolar e a chuvinha na pausa!!

Beijinhossss

Quando falecer, vou doar o meu cérebro à ciência.

24.07.19, Peixe Frito

Mas não é por rasgos de genialidade e por ter uma carola do caraças! Desenganem-se.

Eu enquadro-me nas pessoas que até a ouvir determinadas músicas, em dias de calor, fica ainda com mais calor (sem cenas perversas). Do mesmo modo, que refilo quando é pleno inverno, chove a cântaros, frio dos colchões e a rádio passa regaton e cenices assim. Está mal!! Uma pessoa a ouvir aquilo, a cheirar a verão e nós ali como as cebolas: cheios de camadas, já dizia o Shrek.

Em outro prisma, também há músicas que fazem sentir frio e não, não falo de músicas de meditação onde se ouve chover (pensando bem... se calhar...) mas sim músicas clássicas e de bandas sonoras.

Há por aí alguém que tenha a mesma panca? Vá, don't be shy. Todos nós temos as nossas cromices 

E antes de me pirar, deixo uma música que me ajuda a refrescar nos dias de calor (e não, não falo de Maria Leal e afins):

Como Deus é grande, muito em breve estou assim.

24.07.19, Peixe Frito

ilustracoes-salim-objetos-12.jpg

Que S. Pedro não se ponha a inventar com as cenices dele de ah e tal, agora a intervalar o calor, uma tempestade de vento e chuva e depois nevoeiro e depois mái não sei quê.

S. Pedro, deixa-te lá ficar quietinho, com o botão e programação no sol, que a malta agradece!

Para o que nós haveríamos de estar guardados (sim, que toca a todos).

22.07.19, Peixe Frito

De mão dada comigo, aos saltinhos, ao saírmos de uma superfície comercial:

- Tia Peixa! Ainda bem que trouxemos o avô e a avó!!

- Então porquê?

- Para eles nos ajudarem a levar as compras e nós não levarmos nada!

 

Para o que eu haveria de estar guardada: Take 2

22.07.19, Peixe Frito

- Tia Peixa, tu como és tia, não tens filhos.

- Então e por ser tia, não posso ter filhos?

- Não. És tia, não tens filhos.

Decididamente, quer que eu seja a tia dos gatos.

Para o que eu haveria de estar guardada.

22.07.19, Peixe Frito

- Tia Peixa! Não te esqueças que eu quero dormir na tua casa!!

- Não, não me esqueci.

- Mas olha, eu quero lá ir dormir hoje!!

 - Queres? Está bem, por mim podes ir.

- Mas olha... Tens a cama lavada? É que eu vou dormir contigo na tua cama.

- ...

Uma sexta feira como tantas outras... óbvio.

19.07.19, Peixe Frito

Beber água como um animal, ter rompante de querer ir contribuir para o aumento das águas, ter macacão vestido e, quando me levanto para ir a speedar fazer el chichi, tenho uma perna dormente! Por pouco, me consegui safar e chegar à casa-de-banho! A coxear, mas fuiiiiiii!!

Ora digam lá! Mas eu mereço? Devo merecer!!!

A partir de hoje, vai ser assim.

19.07.19, Peixe Frito

Ao pedir uma água com gás, aromatizada com framboesa e limão, vou passar a pedir da seguinte maneira, invés de como todo o povo:

- Se faz favor. Uma água mineral gasocarbónica aromatizada com frutos vermelhos e notas de citrinos.

Que vos parece? 

Tão mas tão eu.

18.07.19, Peixe Frito

when-you-rub-makeup-memes.jpg

E é sempre nestes dias, que dá vontade especial de coçar as órbitas. Vá-se lá saber o sentido de humor madrasto do universo.

Depois anda uma pessoa a fazer concorrência aos pandas e aos guaxinis, pela rua e afins.

Coisas que gosto de fazer que "chocam" as pessoas.

17.07.19, Peixe Frito

Comer gelados à dentada.

Yep. À dentadinha. Oiço sempre: "Credo Peixaaaaa, como é que consegues??"

"Muitos anos a comer gelados à dentada, baby. Muitos anos".

Uma pessoa bem tenta, mas não se safa.

