Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Acho que eu não quero admitir que o elo comum sou mesmo eu.

02.01.19, Peixe Frito

Estar em conversa com uma amiga:

- Eh pá, sabes! Um filme que eu nunca me hei-de esquecer!

- Qual o nome?

- erm... Agora não me lembro!

 

E aí vão duas:

- Miga, tenho uma coisa importantíssima para te dizer, a ver se não me esqueço que to quero dizer, mas a verdade é que já nem lembro o que é!

 

Lição a tirar destas duas conversas:

- Absolutamente nada. Porque se espremermos nem sumo sai. Mais seco que o Sahara.

- Há algo em mim que desperta o efeito "comer muito queijo" aka falta de memória em terceiros. Começa a ser mais vulgar do que eu gostava, as pessoas se esquecerem do que me querem dizer. Vá-se lá saber porquê, mas isto anda a acontecer com muita frequência. Cá para mim, querem é dar comigo em maluquinha.

- No meio disto tudo, eu é que fico sem saber o que é que afinal me queriam transmitir. Sensação de: "eu tenho um segredo, mas não to posso contar" dos diabos. Fica a parecer que quero acabar um puzzle mas que me falta a última peça - eu gosto de charadas mas também não era preciso tanto.

E agora? Que faço eu à minha vida? Olha... pode ser que no meio de uma conversa, apareça a ovelhinha amarela.

8 comentários

largar posta na fritura