Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Já são muitos anos a virar "frangos".

17.05.18, Peixe Frito

bicho de conta.jpg

Não faz parte da formatação da série do meu exemplar humano, passar por um animal de patinhas para o ar, sem se conseguir virar e eu ignorar ou até pisá-lo, passando como se não fosse nada comigo. Frequentemente, tenho paciência daqui à casa do coiso das Caldas, para estar a ajudar um bicho de conta a virar-se, que decidiu espreguiçar-se no meio das escadas. E haja paciência! Aquilo só filmando: ele abre a cuscar... e eu com um pauzinho tento virá-lo gentilmente e devagar, para ele não fechar. E quase a virar... quase... e ele fecha. Eu espero. Volta a por as anteninhas de fora a bisbilhotar e eu repito o processo. E lá estou eu, a dançar o fandango com um bicho de conta, que mais cedo me dá um fanico e estendo o pernil do que ele se vira e vai à vida dele, enquanto alguém me espera para almoçar, já tendo vontade de comer a toalha da mesa tal a esganadice de fome e me chamado todos os nomes menos Santa.

Até muitas vezes sou vista, pelos paparazzi e afins, a resgatar uma abelha de uma pocinha de água ou a pegar numa aranhita que foi catada pela mãe Peixa e que a vai cilindrar - aparece do nada a Super Peixa, de peúgo no pé e olhar matador, pegando na bicha, salvando-a das garras da vassoura ou da rasta da esfregona - colocando-a na rua, a salvo da mãe Peixa mas à mão dos pardalinhos.

Quando eu morrer, tenho uma estátua erguida e uma festa de boas vindas - principalmente, se for enterrada e não cremada. Literalmente eu é que serei o motivo do banquete.

Deus devia era de lhes ter posto uma molita no rabito, para quando se virassem, pimbas! voltavam à posição inicial. Escusavam de andar para aí a mostrar as miudezas, de patinhas no ar e pernocas ao léu e a provocar trânsito e engarrafamentos nas escadas, mas principalmente no meu caso, fome aguda a terceiros.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Peixe Frito

    17.05.18

    Eu como cresci habituada a estas bichenhices todas, até não me faz grande vontade de dar corda aos sapatos, mas compreendo! Há pessoas que se arrepiam quando eu digo que ajudo as aranhas... "mas porquê Peixa...?? PORQUÊÊÊÊ??" kkk Adoro estas reacções :P
    Beijocas sem bichitos
  • largar posta:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.