Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Este não ficou desalojado, foi para uma casa mais quentinha

05.09.11, Peixe Frito
   Sigam o meu conselho meus caros, que eu não duro para sempre (por muito boa ideia que isso fosse e muitos de vocês efectivamente o quisessem, eu não alinho nessas modernices de "morrer" e ser "ressuscitada" num futuro qualquer... Nã... Nessa altura já devo ter as escamas todas recozidas, não quero parecer a Cruella De Ville nem um dos figurantes do videoclip "Thriller do Michael Jackson - não gosto lá muito das indumentárias. Não favorecem a minha tez...):     - Por (...)

A armar-se em boa, despois têm o que merece...!

01.09.11, Peixe Frito
     Não tenho o hábito de colocar os meus fantásticos, maravilhosos e esplendorosos óculos-de-sol (os meus óculos-de-sooooooooool) na cabeça, mas lá de vez em quando isso acontece. Irrita-me plenamente, chegar à rua e começo a fazer o gesto de tirar os óculos da cabeça (dj, coloca aí a música do Joe Cocker, que como não me lembro do nome, esclareço que é aquele (...)

Já cresci mais uns centímetros, de tanta jibóia...!

05.08.11, Peixe Frito
    Adorava ser uma gata. A sério. Não propriamente por ter sete vidas nem por comer peixinhos (que adoro :D), mas sim por um pormenor muuuuuito especifico: Eu adoro espreguiçar-me e, a meu ver, mais ninguém no reino animal o faz com tanta excelência, graciosidade, flexibilidade, contorcionismo e satisfação, que a porra de um gato.   Eu sou um bocado mal fadada no que toca (...)

Vai assustar mas é o caraças pá!

04.08.11, Peixe Frito
   Se há coisa que me acontece raramente, é mesmo o fenómeno de soluçar. Felizmente, diga-se de passagem, que eu sempre detestei que me assustassem quando soluçava, o que me fazia soluçar ainda mais, irritada pelos soluços e pelo cagaço… tiravam-me anos de vida! Ficava com os cabelos em pé durante uns bons tempos e tinha de usar uns óculos especiais como o Ciclope, por (...)

Palavras que gosto de dizer...

02.08.11, Peixe Frito
  - Alcagoita;     Ora aqui está uma palavra que adooooooro dizer. Além da sua sonoridade deliciosa (repitam comigo: al-ca-goi-ta... al-ca-goi-ta...!! Não é viciante??), é uma palavra que têm inúmeras aplicações, é muito versátil. Além de, obviamente, eu adoraaaaaaaaar alcagoitas fritas com sal e mel... - Este meu fetiche por aperitivos está a começar a deixar-me preocupada. Qualquer dia, invés de querer utilizar chantilly e chocolate derretido, começo a utilizar (...)

Coisas que detesto...!

27.07.11, Peixe Frito
      Gaja que é gaja, adora a bela da sandalinha fashion no verão, para arejar os presuntos. Seja alta, rasa, de cunha, de salto fino, branca, preta, vermelha, às pintas, às riscas, fluorescentes, rosa choque, com brilhos, com lantejoulas, com flores, aos bonecos, assim-assim, assado, frito, panado, com batatinhas a acompanhar, com menos molho se faz favor, mal passado (...)

Sempre a aprender, porque saber não ocupa lugar!

26.07.11, Peixe Frito
   Ultimamente, tenho enriquecido o meu conhecimento de pratos gastronómicos. Cada dia que passa, há pelo menos um que eu não conheço. E isto porquê? É tudo graças à cozinha-de-fusão de uma equipe de uma  cozinheira transmontana ou que raio é a senhora e de uma cozinheira angolana, inspirados certamente, em vários pratos da gastronomia portuguesa. Aqui há dias, havia "impadão de carne", "amburga grelhada", "bifi de frango" e até "espetada shikjnfuhufbnhiu" - escusado (...)

Se não se põe a pau...!

19.07.11, Peixe Frito
   Eu adoro a Hussel. Adoooooooro a Hussel... É uma das lojas que mais gosto, apesar de ser de confeitaria e essas coisas que só fazem bem à balança e às fitas métricas, de tal maneira que a balança têm logo uns quilos a mais e as fitas métricas mais uns centímetros desde o dia anterior. Sinónimo que faz bem, faz crescer :) Pois bem, há uns dias, li que a Hussel apadrinhou a cria mais nova do Zoo - se não é a mais nova, é a irmã do meio; Fazem muito bem ter estas (...)

Cá para mim já estiveram foi mais longe de irem passear ao Jardim das Tabuletas...!

