Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Ao menos não contaram como itens extra.

12.02.20, Peixe Frito

Raramente faço lista de compras. Mas raramente mesmo! Tenho-me fiado na minha memória de peixe e, salvo raras excepções, não é habitual chegar a casa e ver que me esqueci de algo ou comprei algo a mais que não precisava - falo em termos de consumismo, porque já me aconteceu meter na cabeça que não havia detergente para a loiça e quando fui para arrumar na dispensa... estava lá um novo em folha, que até brilhava e reluzia para mim.

Nestes mais recentes tempos, até tenho feito lista. E passo a explicar o porquê, mesmo que estejam a pensar "mas alguém te perguntou, Peixa?" ao que eu respondo "Não, mas é assim, têm de roer com ela na mesma". Ora então, isto deve-se porque ando a maquinar um sistema semanal de refeições, controlando o desperdício. Embora eu uma vez ou outra coma carne, maioritariamente a minha alimentação é vegetariana logo o meu stock de animais da terra não pode ser grande porque se estraga e eu tenho de ter a consciência de ir comprando semanalmente, tendo em mente uma receita ou outra.

Posto isto, semana passada fui às compras com uma lista escrita com uma letra minúscula, em um post it - gaja poupada e para ninguém espiolhar a minha lista de compras  - e espetei com a lista, que normalmente habita na parte de trás do telemóvel, em cima do rótulo dos feijões verdes redondos. Ora, nunca mais me lembrei daquela porra. Meti as compras no tapete rolante, a moça registou e, quando eu agarrei na embalagem e vi a minha bela da minha lista colada em cima do código de barras, não consegui não rir. E ainda mais vontade me deu de rir, que a moça viu e ficou ali pávida e serena. Nem uma posta largou. Sorriso. Espasmo. Nada. Haja ânimo e bom humor, néiii?

E sabem porque é que colei a lista na embalagem? Porque sou daquelas que vou às compras e acho que não preciso de um carrinho e depois ando com tudo nos braços, feita maria maluca equilibrista, que podia ir trabalhar em um circo.

Prontes, era só isto. Bem hajam.

Até ao meu regresso.

6 comentários

largar posta na fritura