Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

E é nisto que dá, estar em um meio de animais selvagens.

28.01.20, Peixe Frito

Uma pessoa já não pode estar sossegada, nem na ida à casa-de-banho. Ora imaginem que estão aflitos, vão ao belo do chichi e, se alguns forem como eu, em casas-de-banho mistas, je ne pas senté el nalguedo no tampo da sanita, mesmo que o tenha ensopado em desinfectante, logo estou sempre a fazer umas belas de umas figuras. Mas quem se importa com isso? Ninguém. Pois ninguém nos vai ver, certo? Errado. Querias... Estava eu ali a fazer poses de yoga a agarrar nas saias e a treinar as coxas num agachamento, e reparo em uma sombra na parede... O perfeito círculo de onde outrora existira um tubo e agora é somente buraco aberto na parede, no topo da casa-de-banho, que serve para que não nos intoxiquemos uns aos outros com as bombas atómicas e mesmo assim há umas tão potentes que mesmo de porta aberta, quem lá vai depois, têm de praticar apneia, sai de lá enjoado e a desejar pela morte misericordiosa e amaldiçoando o facto de não ter problemas olfactivos a casa-de-banho arejar, tinha um mirone! Sim, um raio de um mirone!! Então não estava lá uma lagartixa a espreitar para dentro da casa-de-banho, a ver o que eu estava a fazer? Arre mais a esta bicheza que não sabe os limites da privacidade!!

Ai a malandra! Mas ca ganda latosa!! Óbvio que se raspou quando eu lhe fiz um olhar 31 e ela sentiu o rabo a arder com as faíscas que lhe mandei, mas ainda assim! Uma pessoa sabe lá... podia estar a filmar e depois ir pôr na net! É que nunca fiando.

Incrível. Nem um chichi.. nem um chichi posso fazer. Só a mim.

13 comentários

largar posta na fritura