Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Desafio de escrita dos pássaros #2 | O amor é violento.

20.09.19, Peixe Frito

Ao longo da vida, tenho levado muitos estalos e estaladas, à pala do amor. Quem manda o meu coração ser assim, de fácil enamoramento, sem olhar a crenças, estereótipos, cor, ao que for? Simplesmente ama. E aqui está a receita para a minha desgraça. Ora, imaginem o que é, ter um coração destes e ir passear para uma fnac, por exemplo? Eu morro de amores por livros, cd’s, jogos. Estão a ver o cenário, não estão? Apaixono-me por um cd e um livro e mais umas traquitanas e pimbas, estalo na conta bancária. E ainda tenho mais exemplos! Ver as montras das lojas – não que seja coisa que me assista muito, mas às vezes acontece – e os meus olhos baterem com um vestido fenomenal, lindo, maravilhoso, daqueles que quando uma gaja usa o mesmo ondula por todo o lado com um vento suave, mesmo que não vente uma porra em lado nenhum, esbanjando charme e finéss por tudo o que é canto, e quando vejo o preço? Estalo nas fuças! Quase se me dá um fanico. Quem manda gostar de vestidos com vento suave incorporado? Depois é assim. Sempre a levar na fronha. Este meu mal está mesmo por todo o lado, até mesmo no que toca a comida. Amo oreos. Pringles. Gomas! De vez em quando, tenho de dar um estalo a mim mesma – metafórico tá – seguido de um “foca-te Peixa, foca-te!!” porque senão, quando começo a comer Pringles ou oreos ou gomas, é um ver se te avias como se não houvesse amanhã. Simplesmente, distraio e só dou conta da embalagem vazia, quando lá ponho a mão e efectivamente a minha delicada mão têm um encontro com o ar.

Sim. O amor é violento. E dá estalos de maneira gratuita. Mas temos de ser resilientes e continuar a acreditar no amor. Pois há um dia, em que sofreremos de amor à primeira vista com uma edição limitada de um álbum dos Def Leppard e não levaremos um estalo de volta.

22 comentários

largar posta na fritura