16.07.19, Peixe Frito

Partilho que hoje - sim hoje mesmo - de manhã, estive a fazer o almoço para levar para o emprego. Decidi fazer caril de feijão vermelho. Logo aqui, várias coisas a debater:

Primeiro, que me esqueci da asafoétida e a parte de gaseficar dos feijões vai ser interessante. Esperemos que a bicheza das minhas miudezas não queira dar uma party (*dedos cruzados*).

Segundo, decidi fazer caril. Caril! Aquilo pigmenta tudo por onde passa e a minha cozinha têm bancadas brancas. Podem imaginar o cenário digno de uma cena de crime, versão daltónico amarelo.

Terceiro, mesmo sem ter mexido directamente no caril... tenho as mãos a cheirar a caril. Mas como raio é possível?? E se eu já lavei as mãos hoje... ui. Estou a ver que o caril está taco-a-taco com o cheiro da sardinha nas mãos e do alho.

Olha agora, vou passar o dia a cheirar a chamuça!!!

Pronto. Era isto. Para o que haveria eu de estar guardada. Com tanta coisa para cozinhar, teve logo de ser caril.

Cabecinha pensadoooooora!

16.07.19, Peixe Frito

Ora, eu adoro beber água. Passo a vida a beber golinhos de água e a minha verdadeira desgraça, é ter uma garrafa de água ao pé de mim durante o dia, pois é certinho como o sol que quase de uma virada - a Peixa é amiga cá da maltaaaa e vai beber este copo até ao fim (até ao fim!) - derreto com o raio da água toda em três tempos, pelo que, já que enfardo água como se não a visse a vida inteira e fosse novidade exótica para mim, meto lá dentro especiarias ou frutos, de modo a usufruir das suas propriedades ou para aromatizar a água. Porém, não meto dentro de filtros, por isso imaginem aquilo ali tudo na pura da loucura dentro da garrafa - sejam cascas de limão, laranja, sejam pedaços de ananás, de gengibre, folhas de hortelã, pedaços de pepino, cardamomo, é o que for e me der na telha de por lá dentro e vai de embutes.

Quando vou beber, torna-se complicado. Sou eu a tentar beber sem engolir um pedaço do que for - como a fruta da sangria, basicamente - Mas eu gosto de um bom desafio! Como não filtro a água e aproveito o que lá está dentro para aromatizar mais águas quando faço o refill durante o dia - sei que o sabor à terceira já não é igual, mas aromatiza na mesma alguma coisita - tive de arranjar um esquema de não petiscar uma casca de limão ou pedaço de gengibre: uso os dentes como sistema de filtragem! Ah pois é! Quando estou a beber e reparo que algo vêm a tentar, sorrateiramente, dar de fuga de dentro da garrafa, posiciono a minha maravilhosa dentição, de modo a beber água na mesma - embora o fluxo reduza um pouco - sem correr o risco de ir alguma coisa pela goela abaixo, indesejada. Sei que faço um bocado figuras, mas é tranquilo.

Sorte que não tenho hábito de beber água gelada, tempero sempre - com um pouco de sal e tal. Estou a brincar! - com gelada e natural, de modo a não congelar o cérebro e ter um congelamento dentário, capaz de me encolher toda que nem uma uva passa.

Sempre a engedrar esquemas. Mas é assim! Adaptar para sobreviver! Afinal de contas, é a isto que se chama evoluir, correcto? 

E há alguém por aí que tenha arranjado um esquema para estas situações ou sou só eu que faço isto de mandar tudo para dentro da garrafa e é um Deus nos acuda?

 

Obs.: Eu sei que existem garrafas com "cestinhos" onde podemos colocar as cenices e impedir que elas nos venham tentar estrangular por dentro, porém, eu utilizo garrafas que já tiveram outras funções e cujo destino seria irem parar ao lixo.

O amor é mesmo cego. Ou então é o medo de levar uma carga de porrada.

15.07.19, Peixe Frito

Aparece uma colega no trabalho, cheia mas cheia mas cheia de base e carregadíssima de blush rosa. De tal maneira que parecia que tinha levado umas bofetadinhas ao de leve nas bochechas! E ela têm cor de pele assim meio "caramelo", por isso se eu notei a base e o blush, imaginem como ela estava - se lhe desse com uma almofada, ficava lá a cara dela pintada ou até se juntasse um pouco de água, fazia uma máscara de gesso - Ao ficar a olhar para ela naquele estado e ela mega alegre a falar comigo, logo pela matina, ela devia de ter desconfiado pois já me conhece extremamente bem para saber que se eu fico a olhar seriamente e a franzir as sobrancelhas e fazer caretas, algo se passa. Até que lhe digo:

- Olha lá gaja! Mas que se passa contigo hoje? Andaste a dar no blush e na base sem dó nem piedade como se não houvesse amanhã ou o quê?

