Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Sou uma rebelde, com certeza cheia de germes na barriga, mas uma rebelde.

frito e escorrido por Peixe Frito, 12.03.18

Ralhava-me a mãe Peixa, eu era mais moçoila, quando me apanhava a beber água da torneira do lavatório, na casa-de-banho. Honestamente, não entendia o porquê e argumentava que a água vinha toda do mesmo sítio, quer saísse da torneira da cozinha quer saísse da do lavatório - na verdade, até a que sai do autoclismo. Porém, essa não me atrevo eu a provar ou beber. Já alguns canitos, discordam de mim - ao que me respondia que ali se lavavam as mãos, não era para beber água.

Estão mesmo a imaginar o quanto eu lhe passava cartão. Tinha sede e a casa-de-banho era o sítio mais à mão do meu quarto - eita lanzeira era só dar mais quatro passos e estava na cozinha, mas a magia não era a mesma. - Penso eu que seria pior, se bebesse dos pratos dos vasos das flores, ou não é? Embora essas águas é que estavam riquinhas em coisas boas: restos de terra, mosquinhas a nadarem de costas, folhas putrefactas. Para ganhar anti corpos e uma valente dor de barriga, quase fazendo os intestinos virem apanhar ar e tornar o trono na minha melhor amiga, é na muche!

Mal sabe a mãe Peixa, que há coisas que não se perdem. E esta é uma delas. Todo o santo dia à noite, antes de deitar, lá vou eu de chinelo no pé, passar o copo de água nocturno por água, o meu compincha de mesa de cabeceira, substituindo a água por uma nova... acabadinha de sair da torneira do lavatório da casa-de-banho.

Isto é que é viver a vida no limite! Se for de outro lado, não sabe ao mesmo.

Como uma traquinice se torna num hábito.

ehhh... Madjé!

frito e escorrido por Peixe Frito, 10.09.12

  A cozinheira no refeitório faz tanto mas tanto mas tanto chinfrim com os tachos e as panelas que, ou está a praticar bateria ou está a treinar para fazer parte do pessoal dos Stomp.

  Aos menos que fosse um pouco mais melodiosa, que vão para ali uns "acordes" assim meio para o coiso, a porem o cabelo do pessoal de pé e a afastar a bicheza para bem longe - com um pouco de sorte também afasta as moscas e as melgas.

   De certeza que quem lhe disse que ela tinha jeito para a coisa, foi a mãe dela. Não sei. Cheira-me.

Parece que estou a jogar ao Mikado

frito e escorrido por Peixe Frito, 29.12.09

   Abrir o armário da despensa, e cair a embalagem dos palitos no chão. É desesperante varrê-los, porque há sempre um maldito que se enfia nas cerdas da vassoura, não dá para aspirar porque atravessam-se no cano do aspirador, pelo que por vezes, apenas me resta andar a apanhá-los à mão. E mesmo com o esforço sobre-humano de os tentar apanhar todos, existe sempre a piece de resistance, que encontramos encafuada algures, uns tempos depois da catástrofe palital.

    Quando é que alguém têm a excelente ideia de conceber uma embalagem de palitos, de modo a que cada vez que esta caia no chão, não se parta ou espalhe os palitos pelo chão?

Deve ter sido um vidreiro alucinado!

frito e escorrido por Peixe Frito, 23.06.09

   - "Vidro Temperado";

   Temperado? Para mim, temperado é com azeite e vinagre, ou com limão, uma pitadinha de óregão, ou com a bela da vinha d'alhos! E é comida, não vidros. Quem deve apreciar vidro temperado, é aquela senhora do guiness, que come cacos de vidro, que eles devem ser assim um bocado a roçar o insípido.

   Aquele estômago é que é de uma verdadeira trituradora. Já imaginaram? Ingerir vidros... Nem quero imaginar como é à saída!

Eu nunca sei...

frito e escorrido por Peixe Frito, 14.01.09

... o que hei-de responder a alguns amigos, que me convidam para ir jantar lá a casa, e que eu sei que cozinham pessimamente mal.