Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Eu nasci para ser um animal selvagem, sem modernices de pratos e talheres e comer com as mãos, está provado.

17.12.18, Peixe Frito

Para mim, é um stress lavar a loiça! Bem, não é necessariamente o lavar, mas sim o colocar as criaturas a secarem / escorrerem no escorredor da loiça, antes de as limpar e/ou arrumar.

Parece o tetris, umas caem para um lado outras para o outro e quando parece estar tudo equilibrado, alguma cai e as outras invejosas vão todas atrás. Deixa uma pessoa com os nervos em franja. Testa a paciência a um monge (deve ser um dos motivos pelos quais são carecas e nao têm franja). Ainda era de esperar, que uma máquina de lavar loiça fosse poupar as criaturas do nascimento de cabelos brancos às custas do encaixe dos caqueiros para lavar, mas com o tempo e não estando contente com a vida facilitada com os sítios definidos para a colocação exacta e correcta da loiça dentro da máquina, toda a gente começa a sobrecarregar as bichas e a usar a técnica do encafuanço aka muitos anos a jogar tetris no game boy aka mestria do armário dos pamparuéres bem arrumadinho sem levar com nenhum no alto da pinha aquando abrimos o armário dos animais das cavernas. Mas porquê? Digam-me... Mas porquê que temos sempre de complicar as coisas mais simples e teimamos em sujar tanta loiça por refeição?

Eita que os homens das cavernas, não tinham esta chatice para os maçar: Era botar ao lume, estava no ponto e vai de pegar no prato gourmet e comer à mão, sem fufus nem gaitinhas e de cenas maricas de comer o frango assado ou a sardinha com talheres. Acabados de encher a pancita, os restos mortais iam para o Deus dará, para o raio que os parta, sem haver necessidade de por no saquinho do lixo os restos, passar os pratos por água ou lavar. Era comer e está a andar! Era tudo tão mais simples!

Mas claro que o homem moderno tinha de inventar algo que fosse complicar algo que era tão perfeito. Só eu sei, a quantidade de copos, pratos, travessas, caqueiro para bolos, caqueiro para a salada, caqueiro para a sobremesa que tenho no aquário! Lavar aquilo tudo depois de uma refeição só ou com amigos, dá uma trabalheira desgraçada. Sim, porque mesmo com máquina, há sempre a porra de um animalzito que não cabe na máquina e que têm de ser lavado à mão, sem mencionar que se formos poupados ao jogo de encaixe na máquina ou no escorredor, vamos ter o jogo de encaixe nos armários, a encafuar tudo de volta.

Estamos sempre quilhados, qualquer que seja a nossa abordagem. Deus nos ajude da maldição da loiça!

16 comentários

largar posta na fritura