Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Só me falta a verruga no nariz.

31.10.18, Peixe Frito

- Ó tia Peixa, o que é isto? - Diz-me a rabinho pequeno, sentada ao meu colo, a puxar uma das camadas da minha saia.

- Então, isso é a minha saia. O tule da saia. Não vês que têm várias camadinhas?

- Sabes eu tenho uma saia igual à tua mas é preta com bolinhas em laranja e eu vou usar para me mascarar de bruxa até tenho um chapéu sabes assim um chapéu preto também que depois uso tudo e levo para a escola uma saia assim igual à tua (sim... tudo num só fôlego, belos pulmões).

Nessa mesma noite, vou eu a caminho do Peixmobil e eis que, quando me sento, não tinha mesmo aranhas agarradas ao raio do tule da saia? Ninguém merece andar com ar de bruxa cheia de aranhas penduradas nas saias. Olha só o aspecto. As sacanas decidiram apanhar boleia, à socapa! Mas isto é assim? E depois, macacas, quando notaram que eu as topei, fingiram-se de mortas! Ah pois está claro, deviam mesmo pensar que se safavam. Aprenderam a voar, naquela noite.

Já não se pode usar saias com tule sossegada, possas...!

Bem, ao menos eram aranhas pequenas e nenhum aranhão grande, daqueles que costumo ser abençoada pela sua presença.

 

12 comentários

largar posta na fritura