Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Aqueles momentos em que me apetece ir buscar a caçadeira e dizer: "Dou-te 5 minutos de avanço".

19.10.21, Peixe Frito

Dado os acontecimentos recentes e os mesmos terem sido uma repetição, as massas chegam à conclusão de que aqui a Peixa é de facto uma criatura multifunções: além de maravilhosa, carismática, de ter uma voz de sereia e de onde pisa nascem tufos de ervas daninhas e cardos com umas silvas à mistura, têm condão para ser consultora. «E de quê?» Questionam-se vocês. Do que for, basicamente. A mais recente foi a namorada de uma criatura fazer anos e me ser solicitada a minha ajuda para a prenda - ideias, não investir na mesma... era logo a primeira bola a sair do saco - Apesar de eu ter apresentado os meus argumentos de que não conhecia a moça e de que, efectivamente, só a tinha visto uma vez e trocado um par de palavras antes de arrumar os tarecos e ir embora para casa, a insistência foi evidente. Pronto, lá acedi fazer esta caridade, dado que uma "maçã por dia não sabe o bem que lhe fazia", sempre ouvi dizer.

Primeiramente, vesti o meu fato a Sherlock Holmes só abdicando do chapéu que me fez comichão dadas as traças e o cachimbo porque achei meio demodê sem fazer pandam com o meu tom de pele, e comecei a por-me em campo: Sugeri umas pulseiras - com o descritivo adequado e print screen como exemplo, em determinadas lojas após pesquisa - ao que recebi logo uma resposta de: "Ela já têm imensas". Okay Peixa. Não vamos desanimar. 0-1. Enquanto o relógio está a contar ainda há tempo de invertermos o resultado. Não perdendo muito tempo a marinar a situação, surgiram ideias as quais foram sempre acompanhadas pelos screenshots, com as lojas devidamente identificadas tal como o preço e descritivo do artigo - se é para fazer, ao menos que seja como deve de ser né? Nem que seja se a pessoa tiver dúvidas, veja ela mesma, que eu sou daquelas que quando entrego a papelada "xau e adeus boa viagem, boas festas e um queijo" e chuto para o departamento ao lado dizendo que isso é com o colega, esfumo-me, tornando-me em um conto popular ou mito, se realmente a Peixa existe ou não?): desde brincos a malas e carteiras, fragrâncias, passando por cremes para o corpo, gel de duche e, inclusive, mais nada além disso. "Olha, ela adora cremes para o corpo! Logo vou passar na loja e comprar". Yeahhh vitória! Ah pois é. 15-0. Melhor que isto, é impossível, correcto? Só se fizesse eu a encomenda e mandasse entregar em nome do outro, em casa da moça! - Ui, mas está na cara que sim, que o ia fazer #sóquenão, fia-te na virgem e não corras.

Qual o desfecho disto tudo? Vim a saber, uns dois dias depois, após questionamento à criatura, que raio ele acabou por comprar e dar à sua cara metade:

- Olha, dei-lhe o meu gorro da Nike que ela adora e queria.

Está certo. Ainda bem que era algo que ela gostava e queria. Ainda bem que a minha pesquisa de praticamente nada valeu. Ainda bem que eu despendi do meu tempo e escravizei os meus neurónios a tentar, dentro do possível, arranjar ideias adequadas a uma criatura daquela idade e sobre quem eu nada, absolutamente nada, sei.

Ora bem, vamos lá a ver... Vou pôr o relógio pronto para começar a contagem, enquanto eu carrego a caçadeira. É bom que comeces a calçar os ténis e que tenhas participado no corta-mato na escola.

20 comentários

largar posta na fritura