Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

É pena a minha máquina do tempo estar avariada...!

frito e escorrido por Peixe Frito, 29.08.12

   Fantástico fantástico, é receber-se um contacto no presente dia, para se responder a uma proposta de orçamentação, cujo prazo limite de entrega da dita proposta... é o dia anterior.

   Faz-me recordar o habitual:

   - É urgente?... Para hoje?!

   - Não, é para ontem mesmo.

 

   Ora cá está. Há pessoal muito à frente, não há dúvida.

Qualquer dia tenho de começar a usar peruca...!

frito e escorrido por Peixe Frito, 05.04.10

Se há coisa que me irrita, e está na minha lista de coisas que embirro solenemente, são as impressoras, aquelas coisas malévolas que adoram sabotar, arrancar e fazer cabelos brancos na malta dos escritórios. E porquê? Ora vejam bem se isto não é embirração das bichas: Mandamos imprimir... A impressão nunca mais aparece... Começamos a pensar que algum colega levou a nossa folha por engano, como tantas vezes acontece. Eis que se começa a juntar uma multidão de malta em volta da impressora, a queixarem-se e tal que mandaram imprimir e népias de folha. É aí que as nossas suspeitas confirmam-me: há algum problema com a impressora. O ideal era que de facto fosse somente um problema, mas quando as impressoras tiram o dia para nos moerem o juízo... problemas é coisa que não falta. Ou é a porra da folha de papel que encravou algures, abrem-se todas as portas (e inventam-se umas outras) e nada de encontrar a porra da folha "enrolada", ou é falta de tinta no tinteiro preto, mudamos de tinteiro, e agora já não é preto mas é o cyan... Ou porque não têm papel e na altura alguém já tinha colocado uma quantidade massiva de folhas e a impressora a borrifar-se para isso... E quando é da rede? Que ainda por cima toda a gente têm de reiniciar os computadores, porque a dita se lembrou de fazer gazeta?... Ora, se não é do rabo, é das calças! - À pála delas é só ver malta de rabo para o ar a espreitar para dentro dos alimentadores, a meterem as mãos lá dentro, a ficarem todos mascarrados com a tinta, tudo na vã esperança de ver o que aconteceu... lá acabam por fechar as portas et voilá... nada fizeram e ficaram na mesma, mas que lá a impressora recomeçou a  funcionar, lá isso recomeçou - Bonito de ver, é quando elas se lembram de acender aquelas luzinhas fantásticas e ninguém sabe decifrar que quer dizer o raio do pictograma, que mais parece um hieróglifo egípcio!

Sinceramente, as impressoras são uns bichos-do-mato. Eu era bem mais feliz se uma coisa dessas não existisse lá no escritório, mas então... há às carradas delas... em todos os cantos... todas as salas... medooooo tenham muito medooooo!!

Estou-me a transmutar!!

frito e escorrido por Peixe Frito, 05.03.10

    Diz-me uma colega, ao fim de um dia cansativo de trabalho e já fora de horas:

   - Peixa...! Estás a ficar cá com umas olheiras, que pareces um mocho!!!

   Agora, imaginem a minha cara ao ouvir isto...

 

    E eu que até achava que tinha exagerado na base..!!

Estou a ficar irada...!

frito e escorrido por Peixe Frito, 21.12.09

   Decididamente, quando o resto do povo está de férias, e nós não, vir trabalhar é algo extremamente animador. Principalmente num dia de chuva, escuro como o breu, quando só se está bem é em casa.

   Hoje não é um bom dia...!

Fresquinha fresquinha...! Acabadinha de sair...!

frito e escorrido por Peixe Frito, 14.12.09

  -  "(...) o aroma e o cheiro eram agradáveis";

Adivinha da semana!!

frito e escorrido por Peixe Frito, 25.11.09

    Uma personagem a explicar uma fixação:

    - "Aquele material que se tira e põe, tira e põe...!", acompanhado por um gesto de tira e põe, assim de um modo fervoso.

   Que explícito...Há tanta coisa que se tira e põe!!!! Só me calham é duques... e cenas tristes!

 

   Obs.: Para os mais curiosos, sabem o que é? É o velcro...! ahah

Grande balda...!

frito e escorrido por Peixe Frito, 11.11.09

    Aqui há dias, andavam uns tipos a fazerem de conta que arranjavam as telhas na empresa. Eis que, surpresa a nossa, que vemos um grande vulto a cair, mesmo rente à nossa janela - observação: O gabinete fica num primeiro piso. Escusado será dizer, que ficou tudo em pulgas, foi logo tudo mirar a janela aos tropelões, tal e qual velhas codrelheiras que vão logo cuscar à janela mal vêem uma ambulância ou ouvem um barulho mais invulgar, a ver se alguém se tinha baldado. "Ah, foi só o escadote", dizia quem estava no sítio mais ao pé da janela, e que controlava melhor a coisa, "ninguém se baldou". Bah...! Assim não têm piada. Que graça têm um escadote cair sem ninguém lá em cima? Nenhuma...

