Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Ninguém merece. Muito menos eu.

15.10.19, Peixe Frito

E quando adoramos beber chá - menos daquelas misturas de frutos comerciais e cenices assim - em que um que nós mais adoramos, é de uma flor? Bebemos daquilo tranquilamente, como quem bebe água (esta foi demasiado óbvia), porém, esse chá acaba. Que fazer? Vasculhar no mercado outro chá daquela flor. Finalmente encontramos. Yeahhhhhhh que felicidade! Até os olhos viram corações... só que não. Quando bebem esse chá novo sentem como se estivessem a morder mesmo as flores, com aquele travo azedo e amargo*, que mais parece ambientador líquido ou amaciador para a roupa, do que o outrora chá prazeiroso. E agora? Agora olha... fica o coração rachado e a busca por aquele chá do coração, continua.

Embora fique a pensar... como raio conseguem as vacas comer as margaridas dos prados e cenices assim? Possa... haja estômago (outra piada óbvia. Nossa que isto hoje está podre de inspiração de piadas demasiado fáceis!)

*Yep, eu sei o que é comer flores. E raras são as que realmente sabem bem comer, porque a maioria, é mesmo azeda e amarga. As abelhas e as borboletas é que são espertas e invés de comerem a flor, vão logo ao néctar.

14 comentários

largar posta na fritura