Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Vejam bem a mestria da macaca.

14.10.19, Peixe Frito
Ouvia um zumbido. Uma mosca andava algures no gabinete e eu não percebia onde. Era quase como se a mosca fosse invisível, mas o som, era de megafone. E vai de zumbir, e zumbir e zumbir. Após escrutinar todos (pronto, quase todos) os cms do gabinete, dei com a bicha. E onde estava? Há uma janela no gabinete e apenas abre de um lado (janela de correr) e eis que, observei que existe uma teia de aranha bem na zona de abertura da janela, colocada estrategicamente para não se danificar ao (...)

É nestas alturas que compreendo e valorizo a infância que tive.

10.10.19, Peixe Frito
- Que tens nas mãos? - Apanhei uma borboleta, vou soltar na rua. - Uh, que nojo!!   E assim ficamos a saber, o quanto algumas criaturas jovens não sabem o que é ter contacto com animais. Se fosse tipo eu, que apanhava até gafanhotos, musaranhos, andava atrás das lagartixas, apanhava pirilampos, virava bichos-de-conta que estavam a pensar que estavam a caminhar no céu de patinhas para o ar (coisa que ainda hoje faço), meia volta andava à cóca nas poças a ver se haviam girinos (...)

E assim continuam os meus encontros imediatos de 3.º grau

03.06.19, Peixe Frito
Como se não bastassem aranhas, lagartixas e afins, há sempre espaço para albergar o contacto com mais espécimes selvagens. Neste caso em específico, o que me valeu foi que tanto me assustei eu como a bicha, que vinha toda lampeira a andar em direcção ao meu gabinete, assim tal e qual diva no seu passeio da fama, até que deu de fuças comigo, a sair do gabinete. Vos garanto que dava um meme hilariante. Vêm a criatura - que by the way, era uma osgalhona. Daquelas dignas de terem (...)

Quer-se dizer, né? Bem, haja alegria!

23.01.19, Peixe Frito
Uma pessoa a ter de estar fechada em frente ao computador, por instantes olha pela janela, para descomprimir as pestanas e observa um pássaro num ramo, todo contente, aos saltinhos, a fazer efeito mola no ramo fino. Haja felicidade, efectivamente. Pena tenho eu de não ser eu aos saltinhos no ramo. E estava a ver era que o passarito, com a bela da brincadeira, ainda levava era uma verdascada do ramo naquelas fuças, que até ia nas horas do caraças mais velho. E depois olha amigo... (...)

E eu a pensar que ele é que estava com a "cadela".

28.12.18, Peixe Frito
Preparar para deitar, tudo a postos e enfiar nas mantas. Ahhhh que bom, ao fim de um dia de trabalho, finalmente, matar saudades da almofada!! Afofar na santa paz dos lençóis, ali que nem um mimo, e eis que... - Saraaaaaaa... Ó Sara! Saraaaaaaaaaaa! SARAAAAAAAAAAAAAAAA!! Fosga-se, ninguém merece tal festival. Então não começa uma criatura das grutas - só pode ser das grutas pois ninguém sai a aquela hora para a rua a não ser os noctívagos - a gritar desalmadamente na rua, no (...)

E depois são as vacas que têm muito "leite"

27.12.18, Peixe Frito
Há criaturas que nem sequer têm a mínima noção da sorte que têm, da "cága", da vaca, da leitosa, da leiteira que por vezes a vida lhes sopra e nem sequer precisam de uma pata de coelho nem de um trevo de quatro folhas. Ora então, passo a relatar a sorte grande à qual assisti hoje. Para não variar, uma varejeirazorra arraçada de bóing, andava a azucrinar-me o juízo. Pimbas, de encontro contra o vidro do gabinete, mas o dom dela de atravessar vidros devia de estar sem pilhas (...)

Motivos por que algumas alminhas me gozam.

17.12.18, Peixe Frito
Por ir a caminhar, parar antes de pisar uma caracoleta ou outro animalito pequenito, como búzio, bicho de conta ou Maria Café, que vai a atravessar o passeio (porque é que a caracoleta atravessou o passeio?? ) e deixá-lo passar ou eu passar por cima. Muitas vezes me dar ao trabalho de pegar nelas, as colocar numa folha mais próxima mas só depois de verificar que não há nem formigas nem teias de aranha nas redondezas, certificando-me que não serão transformadas em carpaccio de (...)

