Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Isto sim, é uma verdadeira tortura!

27.06.12, Peixe Frito

   Ironia da vida, hoje não vou poder dizer juras de amor aos nossos jogadores da selecção nacional. Vou sofrer à distância e por meio de sms. Assim não há direito. Não vou poder mimar com nomes fofinhos e mimosos o Ronaldo quando ele chutar e a bola bater na trave da baliza, nem acarinhar o adversário quando nos fazem falta à descarada.

   Lá dizem que o que os olhos não vêem, o coração não sente. Mas não é bem assim. Como eu queria poder torcer pela nossa selecção, por a mão ao peito e cantar o nosso hino nacional.

   Não ligo muito a futebol, aliás, o pai Adamastor costumava perguntar:

   - Peixa, filha, és de que clube?

   E eu, na minha santa ingenuidade, respondia:

   - Da selecção nacional, pai!!

 

   Pois é... Pequenita e já era assim... peculiar! :)

   Ao menos poupo as unhas, o fígado, o estômago e o coração.

   Mas ai meu deus, não respondo por mim se ganharmos o jogo.

   Pelo sim, pelo não... E claro, não querendo intimidar o adversário, nããããão temos de ser bons desportistas, mas que tal o pessoal no estádio se vestir de padeiro e ter na mão uma pá de padeiro...? Hum...? Assim só porque, coiso e tal. {#emotions_dlg.portugal}