Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Gostos não se discutem!

26.12.17, Peixe Frito
  Uma típica jantarada no aquário-mor.   Ementa: Pito assado.     Entre cotoveladas, ouvem-se as misturas de vozes:   - Eu quero peitooooooo! - grunhe um.   - E eu perna! - guincha outro.   - Hey! Eu também quero peitooooo!! - barafusta outro, a micar se a outra criatura vai comer o peito todo do frango.   Ouve-se a voz de trovão do pai Adamastor (aquela que é conhecida por me espantar as tartarugas todas, quando as bichas estão descansadas a apanhar sol e, após o (...)

Memória de Peixe...!

26.09.14, Peixe Frito
  - Que é o jantar hoje? - pergunto eu à mãe Peixa.   - Olha, são rissóis, croquetes e pastéis de bacalhau.   - Possas mãe, a sério? Esqueceste que tenho o colesterol elevado e não posso comer essas coisas.   Minutos depois, volta da cozinha e diz:   - Mas tenho ali pizza, se quiseres!      Acho que mais uma tentativa, e ainda comia uns ovos estrelados com batatinhas fritas.

Vai ser cremada comigo e tudo....!

19.05.14, Peixe Frito
  Esta moda das pulseiras, anda a tramar toda a gente que têm pequenada na família. Praticamente não há criatura viva que se safe de ter de usar uma, porque ou um filho, ou sobrinho, ou enteado, ou primo, ou filho do amigo do amigo e do amigo, que não faça uma e ofereça para se usar. E o problema está quando não a estamos a usar, o raio da criançada dá logo conta que (...)

Ao menos não se chama Gina.

07.02.14, Peixe Frito
  - Onde está a Maria?   - A Maria? A Maria está a trabalhar...   - Não pá! A Maria Maria...   - Ahhhh... A Maria está na casa-de-banho.      Obs.: O Pai Adamastor adora ir à casa-de-banho e ler a revista Maria... Logo por coincidência, um membro da família teve a sorte de ser abençoada com o mesmo nome da revista, e depois dá nestas coisas.

Evidentemente que o problema é esse!

12.06.13, Peixe Frito
  Vai uma criatura ao médico. Diz-lhe o xô dotor:   - Quanto mede?   - 1,83 mts.   - E quanto pesa?   - Isso não sei senhor doutor.   - Então vamos lá pesá-lo. Por favor coloque-se ali.   Tal e coiso, e a balança lá dá o peso da personagem.   - Eh lá... Você têm uns vinte quilinhos a mais...   - Ó sr. Doutor... Eu estou vestido!

Este vêm um bocado para o atrasado, mas prontos pá...!

09.04.13, Peixe Frito
 Lá pelo aquário mor, debateu-se um pouco a questão da sexta-feira santa. Ora, porque uns são crentes, outros descrentes, outros assim assim e outros como eu: não me aquece nem arrefece. A verdade é que a mãe Peixa já estava a ficar incomodada com a questão que estávamos a debater, que era a de se alguém tinha algum problema em comer peixe na dita sexta-feira santa ou se, por hábito, até comiam carne e não ligavam peva à situação.   Eu pessoalmente, não ligo nenhuma. Se (...)

O sentido de humor, a roçar o sarcástico, da minha vida

28.03.12, Peixe Frito
   Ontem, decidi mudar a água às minhas porcas - por porcas leiam-se as minhas ricas tartarugas, que deviam era de estar a hibernar, mas não, a vida delas é tãããão emocionante (sim, controlar o que eu faço na cozinha ou passar o dia inteiro ao sol ou matar as moscas de tédio ou até a olhar fixamente para o cortinado a ver quem se mexe primeiro é de uma azáfama pegada) que nem hibernam. O ritual normal, escaldar tudo, esfregar com a esponja o que é preciso, inclusivamente as (...)

Sinceramente...

25.03.12, Peixe Frito
   Num jantar de família, depois de se abastecer, o Piolhinho vira-se para mim, a escarafunchar os dentes:    - Tia Peixa... tens aí daquilo?    - Hum... Aquilo o quê?    - Daquiloooooo.... - e vai de tentar tirar uma coisa entre os dentes.    - Aquilo é um bocado vago. Aquilo mais exactamente o quê??    - Oh pá... - escarafuncha escarafuncha - aquilo... para os dentes!!    - Fosga-se... aquilo o quê???    - Aquilo... Não sei como se chama... Não sei quê (...)

Olha que realmente...

15.03.12, Peixe Frito
   - Então mas porque é que têm de ter o Messi e o Cristiano Ronaldo?    - Porque são os melhores do mundo!    - E não pode ter outra coisa...? Tem MESMO de ser o Messi e o Cristiano Ronaldo?    - Tia Peixa... tu não entendes. És menina!!      Ai... Santa pachorra -.-

Até parece uma anedota de loiras...!

23.01.12, Peixe Frito
  Está aqui a Peixa com uma das primas ao colo - sim uma, vocês sabem que quando os peixes procriam são às centenas, não sabem? :) - que têm aí os seus tenros quatro aninhos. A olhar para mim muito fixamente, diz-me assim:    - Primaaaaa tens os olhos azuis!!!    E eu, muito descontraidamente:    - Não prima, são verdes, mas por vezes podem parecer azuis.    - Nãããããão! Tens os olhos azuis!!!    - Não amor, são verdes... - eita pachorra.    - Olha (...)

Que ingenuidade...

24.11.11, Peixe Frito
   Desabafa o Piolho lá do aquário:    - Mas porque é que as meninas não se p#idam?!    Perante esta pergunta fervosa, assim com um pouco de indignação na voz do Piolho, responde a Peixa muito calmamente, com a sua sabedoria infindável:     - Isso dizes tu, que elas não se p#idam. Mandam daqueles de pantufas, que nem dás conta!     - Que são das piores. São as que cheiram bem mal! - complementa a minha frase mágica, o pai da criatura das dúvidas existênciais. (...)

Um momento em família...!

23.01.11, Peixe Frito
  Está aqui a Peixa muito bem, sossegada no seu canto, quando de repente, lhe chega assim um cheirinho ao seu sensível nariz:   - Cheira-me a queimado! - Faz-se soar a minha bela voz de sereia;   - Fui eu que acendi uma vela! - Faz-se soar a voz da mãe Peixa;   - Nãoooo... Cheira-me a porco queimado!! - Gritei melodiosamente de volta;   - (...) Eu queimei o dedo a acender a vela!!!   - ...

Só não percebe quem não quer...!

09.12.09, Peixe Frito
   Estava eu a ler uma revista cor-de-rosa - na realidade, num raríssimo momento que normalmente não há pachorra para essas revistas... até na casa-de-banho prefiro o jornal ou a national geographic (mas que bem, olha ela a armar-se) - e aparece o Piolhinho. Com alguma coisa na mão. E de repente diz-me:     - Ó tia... Não queres antes ver isto?     - Hum... - grunho eu, a meio da entrevista da não-sei-quantas, que ficou chocada porque a não-sei-quê usou o mesmo vestido (...)