Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Desafio de escrita dos pássaros #1 | A bela da sexta-feira 13!

13.09.19, Peixe Frito

“Problemas, só problemas!” barafustam as pessoas que são supersticiosas, ao chegarem a uma sexta feira 13, pensando como vão engedrar um plano perfeito para passarem o dia sem tentarem a sorte e retornarem inteiros ao conforto do lar.

Uno - Devem de começar a manhã, logo a sair da cama com o pé direito, pois não vá o diabo tecê-las - mas podem sempre torcer o pé. Digo eu, que não sou de intrigas.

Dos - Nesse dia, devem de estar especialmente despenteados, mal amanhados, maquilhagem mal pintada, armados em Beetlejuice, dado que não se vão atrever a olhar em um espelho e correr o risco que esse se parta, nem que seja só com um bafinho da respiração.

Trois – Vão-se forrar de amuletos – coitados dos coelhos, ficarão pernetas – antes de sair de casa.

Quatre - Vão sair de máscara anti armas biológicas e químicas, pois o azar anda no ar e não vá alguém o respirar sem topar.

Cinco - Durante o dia, vão evitar olhar para os animais com que se cruzam, não vá ser um gato preto maléfico e fica tudo estragado - coitado mas é do gato que se atravessar à frente destas pessoas, que vão ficar brancos e escaganiçados com os berros e os enxotanços.

Meia - Devem conseguir evitar passar debaixo de escadotes, pois nas obras já usam mais andaimes e isso.

Sete - Se chover, vão andar a atar os chapéus de chuva com cordas e arames, não vá o animal lembrar de abrir dentro de um edifício e é logo arroz queimado.

Ocho - E escrever a data? Vão passar o dia a adiar tudo o que necessite de data, para o dia seguinte, só para não escreverem o fatídico, horrendo, sangrento… 13.

Nueve - Vão estar de antenas no ar e virar verificador de resistência de materiais, pois vão passar o dia a bater na madeira, para que as palavras não ganhem vida e virem Gremlins na vida das pessoas.

Dez – Vão almoçar fora e mandar vir jantar por uber eats ou comer tudo sem sal, só pela possibilidade de derramarem sal no chão. Que tragédia!

Onze – Nem pensar em pôr a mala no chão! Nesse dia até vai andar suspensa.

Douze – Talheres cruzados?? Vão comer à mão, só por causa das coisas.

Treze – Nesse dia, nada de varrer, por causa dos pés!

Ainda bem que não sou supersticiosa. Trabalheira!!!

Uma curtinha que hoje é sexta-feira 13 e a malta não quer abusar da sorte! :P

13.09.19, Peixe Frito

5571c7d5925e1.jpeg

medo-da-segunda-feira-16-101646WNZV7y7UE.jpg

sexta-feira13-nainfancia-sexta-feira-13-vida-adult

Como se fosse preciso ser sexta-feira 13, para uma pessoa ter azar!! 

Quase que a curiosidade matou a Peixa.

12.09.19, Peixe Frito

Todos os dias de manhã, tenho o hábito de comer um pouco de açafrão-das-índias. Fresco. Sim... fresco. Não há cá em pó, nem dissolvido em leite, água, sumo, sopas, o que quiserem. Fresco e fofo. Assim à macho que não come mel mas morde a abelha style, adaptado a gaja. É da praxe, ficar com os dentes e língua amarelos, mas temos de dar uso à escova de dentes, não é verdade?

Ora, de há uns tempos para cá e cada vez com mais força, produtos alimentícios decidiram incorporar plantas ou especiarias nas suas composições, a fim de aderirem à aceitação das massas às propriedades boas para a saúde, que as ditas têm - não vou aprofundar este assunto, quiçá um dia destes em que a cabra do monte ande à solte e lhe apeteça morder algo.

Experimentei, um yogurte com sabor de cúrcuma e mai não sei quê. Era de esperar, que estando habituada a comer esse animal todos os dias de manhã, esse yogurte fosse para meninos de coro. Pois bem... não. Prefiro comer o açafrão fresco a beber aquele yogurte - e SE comer a dita criatura, é algo mau!!! - É horrível. Sabe esquisito! E se nunca nenhum dos meus amados leitores, provou açafrão, provem e depois digam-me alguma coisa. 

Nossa senhora! Quem é que teve a ideia de fazer yogurte com açafrão? Gente doida!!!

A mim, ia-me dando um fanico. Mas dou o braço a torcer, que posso ser eu que não estou habituada a cenices dessas... ainda assim, experiência a não repetir.

Quem me manda ser curiosa e querer experimentar coisas novas ou diferentes? Ah pois é. Ia sendo... mas não fondo, foi o que foi.

Eu continuo a dizer. Eles são, no mínimo, suspeitos!

09.09.19, Peixe Frito

MEMES ENGRAÇADOS  (35).jpg

Quem ainda tinha dúvidas de que debaixo de pêlo fofinho, nariz amoroso e rom-rom-rom de derreter o coração, estão génios do mal, que nos estão a conquistar fazendo de fofos para depois reclamarem o mundo como seu... espero que esta foto tenha esclarecido essa situação. Está aqui a prova de que os gatos querem dominar o mundo!! Depois não digam que não avisei.

