Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

É isto que acontece quando uma pessoa não aperta o casaco todo...!

10.06.10, Peixe Frito

   Situação familiar:

   - Vou mandar o lixo fora. Podes ir tirando um cafézinho?

   - Posso, mas olha lá, não leves ainda o lixo, que há estes restos do almoço para mandar fora.

   - Ah esses depois põe-se noutro saco do lixo novo. É que este está a chamar as moscas.

   - ...

 

   E o que aconteceu? Combustão espontânea nesta cabecinha. Aquela simples frase inspirou-me para a minha nada habitual parvoeira!

   Acendam os isqueiros e cantem comigo:

 

   - Esta noite, não quero a tv... Nem a folha do jornal, banal que ninguém lê... Vou chamar as moscas... Murmurar um madrigal, Inventar um ritual...!

     (Vá todos juntos que vêm aí o refrão)

   - Chamar as moscas, as moscas, Tê-las aqui tão perto, como o vento do deserto, a zunirem em mim! Chamar as moscas, as moscas, Que são chatas apenas, Estão a levar uma bordoada não tarda, que já estou a ficar passada, Vou mas é chamar o mata-moooooooooscaaaaaaasssss!!

     Tenho mesmo jeito para a coisa. Lindo eu sei. Profundo!... Já chega de baterem palmas, obrigado! eheheh

 

   Quem tem saudades da versão original, fica aí o videoclip. O som é péssimo, mas acho que a categoria do video vale a pena.

 

   

3 comentários

largar posta na fritura