Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Coisas de Gaja.

28.01.16, Peixe Frito

ng1294792.jpg

    Observar que está um dia lindo. Sol quente. Céu limpo. Passarinhos a cantarem. Pessoal a conduzir excessivamente rápido por o piso estar seco. Enfim, um belo dia de inverno para se ir passear. Que faz a gaja? Decide dedicar-se às lides da casa, aproveitando para tratar da roupa (lavar, secar e apanhar). Pensamento nr.°2: <Amanhã ponho mais roupa a secar, aproveitar se estiver um dia como hoje, aspirar e lavar o chão à casa e depois ir dar uma volta, para apanhar solinho nas escamas>. 

    Ora então, conhecendo a peça como conhecem, que aconteceu? Chove para caraças na rua, roupa a secar só na máquina de secar roupa, sol nem vê-lo, calor nem cheirá-lo e pássaros? Nem se ouve um raio de um piar.

    Ena... Que belo dia de inverno. É que com esta húmidade, até o chão se revolta e não quer secar.

   Resumindo: Quem me manda armar em fada-do-lar quando podia perfeitamente não ter feito nenhum e ter ido para o laréu? Deixava de haver roupa lavada? Who cares...? A loiça já está a chegar ao tecto? Aqui tens uma oportunidade de fazer dieta e poupas água a lavar a loiça. O aquário precisa de ser limpo? Tirando uns rolos de cotão esporádicos aqui e ali (cuidado para não tropeçarem), o pó em cima das conchas, o aparecimento de uma nova espécie de bicho e as teias de aranha que te fazem sentir como o Indiana Jones à procura da arca perdida... Não vejo porque não ir laurear a pevide! 

   Antigamente, chovia sempre que decidia lavar ou depois de lavar o peixmóbil. S. Pedro não contente com as minhas raras lavagens automobilísticas no inverno (culpa dele... Se chove não vou lavar a viatura... Né?!) teve de aproveitar e me infernizar toda a santa semana, quando decido fazer as lides da casa ou passear. Está visto que alguém me quer manter prisioneira em casa e não me permitir espalhar o terror pelas ruas.