Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Desafio Caixa dos Lápis de Cor | #5 Azul Cobalto

17.02.21, Peixe Frito

Se há cor que adoro, é o preto. Eh pá, é daquelas coisas! Sempre foi a minha cor predilecta: pintar as unhas, lápis nos olhos, roupas pretas - não, não era candidata a gótica, vamp, nem nada do género - até que dada altura, a mãe Peixa resolveu pôr os pés à parede. Disse-me que não me comprava mais roupa preta - blasfémia, ultraje, nem acreditava no que eu estava a ouvir. Fiz greve de fome até à próxima refeição, que devia ser daí a uns 5 minutos - para eu começar a usar outras cores. Que era demasiada a minha tendência de vestir e usar a cor preta. Achei que estive a modos de ser internada em alguma instituição para pessoas com problemas monocromáticos ou fazer parte da associação dos pretos anónimos  - é pá, isto soou mal, mas vocês entendem - sendo eu branca como a cal, loira de olho verde, parecia mais alguém que já bateu a bota e ainda não tinha recebido a notificação. Tive de me render às evidências, antes que a mãe Peixa me começasse a escolher a roupa e eu andasse a vestir vermelho e essas cores que ela tanto adora e eu, meh... nem por isso. Pronto, está bem. Vamos lá deixar mais o preto de lado. Como posso contornar a situação?? Fácil. Qual a segunda cor na listagem, do arco-íris que é a minha pessoa e a minha vida? Azul. Ah o azul! Comecei a comprar mais tudo em tons de azul. Óbvio que a mãe Peixa percebeu a jogada, basicamente substituí o preto por azul, mas com um revirar de olhos mental dela, entregou-me aos lobos cromáticos de cores neutras e frias do meu vestuário, em estilo "desengoma-te para aí, tu e mais a tua esperteza saloia". O resultado, é o que podem imaginar: parecia uma onda do mar com pernas. Azul e azul e mais azul. Felizmente passou a panca de querer pintar o cabelo de azul... E foi substituída por outras, evidentemente.

Hoje, adulta - mas não com muito mais juízo e a continuar a ter recaídas pela cor preta, fazendo a mãe Peixa suspirar, quando vai comigo às compras de roupa e me vê a pegar em vestidos pretos.. - sou uma criatura forrada de padrões e cores, a fazer pandam com a minha personalidade tímida, pacata, sossegada e com ausência de humor. Porém, o azul manteve-se constante. É assíduo na minha palete de cores.

Há uns anos, decidi ir comprar uma farpela janota, para o meu aniversário: apaixonei-me por um macacão cai-cai azul cobalto - nada a ver com o dos mecânicos, okay?? - e comprei-o. Ui se era maravilhoso! Prático, cómodo, assentava bem no bafunfo e não era de cor preta. Chega a altura da minha festa de aniversário - sabem, eu ainda sou do tempo que se faziam festas de aniversário, onde o confinamento não existia - eu vestida toda a esbanjar charme por todo o lado, com a maquilhagem a  combinar e tudo. Uau, a Peixa estava arransando no pedaço...! Primeiro comentário que ouço:

- Ó tia Peixa... Como é que tu fazes quando vais à casa-de-banho? Despes-te toda??

Caiu a ficha. Pronto... a criatura tinha razão. Para ir à casa-de-banho, tinha de me descascar toda. My bad.

Depois de fazer um olhar matador à cria mais velha da família, continuei o meu percurso. E lá vou eu, a continuar a espalhar purpurinas azuis, por todo o lado. Visita de família. Pego ao colo na minha prima mais piquena, que na altura devia ter uns 4 anitos.

- Ó prima Peixa - diz-me ela em tom agravado e a olhar para mim directamente nos olhos, mas tão directamente que eu me senti quase violada e a jogar ao jogo do olhar penetrante, pensando que eu tinha feito algo de mal e que ia receber um castigo - tens os olhos azuis.

- Não amor, a prima têm os olhos verdes.

- Azuis prima... e agora tens... e agora não tens. E agora tens! E agora não tens... agora tens... agora não tens...

Confesso que ainda demorei um bocado a perceber a situação. O tinha e não tinha, era quando eu piscava os olhos. Crianças.

Para rematar a situação, a minha avó sempre me disse que pela boca morre o peixe. Clubismos à parte, não morro de amores por um em especial que usa um tom de azul maravilhoso no equipamento. É pá, é assim. O azul é lindo - vejam bem o quanto gosto de azul para dizer uma coisa destas em plena internet. Se me conhecessem sabiam a urticária da qual padeço - mas posso dizer que efectivamente, é das cores mais lindas que existem, independentemente do seu uso ou aplicação... o raio do azul cobalto.

 

Neste desafio participo eu, a Concha, A 3ª Face, a Maria Araújo, a Fátima Bento, a Imsilva, a Luísa De Sousa, a Maria, a Ana D., a Célia, a Charneca Em Flor,  a Gorduchita, a Miss Lollipop, a Ana Mestre a Ana de Deus, a Cristina Aveiro, e a bii yue.

Todas as quartas feiras e durante 12 semanas publicaremos um texto novo inspirado nas cores dos lápis da caixa que dá nome ao desafio. Acompanha-nos nos blogues de cada uma, ou através da tag "Desafio Caixa de lápis de Cor". Ou então, junta-te a nós ;)

30 comentários

largar posta na fritura

Pág. 1/2