Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Isto é que é viver a vida no limite e arriscar o bem estar.

frito e escorrido por Peixe Frito, 22.12.21

Eu adoro prendinhas. Assim miminhos! Como às vezes digo, podem apanhar a flor mais raimosa que se encontre à beira da estrada e ma dar, que eu vou ficar felicíssima pelo gesto e guardá-la com todo o amor e carinho - após a desinfectar adequadamente, que isto de ter gases dos escapes nas flores, não dá com nada - Porém, não faz de mim não desconfiada. Ora, recebi um miminho advindo de uma série de prendinhas natalícias, que meninos do jardim de infância fizeram. Mais concretamente, algo comestível: bolinhos. Andaram armados em pasteleiros e então fizeram a massa e os bolinhos para oferecerem, bem como decoraram as embalagens. Como disse, a mim tocou-me uma dessas embalagens e eu fiquei muito agradecida. Mas...! Desconfiada. Toda a gente sabe que onde as crianças metem as mãos, javardeira há na certa. Quiçá o elemento crocante na massa seja um macaquinho ressequido ou aquela pintinha de cor, um pouco de plasticina que se infiltrou - sabe Deus como! - na massa. Devia de querer apanhar bronze, com certeza. E compreende-se!

Admito que comi os bolinhos como se desconfiasse que os mesmo tinham ali sementes de datura estramónio, cheirando e observando a cada dentada, não fosse apanhar uma pata de aranha ali pelo meio. Estavam bons, sim senhor! E sim, sobrevivi para relatar a história - óbvio... mas poderia estar a escrever este post do Além, com o wi-fi e estas tretas de 8G, podia perfeitamente estar sentada de peida na nuvem a escrever o post - digna de constar nos livros de feitos e conquistas, porque não é qualquer um que arrisca assim a sua criatura, em prole de papar uns bolitos, por mais jeitosos que soem, feitos por crianças.

Não consigo evitar não suspeitar e agir com desconfiança. E ratei todos os bolinhos porque me foi garantido que tudo foi bem coordenado, e que os fedelhitos apenas amassaram a massa sobre a mega supervisão da educadora e decoraram o saco. Sem grandes chafurdices e badalhoqueiras.

É que quem convive com crianças, sabe bem o quanto a casa gasta. Todo o cuidado é pouco. Pena que a minha máquina de raio-x estava avariada, senão até por scan, os bolinhos passavam.

largar posta no óleo:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.