Para descontrair...!

20.11.18, Peixe Frito
Este vêm com brinde! Com tanto sítio para se esconderem, o raio dos gatos adoram mesmo é desafiar as leis da matéria e enfiam-se em tudo o que é sítio. Naturalmente depois há outro tipo de artistas, mestres do disfarce... Este é especialmente eficaz: Não sou uma cat person, mas se há coisa que me faz rir a bandeiras despregadas, não há dúvida que é a cromice felina.

Ao menos que tivesse boa pontaria.

13.11.18, Peixe Frito
Uma criatura ver uma mosquita a voar à sua volta... daquelas mosquitas pequeninas, que nem se chamam moscas são "mo" de tão piriris que são. Que faz a pessoa? Decide soprar para afastar o animal, tal e qual o lobo mau a soprar à palhota dos três porquinhos. Que aconteceu? Soprou e, multi funções como é, soltou um perdigoto ao mesmo tempo. Azar do caraças que além de não ter afastado a mo como queria, ainda babou a secretária onde trabalha. Zarolhos... que se há-de-fazer. (...)

Ser herói ou não ser herói, eis a questão.

21.08.18, Peixe Frito
Ver um bicho. Grita alguém: - Ahhh um bichooooo!! - como se fosse algo de três cabeças, onze olhos, trezentas patas, dentes de fora e a babar-se desmesuradamente e fosse a criatura mais mortífera à face da Terra. - Pá, olha lá, não vais matar o bicho!! - aparece a super Peixa em defesa do animal indefeso. - erm... Não, não vou matar. Vou ali buscar um guardanapo, apanhá-lo e pôr na rua, para que possa ir embora. E assim foi. Vai buscar o dito guardanapo e vai de tentar (...)

Um mal nunca vêm só.

23.07.18, Peixe Frito
Já não basta o canito ter de usar daquelas "coleiras" que mais parece que foi enfiar o focinho no gramofone e ficou com ele preso ou anda mascarado de corneta andante, ainda por cima tinha de estar vento. Ao contrário do que se possa pensar, que o animal assim fica com os abanicos protegidos do vento, o cão anda nas horas do caraças, cada vez que S. Pedro abre a janela e faz corrente de ar. Ainda dizem que ter vida de cão é que é - de alguns claro.   

Atitudes destas são raras de se ver.

19.06.18, Peixe Frito
Ouve-se um chinfrim na rua descomunal: gansos a grasnarem. Percebi que algo muito estranho se passava pois um dos "grasnares" era de aflição. Então, eis que me deparei com uma situação digna de videos dos apanhados: presumo eu ser o dono, pegou num de dois gansos pelas asas, e ia embora com ele pelo terreno. Pelo menos, esse era o plano inicial, porque um segundo ganso, não parava de bicar e investir contra o homem, a ver se ele largava o outro pobre coitado que grasnava de pânico. (...)

Cá para mim, foi este que engoliu o relógio e não o crocodilo do Capitão Gancho.

21.05.18, Peixe Frito
Acaso do destino, me fez ouvir um pardalito a chilrear na árvore mais próxima e olhar para o relógio. Como em tantas outras vezes, me pareceu ver mal as horas e voltei a focar o relógio, com a banda sonora pardalesca de fundo. Então não é que o raio do pardal piava exactamente ao ritmo do ponteiro dos segundos? 1s piu, 2s piu, 3s piu com uma sincronia perfeita. Eu ali a torcer pelo animal "só mais uma, só mais umaaaa" tal e qual numa competição de quem bebe mais uma bejeca. Ao (...)

Eu não tenho metade da graciosidade numa situação destas.

08.05.18, Peixe Frito
Pareço eu com as minhas golas de infinito. Só faltava o padrãozito ás caveiras, e estava feita a coisa - diga-se de passagem, aquilo dá tanta volta que mais fico a parecer um choiro pronto para assar. Uma coisa é certa, lá que a bicha parece estar muito cozy, parece. Olha só o equilibrismo, para não cair de fuças no chão? Quem me dera a mim conseguir ficar tão charmosa e esbelta, a fazer equilibrismo em cima de um tronco. O mais certeiro era ao fim de microsegundos, estar a (...)