Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Isto começa a cheirar a complot.

25.03.19, Peixe Frito

Já me aconteceu tirar o tampão invés do batom do cieiro da mala, tirar o cartão para picar o ponto na máquina na empresa e me cairem pensos higiénicos no chão, mas acho que esta, merece coroa pelo seu brilhantismo, inteligência no disfarce, camuflagem - embora meio daltónica, pois a embalagem é multi colorida e aos bonecos - pela sua "sorrateirice" aguda e tendência de me fazerem a mim - a mim! - fazer figurinhas com tanta mestria.

Ora experimentem lá, tirar a carteira para pagar a conta no supermercado e terem a porcaria de um penso higiénico na embalagem, colado na carteira, mesmo do lado de lá onde vocês não podem ver? E só o detectam, porque sentem a carteira com volume a mais e alguma maciez invulgar para as tachas que ela têm a decorar?

Além de eu já estar a ficar mestra em disfarçar estas merdices que me acontecem, a sorte foi mesmo ninguém estar a seguir a mim e eu achar que a rapariga da caixa nem deu conta - acho eu... às tantas viu e os arrepios-de-vergonha-alheia foram tantos, que ela até desviou o olhar.

Decididamente, começo a achar que os artigos de higiene íntima me andam a pregar partidas. Por causa das porcarias, vou comprar uma bolsinha - como tanta gaja que se preze usa - enfiar tudo lá dentro, enjaulando assim os seres das trevas e das grutas. O que poderá acontece é quando eu precisar de algum daqueles artefactos, não ache a bolsa dentro da mala e volte a colocar tudo à solta tipo animais selvagens, na mala, me pondo assim uma vez mais, a jeito das suas traquinices e falta de vergonha na cara.

Uma pessoa têm de impor respeito! Mas onde é que isto já se viu? Andam muito saídos da casca, as criaturas. Andam, andam. Já nem sequer a pagar as minhas continhas, posso estar descansada. Sempre com um olho no burro e outro no cigano, possas!

 

8 comentários

largar posta na fritura