Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Desafio Arte e Inspiração | 7.ª Semana | Análise a "O Beijo" de Gustav Klimt.

frito e escorrido por Peixe Frito, 27.10.21

gustav-klimt-the-kiss-1907-1908-i25293.jpg

"O Beijo" de Gustav Klimt

Olá chuchus belezas! Achavam que hoje iam ter folga? Ah pois, mas não vão ter! A Peixá é muito requisitada em outras várias bandas mas veio aqui fazer uma perninha para a nossa rúbrica semanal de esfrangalhar a obra pintalgada de um artista, a quem lhe saiu o prémio, mas envenenado! Esta semana é a vez de Gustav Klimt, com "O Beijo". Então vamos lá a analisar, sorver, degustar com os olhos, que raio estava a musa deste senhor a engendrar, aquando este quadro brotou na inspiração do senhor.

(*momento de pausa para compostura da indumentária*) Desculpem lá a pausa, mas é que este quadro têm tanto mas tanto amarelo, que tive de ir colocar os óculos de sol, a ver se poupo os olhitos de boga, que estavam a arder com tamanha luminosidade e a ficarem meio para o vesgos.

O beijo, algo que supostamente é sinónimo de carinho e afecto, que todos gostamos de receber - menos das tias chatas, que nos lambuzam e apertam as bochechas, que até fazem cãibras na malta ou o meu tipo de beijo às gentes pequenas da família, que faço de conta que é um beijo mas depois encho as bochechas de ar e faço de conta que é um pum - mas nesta pintura... bem... dá que pensar. Efectivamente o autor estava ali com algum desejo recalcado, mas isso está na cara. Queria encher de beijocas alguma moçoila - isto está a começar a lembrar as constatações da semana passada - ou então andava armado em voyeur, a cuscar as beijoquices dos outros "Ah e tal deixa-me lá encher isto de flores para parecer menos mal, floreando a cena de eu andar aqui a espiolhar a troca de cuspes alheias". Funcionou? Para mim não, mas o amarelo funcionou na perfeição para que eu quisesse de facto desviar o olhar. E eu, observando o andar da carruagem, não sou a única a querer raspar-me da situação, ao que aparenta a moça do quadro, também está desertinha de dar de fuga, com o pézito ali a postos para dar corda aos sapatos - neste caso, solas dos pés - assim que o moço a largar. Faz-me lembrar as crianças a serem beijocadas e quando fazem o corpo mole, na vã esperança de que vão escorregando do nosso abraço, para se pirarem dali para fora. Mas não estás lá com grande sucesso, minha amiga... Deixa que te diga. Ainda por cima, estás mesmo à beirinha da cenaice... ainda te estatelas e ficas cheia de pensos. Pensa lá na tua vida.

Uma característica muito latente nesta obra, que me faz esfregar os olhos a pensar se não são as romelas a fazerem das delas: não consigo deixar de sentir que a imagem não foi bem carregada por quem fez o download da mesma para a tela. Ora, aqueles quadradinhos ali mais me parecem um pixelizado esquisito que, ao salvar a imagem para continuar a pintar o resto mais tarde, deu-se um erro no servidor, ficou ali um bug exposto, às vistas de toda a gente. Aconselho a criatura a aumentar a RAM do cavalete, bem como uma melhor placa gráfica ou processador, que cheira-me que isto vai acontecer mais vezes, em pintalguices futuras.

De resto, no seu geral, posso observar ali quase uma fusão, mas não tão bem sucedida como o Songoku e o Vegeta, mas sem dúvida que o pescoço do senhor é assim algo de musculado, não ficando atrás de nenhum Super Guerreiro. Roça ali um bocado o ar de tartaruga no meio de um campo de flores, mas a situação até ficou compostinha. Embora espere que nenhum dos dois seja alérgico a flores, senão será o cabo dos trabalhos.

No meio disto tudo, fiquei com vontade de me raspar e ir para outras bandas, fazer não sei o quê e não sei com quem. Lá dizia António Variações: "Porque eu só quero quem Quem não conheci (...) Porque até aqui eu só Estou bem aonde eu não estou, Porque eu só quero ir Aonde eu não vou" basicamente. Por isso hoje ficamos por aqui, para a semana há mais rubrica para esfrangalhar a pintura de algum magnífico artista. Fiquem em tune e não percam!

Até para a semana!

Peixá Marie del Frite.

 

Ah, e aproveito para dizer que quem escolheu este quadro, fui eu.

 

* * *

Obs.: Sinto que o devo fazer pois amo arte do coração e respeito à brava todos os artistas: este texto é meramente com intuitos humorísticos, embora possa não ser apreciado por todos (é assim... temos pena). A arte é mesmo algo lindo e maravilhoso, que nos enriquece a alma nas suas variadas maneiras. O meu verdadeiro apreço aos artistas, qual seja o seu tipo de arte. Eu, incluída.

* * *

No desafio Arte e Inspiração, participam Ana D.Ana de DeusAna Mestrebii yue, Bruno EverdosaCélia, Charneca Em FlorCristina AveiroFátima BentoImsilvaJoão-Afonso MachadoJosé da XãLuísa De SousaMariaMaria AraújoMiaOlgaPeixe FritoSam ao LuarSetePartidas

2 postas

  • Imagem de perfil

    Peixe Frito 27.10.2021

    Awww agradecida pelas palavras, querida Luisinha
    Escrever isto às vezes não é fácil, não Mas ainda bem que aprecias e gostas
    Resto de dia feliz para ti também
    Muita beijoquinha boa
  • largar posta no óleo:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.