Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

É sexy, sim senhora!

13.01.12, Peixe Frito

   Uma gaja têm a mania de andar a comer coisas que fazem bem à saúde. Ora são os produtos derivados de aloé vera (não sei se se pode incluir os papéis-higiénicos húmidos com loção de aloé vera, que embora não sejam comestíveis entram na secção de que fazem bem à saúde - que deixam a pele hidratada, suave, mesmo a daqueles sítios mais refundidos... :D - e na secção do "estar na moda usar") os sumos de não-sei-quê que depuram o organismo que devem ser bebidos em jejum religiosamente, ou são aqueles legumes ou frutos que fazem também não-sei-o-quê, ou as plantas que tem de ser colhidas nas primeiras horas do dia ou perdem as suas propriedades benéficas ou... as magníficas sementes. 

   Agora aqui um à parte, já repararam que, tirando o aloé vera, esses legumes, frutos, plantas e sementes têm sempre uns nomes esquisitóides e quase sempre têm uma origem num sítio que nem aparece no google maps...? Pois é... Fiquem a pensar nisto. 

   Bem, voltando... um produto onde estas "manias" começaram a aparecer, foi precisamente no pão. Tudo bem, o pão é feito com cereais, sementes e tal e coiso - que novidade - vá não me apedrejem (ai pááá que me iam cegando!) maaaaaaaaas estou-me a referir às camadas industriais de sementes que alguns tipos de pão têm na cobertura. Bah, cobertura não, no topo, porque cobertura no meu dicionário, inevitavelmente espicaça a minha gulodice, imaginando logo assim camadas de confetis de chocolate sobre um molho de (por exemplo) brigadeiro em cima de um fantástico bolinho naaaaada calórico, como podem deduzir. Humm... ("Terra chama Peixa... Terra chama Peixa... Hello, Peixa, estás por aqui??") Voltei. Então, como estava a dizer, o pão é um dos responsáveis por essa propagação incontrolável "sementarista" na nossa alimentação. Mas sabem, não há bela sem senão. Ah pois é... É que uma gaja come o dito pão de cereais, naquela de não ficar gorda que nem uma porca e de ajudar o organismo a funcionar na sua plenitude, e muitas vezes acaba por fazer figuras triste! Sim sim, figuras tristes! E porquê? Se por azar, uma gaja está distraída depois de comer o fantástico pãozinho de sementes jksndfsgbfidfuj e não vai à casa-de-banho escovar a placa, habilita-se a mandar um grande pepsodent a alguém, e invés de receber um sorriso de volta daqueles de "ui pá, estás mesmo gira hoje", têm de volta um ar de "WTF?!" seguido de um "Tens alguma coisa nos dentes!"... É aí que vemos a vida a passar à frente dos nossos olhos... precisamente o momento de "Fosga-se... estive a comer pãozinho de sementes... e NÃO FUI À CASA-DE-BANHO VERIFICAR SE TINHA ALGUMA PRESA NOS DENTES!" (Desculpem o caps, mas é o momento de pânico) Começam logo a pensar por quantas pessoas passaram e para as quais sorriram, e em que ninguém referiu nada... Bonito, não é? Eu sei. Resumindo, sim porque eu não sou dada a desenvolver muito as coisas (cof cof), tenham cuidado com os pãezinhos de sementes, gajedo! Por mim falo, que de vez em quando ando com uma micro-ico-ico-ico semente num dente, mas que parece uma semente de melancia tal é o destaque na cremalheira.

    Vão por mim... Imaginem que comem um pãozinho de sementes antes de uma sessão romântica... Vestem a vossa melhor indumentária, grande cenário, som envolvente, aromas inebriantes... velinhas acesas, ambiente íntimo... e eis que... "Amor!!! Tens uma coisa no dente!!" Pronto, lá se vai o romantismo todo por causa de uma sementezinha no dente e que, em casos extremos, pode ser a responsável por um divórcio. Sabe-se lá, nunca fiando! :)

      Ainda há outra coisa... Andar a comer pãezinhos com sementes de papoila. Devo racionar a ingestão dos mesmos, senão ainda fico com uma overdose... ;D

largar posta:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.