Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Wild thing... (raaaaaaaaawwwww...!!!)

13.04.12, Peixe Frito

  Há mulheres que são muito cuidadosas com a sua imagem e, naturalmente, outras nem por isso. É como tudo. Por exemplo, há mulheres que todo o santo dia se têm de encher de base e quilos de maquilhagem, que não saem de casa sem ser de sapatos de salto alto, com o seu cabelo ultra penteadinho, e eu há muitos dias que nem sequer me maquilho, não gosto de usar base pois fico a parecer a bela adormecida, o meu cabelo olhem deixem lá que é encaracolado, sempre fico com um ar wild ou não e nos dias de vento até dá jeito ser assim, adoro andar se bem que no fim-de-semana com as minhas sabrinas às caveiras - não sou desleixada, por vezes bastante descontraída. 

  Isto tudo para dizer o quê? Porque há mulheres que, apesar de não serem "pindéricas" no que toca à sua imagem exterior, primam muito pela beleza, qualidade e condições da sua lingerie. Ahhh lingerie... Uma gaja perde-se nas lojas de lingerie, é um facto. Os gajos então é que ADORAM lojas de lingerie. Nota-se logo pelo "povo" em frente às ditas lojas, mesmo descomprometidos, alguns velhadas e muitos sem gajedo agregado. Sim, que nessas lojas os "apêndices" não querem ficar à espera da sua gaja à porta da loja, entram também. Porque será?? I wonder... Bem, adiante. Há mulheres que não têm um cuecal mais velho, gasto, a desfiar-se, debotado, na sua gaveta - da cómoda ok?? - Ao contrário do que possam pensar, não é propriamente porque têm vergonha de abrir a gaveta em frente ao namorado ou ao affair e que eles acabem por pensar «wtf?! Aquilo têm pior aspecto que a porra!! Parece os desperdícios para limpar as jantes do carro» e levarem com um olhar de «shame on you, missy!», mas sim porque não querem ser apanhadas com cuecal "podre" em situações de emergência. E não, não me estou a referir a uma situação romântica fora dos planos, se bem que não era bonito, nem sexy nem atraente estar a usar um cuecal velhadas e a pedir reforma numa situação on fire - se bem queeeee até uma vez por outra poderia dar jeito, não é de apreciar lingerie a ser danificada pela ansia do momento. A lingerie está cara, meus meninos!

  Já me confessaram que o dito bom aspecto da lingerie é ultra fulcral. Imaginem: Por algum azar, vão parar ao hospital. Maior azar ainda, terem de vos rasgar, cortar a roupa porque estão meeeeesmo mal. Olhem a vergonhaça, de terem as meias com batatas, as cuecas a desfiarem-se e o soutien todo empenado. Ah pois é...

   Mas tão importante quanto o bom primor da lingerie, é também não se excederem nem nos padrões, nem nas rendas, e nem noutras coisas ultra pindéricas - convenhamos há lingerie que eu nem sei como alguém veste aquilo. E olhem que não sou de preconceitos.

   Imaginem a mesma situação acima descrita: Vão parar ao hospital. Ou nem é preciso ser no hospital, basta serem socorridas pelo INEM e estarem a ser assistidas na ambulância. Confusão total, vocês estão quase a ir dar um passeio ao jardim das tabuletas. É necessário e imperativo que vos cortem a roupa... "OMG!!" Exclama um dos paramédicos. "Que se passa?? Algum ferimento onde dá para ver uma vértebra??" exclama outro paramédico, que entretanto tinha desviado o olhar a preparar as ferramentas necessárias para vos socorrerem. "Nãoooo... Olha só!!" O outro paramédico vira-se e exclama: "wooooow...!! Eh leoooooaaaaaaaaa!! (raaaaaawwwww)" "Já viste, já viste? Uiiii que maluca... deves ser fresca deves!!" "Bem... era a loucura!!".

   Nunca fiando.

   É como pensarem que têm de ter sempre, sempre e sempre a depilação feita, também pela mesma razão.

  Quanto a mim, isso não me aquece nem me arrefece - não fico com insónias porque não sei o que acontecerá amanhã ou durante a noite, só porque tenho de ir fazer a depilação que já está na altura. Não estou propriamente a queimar neurónios a pensar que os paramédicos ou médicos ou bombeiros ou o que seja, se vá preocupar em ver a lingerie tigresa da gaja, as rendinhas e transparências, que vá andar a contar as batatas dos dedos dos pés, ou recusar-se a assistir alguém porque mais parece o Chewbacca em zonas corporais específicas e delimitadas.

   Obviamente, cada um sabe de si... Cuida-se e trata-se como quer. Se bem que algumas deviam de ser proibidas sequer de ir à praia, que metem medo. Até os peixes assustam e afugentam as alforrecas e os tubarões - é a única coisa de positivo. Até os nadadores salvadores se recusam em ir salvar essas pessoas em caso de "afogamento", não vão eles ficarem também presos nas "algas". E depois quem é que socorre o nadador salvador ou como diz a mãe Peixa, o banheiro?? Há que ter noção das consequências dos nossos actos!

14 comentários

largar posta na fritura