Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Nós às vezes é que os tomamos por parvos e inocentes, mas pela minha experiência, isso somos nós.

12.11.18, Peixe Frito

Com apenas três anos - e semi frescos - no dia da consoada, observa a rabinho pequeno á família:

- Mas porque é que há prendas aqui nos avós... e nos outros avós... e em casa? - para ela, o Pai Natal é que entregava as prendas e, supostamente todas no mesmo sítio. Nada mais lógico, ou não é verdade?

- Ah, porque o Pai Natal vai deixando as prendinhas, nas casas, para ajudar a entregar a tempo. Já viste, tantos meninos, o Pai Natal fica aflito se entregar tudo de uma vez, não é?

Ar de quem ficou a pensar, mas não muito convencida com a justificação. Estou para ver este ano, como vai ser. Esperta como um rato, vai logo topar - e à distância - e descobrir a careca ao Pai Natal, desmascarando quem está por debaixo da fantasia em três tempos.

10 comentários

largar posta na fritura