Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Invejosa. É que não pode ver nada.

23.10.19, Peixe Frito

Como se não bastasse começar o dia com kiwis armados em páraquedistas sem paraquedas, o universo tinha algo mais na manga. Não, hoje não rompi collants - que by the way, comecei a semana a rebentar com dois. yeahhhh. Só para saberem o pé da situação - nem o chuveiro abriu de repente quando eu abri a água na torneira, para esta aquecer, e levei com banho de água fria para abrir a pestana, nem tinha vincos no corpo e a marca dos bordados na cara. Estava tudo impec. Até tinha tempo de sobra para vir a desfrutar do frio, ameaça de chuva e céu nublado de hoje. Porém, saio de casa toda saltitona, a agarrar nas saias do vestido dado o vento que estava e chego-me à minha viatura. Meto as tranqueiras todas lá para dentro e vou para entrar na viatura mas... Não consigo. Dou mais um esticão. Esquece Peixa, algo te está a agarrar. Então, raios partam mais à roseira que estava ao lado da porta de trás, que agarrou a minha saia nos seus picos, com unhas e dentes e como se fosse o último vestido dos saldos com o número que lhe assentava!! Não largava. Não... lar-ga-va. Aquilo foi tão bem engedrado, que me agarrou a saia e prendeu mesmo atrás, ou seja era alguém me estar a ver e observar-me a fazer figura de ursa a tentar chegar aos picos e não chegar nem conseguir ver, para soltar a saia e esta não rasgar e estragar, tal cão às voltas a tentar morder o rabo, morder, ganir e voltar a morder porque se zangou que a cauda doeu por ter sido mordida, então mordeu de novo!

Felizmente não chovia, nem estava vento muito forte e o frio não me enregelou, senão acho que tinha de tirar o vestido e deixá-lo ali, que a roseira estava mesmo empenhada na missão dela de me agarrar.

No fundo, bem observada a coisa, eu acho mesmo que ela não queria era que eu fosse trabalhar. Que eu ficasse em casa, a descansar. Estava a zelar pelo meu bem estar, para eu tirar o dia para mim.

Escusava era de ser tão fuínha e se atracar mais na saia do que eu a uma embalagem de Pringles sabor natas azedas.

Nunca substimem o poder de uma planta. Até uma simples roseira têm o poder de dominar o mundo e de imobilizar uma pessoa. Pensem nisso, na próxima vez que forem arrancar ervas daninhas dos vasos. Quando menos esperarem, elas atacam!!

18 comentários

largar posta na fritura