Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Podia cheirar bem pior, indeed.

11.01.19, Peixe Frito

Há dias em que parece que um determinado aroma, fica preso aos macacos-do-sótão, em que tudo mas tudo, cheira a aquele cheiro. Como eu gosto de primar pela diferença, até nisto os meus macaquinhos são finéss e armados ao cardo, há um aroma peculiar que não abandona o meu nariz de perdigueiro: chulé. Sim meus queridos, chulé. Tudo me cheira a chulé! Irritante, convém frisar ao de leve e de passagem. Tudo cheira a chulé, por defeito. A roupa... a chulé. O shampô... a chulé. O creme para a cara... a chulé. A água para lavar a cara saidinha da torneira... guess what? Queijinho da ilha. Até o raio do lenço de papel onde vou desalojar os maquinhos-do-sótão e fazer a colheita de manteiga fresca do dia, cheira a chulé!!

Resumindo: Não tenham a cesta da roupa suja ao pé do lavatório, na casa-de-banho. Isto resulta que vocês se encham de perfume desnecessariamente e que comecem a pensar que estão maluquinhos da cabeça, por só vos cheirar a queijinho. Nunca eu desejei tanto ter uma crise alergica e ficar com o nariz todo entupido.

Eita, que ninguém merece. Muito menos, levar com chulés alheios.

2 comentários

largar posta na fritura