Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Há sempre novas maneiras de me encavacar, claro.

08.11.18, Peixe Frito

Naquela altura do mês, em que as senhoras expelem secreções pelas zonas baixas, estava eu na casa-de-banho, e entra de rompante a rabinho pequeno:

- Tia Peixa, que é isso na tua cueca?

Busted. E agora?

- Olha... quer dizer que posso ter bebés mas que não tenho nenhum na barriga. Quando tu fores mais crescida, contigo vai acontecer o mesmo.

- Também quero uma coisa dessas.

- O quê? Um penso?

- Sim...

- Vais ter tempo para estas coisas, fica descansada. Desfruta quando ainda não tens de os usar.

- Mas eu quero Tia Peixa...

- Pronto, está bem.

Então, lá tive eu a cortar um pensinho diário, de modo a que lhe coubesse na cuequinha e foi vê-la a vesti-las, toda contente.

Nunca eu tive um momento daquelas na vida, de felicidade por usar pensos higiénicos. Inveja.

Avisei toda a gente do penso, não se fossem assustar de encontrar um penso no cuecal da pikena, o que fez toda a gente rir, naturalmente, mas lá andava ela toda inchada, porque tinha um penso nas cuecas tal como eu.