E escondam os vossos aperitivos de milho, porque pelo que parece pelo relatório fotográfico, é aí que vão atacar primeiro.

Uns morrem e outros ficam assim. Diria que me podia dar para pior, mas fico na dúvida.

06.09.19, Peixe Frito

Hoje estive a ler um post de um gajo ranhoso, qualquer que para aí anda e com base em um comentário trocado entre mim e uma blogger querida, deu aso a uma pesquisa de minha parte na internet, pois foi mencionada uma palavra esquisitóide para a vagina. E porquê?? Pois... eu xou axim!!

Gosto de ver se há significados da palavra, que deturpados são usados noutros temas. Se há ditos populares. Dizeres, cenices assim. Mas sem dúvida, que esta pesquisa não me deixou margem para dúvidas que não é uma palavra que foi adaptada para chamar a vagina de modo a que ninguém entendesse que era daquilo que se falava nem nada dessas coisas.

Parreca é parreca e não há margem para dúvidas! É aquilo que é e mais nada!!

Hoje fiquei mais culta. Já sei mais uma maneira de chamar a pássara, nova. Não que ande a pesquisar sobre isso ou a fazer uma lista, mas pronto. Saber não ocupa lugar, sempre ouvi dizer.

E há por aí mais alguém, de entre os meus leitores cultos, que saiba mais nomes esquisitos de apelidar a passareca? Vá partilhem, que eu gosto de saber. 

Cada figurinha...!

06.09.19, Peixe Frito

Já mencionei por aqui várias vezes, a situação de uma pessoa acordar de manhã e ter a marca quer dos bordados da fronha na cara, como os vincos dos lençóis por todo o corpo. Ficamos a parecer que temos desenhos abstractos na pele. Os que normalmente mais me aborrecem, são os da cara. E ainda mais, quando estas cenices só se lembram de ficar mais vincadas, profundas e difíceis de disfarçar - mesmo depois de tomar banho, massajar, pôr creme e, em último recurso, até tentar esticar a pele a ver se o vinco esbate - nos dias em que uma pessoa se atrasa!

Pois está claro, foi o que me aconteceu ontem. Parecia eu que estava coberta de tatuagens arborígenes, pela cara e pelos braços todos. Pensei que aquilo ia amenizar nos entretantos de me despachar, mas não me podia estar a iludir mais. Principalmente quando me olhei para o espelho, depois de vestir um vestido cai-cai e aquilo ficava mesmo mas mesmo evidente. Sou honesta. Se fosse directamente do aquário para o trabalho, que se lixasse lá a cena. Queria lá eu saber que os meus colegas vissem em primeira mão as marcas, provas, evidências ali à flor da pele, em como sou vítima de violência electrodoméstica, por parte dos meus lençóis e almofada. Os sacanas devem achar, "ah vais levantar e vais-nos deixar?? Então deixa lá, que te vamos deixar tooooooooda marcada. Vais lamentar teres de ir trabalhar e deixar o conforto da caminha!!". Bandidos. Dá-lhes uma pessoa banho e põe amaciador cheiroso na lavagem, os engoma e arruma e depois são assim. Uns ingratos!

Bem, adiante. Então, soluções Peixa? Dado que tinha de ir abastecer o peixmóbil a um posto de abastecimento bastante movimentado a aquela hora da manhã? Só me restou por os óculos de sol - como os elefantes a descerem a colina para ninguém os reconhecer - e vestir um casaquinho curto, de modo a tapar os braços. E está composta a cena!!

Só é pena que têm estado um calor do caraças - o universo e o seu sentido de humor mais o pandam com os meus lençóis maquiavélicos - até de manhã uma t-shirt de manga curta, aquece. Agora imaginem eu de casaco. Casaco... Casaco!!! Fiquei a pensar que viesse o diabo e escolhesse... ou andava com os rabiscos ao ar ou passava por maluquinha da tola, por andar de casaquinho sem estar frio nenhum e nem soprar um bafinho que fosse de vento.

Mal por mal, estava de óculos escuros por isso... Ninguém me deve ter reconhecido!! 

Assim é que uma pessoa vê que está a virar carcaça embora pense que não!

05.09.19, Peixe Frito

MEMES ENGRAÇADOS  (24).jpg

Verdade seja dita... Olha que dava cá um jeitaço daqueles uma estrutura destas sob o lava-loiças...!

Este talento nos aquaparques dava jeito.

05.09.19, Peixe Frito

transferir.jpg

Só a quantidade de molhas e enxarcanços que uma pessoa se livrava...!