- Hein? Ahhh Mas tenho assim tanto?

«Porra» pensei eu - Mulher, isso vê-se ao longe.

- Ah, é que eu perguntei ao Manel - nome fictício do marido - como é que eu estava e ele disse que eu estava linda!!

- O Manel têm mazé de usar óculos, é o que tenho para te dizer.

Depois lá fomos as duas para a casa-de-banho, tentar remediar a situação.

Gajos, pá! Cá para mim, devia de estar com medo de violência electrodoméstica, só pode. Ela parecia uma boneca de porcelana versão indiana!! As bochechas até faziam um círculos de blush rosa... Supé discreto.

Bem, há gostos para tudo. Se bem que eu continuo a dizer... se lhe batesse ao de leve na cara, começava a rachar tudo, tal a camada.

Sha-sha-sha-sha-sha-shaaaaaaaaaaame

15.07.19, Peixe Frito

shame-on-me.jpg

Ao que parece, aqui a fritadeira esteve em destaque nestes dias, e eu nem vi!!

Peixa Peixa... tens de começar a beber mais água com limão e gengibre e ver bem se os cogumelos que consomes, são só shitake!

Grata à equipa do sapo, pelo destaque! 

Uma beijoca a todos.

Pensamentos à beira do fim-de-semana.

12.07.19, Peixe Frito

Lembro de as revistas de adolescente, darem dicas fantásticas para as leitoras andarem sempre maravilhosas. Uma que nunca me esqueci, foi aconselharem a se ingerir baunilha, que ao fim de uns tempos, o corpo começaria a cheirar assim - a pudim de baunilha, só pode.

E isto fez-me pensar: será que se eu ingerir citronella afasto mosquitos e se ingerir alfazema, afasto as traças? Abriu todo um novo leque de possibilidades na vida e aplicações práticas.

Infelizmente, se ingerir couves-de-bruxelas, continuará a cheirar a couves-de-bruxelas, não há cá milagres.

Está uma brasa e não, a culpa não é minha.

11.07.19, Peixe Frito

Isto vou ser eu hoje à noite. Não vou conseguir dormir com o calor, por parecer que a cama está a arder.

Nem uma palha mexe. É hoje que as minhas escamas encarquilham.

Vou ali e já venho.

Admirei a descontracção...

09.07.19, Peixe Frito

Para refrescar a memória, relembro que trabalho numa zona semi urbana. Semi porque estou perto de muita natureza e, felizmente muitos e muitos e muitos prédios não constam nesta zona, é mais moradias e empresas. Isto tudo para dizer, que tenho vista para vivendas, para a zona mais pacata, contrária ao trânsito que passa que nem formiguinhas. Ora, nada como de vez em quando olhar pela janela, para descomprimir os zóios de tanto olhar para o pc. Fixar as nuvens. Observar as copas das árvores em movimento, suavemente embaladas pelo vento. Ver a vivenda que fica a 1 km. Observar que vêm alguém estender a roupa no corrimão do alpendre. Hum? O quê? Mas... a mulher está nua?! Yep. Eu fiquei embaraçada por estar descontraidamente a ver a senhora a pendurar a cueca no alpendre até me aperceber que ela estava como veio ao mundo. Mas é assim... Na maior. Mas na maior. Ali, a pendurar as cenices, de mamocas e patareca ao ar, como se nada se passasse.

É assim... nada contra. Embaracei-me porque parecia uma voyeur e não era essa a intenção e porque de facto, nunca esperei ver alguém aparecer nuzinho a estender roupa, precisamente para o lado de onde passa o trânsito, a meio do dia.

Pronto. Confirmou-se que aquele lado de lá é mesmo exótico. Além de pavões, existe naturalismo. Agora vou estar sempre à espera que apareça alguém desnudo, não no sentido de que quero ver desenganem-se, e não vou relaxar os zóio como deve de ser. Ainda mais, se invés de espécime fêmea, for espécime homem.

Há muito que não era surpreendida com este tipo de coisas. 

Alguém têm hábito de ir nú assim para a rua ou ir à janela?

Pág. 1/2