    Lá se foi o entretêm da tarde. Parece impossível pá...!

 

    Obs.: É incrível, como uma pessoa pensa logo no mal...

Precisam-se de Encantadores-de-Cobras...!!!

frito e escorrido por Peixe Frito, 09.11.09

  

 

  De jibóias, para ser mais específica. É que hoje anda por aqui uma jibóia a enrolar, das grandes, que não me larga as calças!... - Estão a ver a da foto? A que anda por estes lados é maior ainda, mas em matéria de enrolanço... tal e qual com a minha perna - E o mal no meio disto tudo, é que ela já começa a "ferrar" o dente no resto da malta: A sinfonia por estes lados é a do bocejo, e anda tudo a fazer estiramentos, e a espreguiçarem-se que nem loucos.

   Maldita jibóia... Até parece que é segunda-feira, e que passou o fim-de-semana inteiro a chover. Parece impossível.

    Alguém gosta de comer cobra? Esta dispensa-se. Dizem que fritinha é boa. Dizem, eu cá não sei de nada.

Assim não têm piada!

frito e escorrido por Peixe Frito, 21.10.09

   Pois é, saiu (ou está para sair qualquer coisa do género, mas isso também não interessa nada) um novo decreto de lei, onde visa os direitos, a proibição da exploração e afins, dos animais. Não poderia estar mais de acordo, apesar de em alguns casos, os animais até poderiam não estar a ser vítimas de exploração e maus tratos, e sim a serem bem estimados e acarinhados, mas enfim, não é o meu intuito neste post apontar o dedo a ninguém, nem criticar, nem exorcizar postas de pescada, mas apenas fazer uma pequenina observação, que mudou totalmente a minha vida (como diz o outro, "deu uma volta de 360º"):

   E agora pá? E agora? Quando alguém espirrar, já não posso dizer "Não há circo, que o urso está constipado"?! Acham isto certo? Acham? Pois bem, esta piada agora caiu na extinção (com muita pena minha). Que crueldade...! Acho que vou criar um movimento, a exigir uma lei que proteja estes dizeres, estes ditos, estas frases, estas palavras de tão grande teor, de tanto valor para a nossa cultura. Já viram o que é, daqui a uns largos anos (eu já velha, caquética - mais ainda - com as escamas enrugadas e encarquilhadas) alguém espirrar e eu dizer: "Já não há circo!!" (silêncio na sala)  toda a gente a pensar «está senil coitada», mas mesmo assim perguntarem porquê, ao qual eu respondia que era por causa do ursinho estar constipado e etc, e de repente quando desse por mim, estava internada no Júlio de Matos, porque segundo os médicos que me analisavam: "Nunca houve, nem há ursinhos no circo. Dona Peixa, você está cada vez mais varrida da cabeça, e isso pega-se. Definitivamente, têm de deixar de comer ursinhos-goma". Ah pois é. Olhem que isto é um risco real!!! Temos de agir enquanto é tempo!!!

    Uma coisa é certa, todos sabemos que esta questão da exploração animal vai continuar. Sim vai meus amigos... Continuam a haver ursos, burros, borregos e uma outra infinidade de animais a trabalhar. Olhem com atenção. Podem ter um mesmo ao vosso lado! eheheheh

'Ca nojoooo!!

frito e escorrido por Peixe Frito, 13.10.09

   Se há coisa que acho deveras melindrosa, é faltar a água na empresa. E porquê, ora bem, passando logo pelo aspecto de que ir à casa-de-banho não é a mesma coisa (sorte têm quem vai a primeira vez depois de cortarem a água, e o autoclismo ainda têm água, porque quem vai a seguir pode ficar agarrado numa situação constrangedora, porque não reparou no balde cheio de água à porta ou os colegas não tiveram a amabilidade de avisar que não há água). O factor que quero mesmo frisar, é alguém ir à dita casa-de-banho e não poder lavar as mãos. (pausa) Nada higiénico. (pausa com a imaginação fértil a funcionar e a imaginar coisas assim nojentas e bizarras, como germes de oitenta olhos, peludos, que se babam tipo ranhoca e afins) Isto numa empresa com não-sei-quantas pessoas (uma quantidade considerável como podem calcular), germes é coisa que não está em extinção, e é algo que há para dar e vender - Oficialmente, escusam de me vir cumprimentar, que não aperto a mão a ninguém. Só para vos avisar.

    Agora anda tudo a controlar quem vai à casa-de-banho, para não mexer em nada que aquela pessoa tocou, incluindo papéis, o telefone que essa pessoa atende e nos passa porque é para nós, muito menos quando nos oferecem aquelas bolachinhas super apetitosas, mas que trás uns extra nada aliciantes, nem crocantes.