Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

...e é assim que me põe a faíscar dos "zólhos" e a semi espumar pela boca.

29.01.19, Peixe Frito

5045c34164119.jpg

Diz o espécime intermédio do cardume - irmão da rabinho pequeno, menciono isto só para verem como é genético - para mim e para o senhor seu pai:

- Ó pai e tia Peixa, quando vocês eram pequenos, já existiam televisões a cores?

- Wtf? Olha lá pá, deves estar a gozar comigo, não? - respondo-lhe eu, com os olhos bem apertos e olhar de Peixa exterminadora de tudo o que respira.

- Ah, erm... não tia Peixa não era bem isso que eu queria dizer...

- Então era o quê? 

- Erm... era... hum...

Pois é, pois é. Bem que eu ali pude ficar á espera do argumento, que só enrolava. E tanto esperei que aí sim, ganhei raízes, os carros já voam lá fora, há muita gente que já não têm vergonha de estacionar a nave à porta de casa - aqueles espécimes que nós nos perguntamos de que planeta aquilo vêm, de tão exótico, sui generis e característico que é - já não existem telemóveis pois falamos telepaticamente e, finalmente, deixaram de existir aviões pois é mais eco utilizar portais interdimensionais e wormholes.

Olha agora, hein? Bela maneira de me chamar carcaça, assim de surra. Já não há respeito.

largar posta:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.