17.07.11, Peixe Frito
  Penso que não seja uma coisa propriamente positiva, irmos à farmácia e o farmacêutico já nos reconhecer... É nestas alturas que uma pessoa se deve sentir meio estranha, que o farmacêutico nos reconhecendo significa muitas visitas à farmácia, e indirectamente, é sinal que a velhice já cá canta ou que já está à porta, e que o raio da PDI já nos anda a moer o juízo! :)

Só me faltava o sangue de cabra...!

12.07.11, Peixe Frito
      Na hora de almoço, no refeitório:    - Se eu pedir o bife de vaca grelhado mal passado, há problema ou têm de ser bem passado porque não o fazem na altura?    Diz uma cozinheira para a outra:    - Há problema se o bife for mal passado?    - Mal passado? - responde a outra - Então nem precisa de ser grelhado, não é?    - er... É só colocares na grelha e (...)

Ó pr'a mim, tão bela e amarela

07.07.11, Peixe Frito
   Efectivamente, se há algo pior do que irmos à cabeleireira cortar a lã com um corte supé fashion, que quando lavamos o cabelo pela primeira vez ficamos a parecer o Chewbacca (por não nos conseguirmos pentear bem até nos adaptarmos ao novo corte da gadelha) é ter um secador novo. Bem... primeiro que se acerte com a temperatura, e depois é o difusor, e ó despois aquela coisa que serve para esticar o cabelo que eu supostamente uso para esticar a franja, mas que o melhor que eu (...)

Como os Gajos são complicados pá... e depois ainda dizem que são as gajas!

06.07.11, Peixe Frito
      Vão uns quantos gatos pingados ao restaurante "Fritadeira", e há um que diz:    - Onde é que fica a "Fritadeira 2", em "Óleo-a-Aquecer"? - diz um dos gajos.    - "Óleo-a-Aquecer" é ali adiante - responde aqui a belezura.    - Ali adiante aonde? - pergunta novamente o gajo.    - Ali pá... Continuas a estrada e é adiante - respondo eu novamente.    - (...)

Coisas de Gaja (35)

04.07.11, Peixe Frito
   Como é do conhecimento geral, as gajas usam umas malas do tamanho do mundo (normalmente). Têm tudo e mais alguma coisa lá dentro. Muitas delas são equiparadas à mala do Sport Billy, inclusivé. Pois bem, embora as malas das gajas estejam divididas por secções, como a bolsinha do telemóvel, a bolsa para a carteira, a bolsa para o espelho, a argola para as chaves, a bolsa para o verniz, a bolsa para a lima, etc, é sempre difícil colocar lá a mão, e achar tudo à primeira. (...)

Eu e os putos (1)

30.06.11, Peixe Frito
   Adoro crianças. A sério. Apesar de algumas serem excessivamente chatas, embirrentas, chatas, embirrentas, chatas e embirrentas, que por vezes nos conseguem tocar no nosso nervo especial e nos dão uma vontade de as fazerem esfumarem-se. Em determinadas crianças, até dava jeito que viessem com um controlo de volume incorporado, bem como um botão de "off / on", ali bem à mão-de-semear, ou então com o local da bateria num sítio bem visível, para que se pudesse retirar a mesma (...)

O amor, nos seus tempos de criança...!

21.03.11, Peixe Frito
    Ora aqui fica o meu contributo, para este dia primaveril. Não se aconselha a leitura a cardíacos e a pessoas sensíveis que têm a mania que os chatos andam de avião :D       A altura do namoro, é a melhor fase do relacionamento de um casal. É a altura em que o homem se comporta como um verdadeiro cavalheiro, tudo para impressionar (e obter o que prentende, sejamos francos) a futura cara-metade. Parece um pavão a insinuar-se à pavão-fêmea, a mostrar-lhe como é um bom (...)

Reflexão matinal

20.03.11, Peixe Frito
  Ontem, tive de me armar em baby-sitter: O Piolhinho fez anos (já está mais um Piolhão que outra coisa), e aqui a je andava a tomar conta daquela "putalhada" toda. Era só gritar: "Sai dai", "olha que cais", "olha que te magoas", "olha a lingua", "tu ve lá, já te avisei", "olha que te puxo as orelhas até ao nariz", "olha que te puxo as cuecas e prendo-tas na cabeça"... Vontade de os atar a todos a uma árvore não faltou (e árvores também não), e de lhes dar uns carolos (...)

Um momento em família...!

23.01.11, Peixe Frito
  Está aqui a Peixa muito bem, sossegada no seu canto, quando de repente, lhe chega assim um cheirinho ao seu sensível nariz:   - Cheira-me a queimado! - Faz-se soar a minha bela voz de sereia;   - Fui eu que acendi uma vela! - Faz-se soar a voz da mãe Peixa;   - Nãoooo... Cheira-me a porco queimado!! - Gritei melodiosamente de volta;   - (...) Eu queimei o dedo a acender a vela!!!   - ...