Pré-desafio | "Os Pássaros"

04.09.19, Peixe Frito

Sou espontânea e aderir a este desafio é a prova disso! Não pensei muito sobre a situação, porém após reunião com convocação de última da hora com o meu tico e teco, concordámos que um desafio é sempre bem-vindo. Desde - desde! - que estimule a parvalheira que habita na cabecinha deste ser e que faça os macaquinhos-do-sótão andarem na loucura, em busca da sua musa inspiradora, que nos entretantos já deve ter feito as malas e ter ido habitar para outra cabeça mais sensata. Além disso tudo, vai ser lindo para alguém que fala pelos cotovelos e escreve como tal, me resumir a algumas palavras. Já me estou a ver (*nuvem em cima da cabeça comigo a roer as escamas em frente ao monitor*) a contar baixinho as palavritas e a resumir tudo, de modo a que sendo espremido, saia algum sumo. Deus me ajude. Até porque matemática nunca foi o meu forte. Eu é mais bolos mesmo. Bolachas. Eu é rir e comer bolachas. E, by the way... será que se-eu-escrever-assim-desta-maneira-apenas-conta-como-uma-palavra-e-não-como-várias-a-fazer-um-lindo-de-um-comboio-digno-de-festinhas-da-aldeia-ao-som-de-um-mega-hit-pimba? Fica a questão no ar.
E se esperam posts cheios de conteúdo e dignos de se retirarem excertos para memes inteligentes... Vamos torcer todos por isso! Pelo sim pelo não, sentem-se. Não quero que se cansem de estar de pé, à espera que tal situação de facto aconteça!
Grata aos Pássaros pelo desafio!

A bela arte de cortejar trolhense, que têm a sua ciência e primor!

03.09.19, Peixe Frito

8dfffd760e584fc60e40b89a8393af67.jpg

Realmente meu querido, não tens estofo para a cena. Sem dúvida, que cada um é para o que nasce e não é qualquer um que têm gabarito, cenário, ginga e paleio, para se ser homem das obras. Sem falar na imaginação para tais piropos brejeiros.

Se algum me elogiasse a vestimenta ou o penteado, até desconfiava. Ainda mais do que me mandarem piropos bardajolas.

Isso é que seria esquisito, não era? As pérolas que se perderiam... o dano seria incalculável. E irreparável.

Vamos fazer uma entidade sem fins lucrativos, para protegermos os trolhas, pedreiros, calceteiros e todos os senhores agregados a por a mão na massa, nas obras. Para termos a certeza que não se extinguem tais espécimes, pois que seria de nós mulheres, sem observar barrigas sexys e peludas, regos à mostra e, claro, podermos passar sossegadas em obras sem ouvir:

- Psst psst Ó boneca! Se fosses de porcelana, partia-te toda!

 

Mas como eu sou amiga e gosto de partilhar, como poderia eu deixar de mencionar trolhas e não deixar aqui uns piropos dignos dessa categoria??

- Tens um cu que parece uma cebola! É de comer e chorar por mais!

- Contigo era até ao osso!

- Deves ser mais apertadinha que os rebites de um submarino.

- Só não tenho pêlos na lingua porque não queres!

- Anda cá acima que o pai unta-te.

- Ó linda, contigo era até achar petróleo!

- Tanta terra para lavrar e o meu arado a ganhar ferrugem.

- És boa como milho, anda cá que eu transformo-te em pipoca.

-  A tua mãe só pode ser uma ostra para cuspir uma pérola como tu.

- Só queria que fosses uma pastilha elástica para te comer o dia todo.

- O teu pai deve ser Terrorista…. És cá uma bomba!

- Diz-me como te chamas para te pedir ao Pai Natal.

- Quem me dera ser um barco pirata para ir descobrir o teu tesouro!

- Posso não ser bonito como o Brad Pitt, nem ter os músculos do Scwarzenegger, mas a lamber sou como a Lassie.

- És cá um avião, espeta-te aqui contra a minha torre de controlo!

- Tu aí cheia de curvas e eu aqui sem travões.

- Oh filha, tens uns lábios que faziam feliz qualquer chupa-chupa!

Cada obra prima, que até dói. É o que digo: ao menos valha pela criatividade.

Não tarda e armo-me em Shrek e tiro velas dos ouvidos, pois 'tou a ficar anormalmente mouca, o que só pode derivar de cera.

02.09.19, Peixe Frito

Ouvir crianças na rua a gritar. Primeira vez: soou a algo familiar. Segunda vez: Possa parece mesmo que me estão a chamar. Vezes seguintes: Olha, mas é o meu nome. Há alguma criancita por aí, com o mesmo nome que eu?

Até que fiquei mesmo a ouvir, ouvir ouvir com atenção, até o tico e o teco fizeram silêncio e suspenderam a respiração e... e... afinal não era o meu nome que o criancedo gritava, mas sim:

- Volta aqui que te vou cortar a cabeça!!

Ponto um: Em minha defesa, falavam extremamente rápido e com dificuldades em articularem as palavras, de modo que soava mesmo ao meu nome.

Ponto dois: Mas que raio de brincadeira andam estes putos a brincar?? Nossa que violência!!

Será que com o passar da idade, de facto os jovens começam a falar de uma maneira que aos mais velhos, soa a codificado e com necessidade de instalarem um codec de som e, quiçá, legendas? É que parecia mesmo mas mesmo a mãe Peixa nesta situação. Uma pessoa diz alhos e ela ouve bugalhos.

E é isto. Assim se começa uma nova etapa de regresso ao trabalho.

Bem hajam as crianças que me fazem pensar que estou mouca e que ainda não conheci o cotonete para limpar os abanicos.