Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Hoje é o meu dia! Se preparem...!!

frito e escorrido por Peixe Frito, 22.03.22

94745eb5d13997420e6089d6486d8334.jpeg

Apanhando boleia do meu conterrâneo Sponge Bob, é mesmo mágico. Um mágico dia se avizinha pela frente.

Posso adiantar que acordei de madrugada e não dormi mais. Ouvi o despertador e atrasei-me mesmo não tendo adormecido -  verdadeiro piscar de olhos e a vida passa em segundos. Ao me empiriquitar, tive a infelicidade de perder um piercing, que ao que me parece, deve ter apanhado um portal dimensional pois não o encontrei em lado nenhum. Até no meio dos cabelos o procurei. Às tantas, armado em depravado, vai passar o dia comigo enfiado na camisola interior e quando me despir à noite, vai fazer um momento "Tchanaaaaaaammmm babeeee!! Estive contigo o tempo todo!!!". Continuando a vida, que isto há mais que fazer, fiz desvio para roubar a bela sopa de feijão do aquário mor. Com todo o cuidado, escolhi um pamparuére que isolasse bem, pois ninguém quer perder uma gota que seja daquele precioso caldinho. Saco por fora, não fosse o diabo tecê-las, ainda tive tempo de roubar uma sandocha e um iogurte. E cá vai ela, bela e amarela, esplendorosa! Chegando ao trabalho, se sentindo infeliz e miserável fechado em um pamparuére, o caldinho deu de fuga e encheu o saquito da marmita, de molho - alguém precisa explicar ao caldo o caldo que armou, porque lá por ele ser delicioso, não faz com que tudo o que toque, se torne irresistível e comestível. Se bem queeeee aquele papel de chocolate ficou assim de repente com ar apetitoso... Foca-te Peixa, Foca-te!!  (*par de estalos mentais*) - e tudo o que estava nos arredores e periferia, a circundar em volta o pamparuére, ficou baptizado. Ora, carga dos trabalhos, andar a limpar tudo. Sim, porque pegar em uma banana ou laranja e as mesmas cheirarem a sopa de feijão, confunde bastante o tico e o teco. "Ahhh agora já te safaste, ó Peixa! Ainda há um par de horas começou o dia e já tiveste animação para o resto do dia!" Pois, mas não. Isto a arte de surripiar o frigorífico dos outros, têm muito que se lhe diga e aviso desde já, que o crime não compensa. O meu sentido peixe-aranha ainda soou o alarme mas eu na aceleração do andamento matinal, ignorei e disse "Meh, há-de estar tudo bem". Fia-te na Virgem e não corras, sempre ouvi dizer. E em quê fui alertada? Validade. Olha a validade do yágurte!! #sóquenão. Basicamente, sentei o pandeiro para ratar a bela sandes - fruta roubada têm sempre outro sabor, já dizia o outro - e não é que o yogurte estava fora de prazo, mas assim já à légua? Bem que as teias de aranha no frigorífico não me soaram assim a algo normal, mas pronto, é assim, os animais habitam onde querem ou não é?

Tanto a sandes como o yogurte marcharam, por isso já sabem, se não souberem mais de mim, é porque fui buscar mais uma sandes e outro yogurte.

Hoje é o meu dia! Sinto-o assim nas peles, nos ossos, nas romelas e principalmente, nas olheiras da noite mal dormida e no cabelo esticado que já apresenta a sua batalha campal pela sobrevivência, com a ómidade.

Algo de muito bom vai cruzar os meus caminhos hoje, porque ninguém merece tanta moideira logo de manhã - na verdade, nem foi das piores - Se isso não acontecer, vou escrever uma reclamação à direcção da vida, que assim não pode ser. Mas é só cascar e dar estiva no lombo da malta? Ahhhhh já agora, era logo a primeira bola a sair do saco!

Posto isto, um feliz dia para todos. Viva a Primavera, que se esqueceu de ler o boletim informativo e o correio, e ainda não deu a cara nem tão cedo parece que vai dar o ar da sua graça.

Ao menos valeu para alguma coisa.

frito e escorrido por Peixe Frito, 11.03.22

Sem-Título-1.jpg

Em destaque! 

Fico sempre sem saber o que dizer nestas situações, porque fico sempre grata por destacarem aqui a fritadeira e as aventuras da minha vida monótona. Queria dizer que agradecia às bananas, fazer disto uma menção honrosa pós descasque e aplicação das mesmas, resultando naquilo que se sabe, mas ficamos aqui em um 50/50 pronto. Pelo desempenho das mesmas e pela ideia brilhante que me passou pela cabeça.

Posto isto, grata a todos os leitores e, obviamente, à equipa do sapo, pelo destaque.

Agradecida  E aprendam comigo, que eu não duro para sempre... é o que tenho a acrescentar.

E é a gente desta a quem eu chamo "amigos".

frito e escorrido por Peixe Frito, 04.02.22

Não é de todo de espantar aos meus amigos mais próximos que, vindo da minha criatura, mais metro menos metro, mais dia menos dia, coisa menos coisa, eu faça alguma coisa. Nomeadamente, mandar áudios com risos maléficos, músicas e comentários de fundo, alguns a cantar (para desenjoar), mandar sms aos homens a desejar "feliz dia da mulher", marcar as amigas em posts de "se esta pessoa não te responder em 5 minutos, fica-te a dever um jantar destes" ou "têm de fazer um corte de cabelo destes", enviar igualmente receitas de bolos a aquela amiga que diz que está a fazer dieta, mandar sms de seguida à bff assim em enxurrada aos parágrafos em sms separadas, só para ela ter milhentas notificações de sms na nossa conversação e ver que ela não responde ao fim de 5 segundos e a encher de emoticons a chorar copiosamente e escrever "já não me amas", bem como os típicos áudios a fazer de conta que lhe estou a contar alguma coisa e o primeiro só ser "estou a mandar áudio só porque sim" seguido de "ah-ah achavas mesmo que era alguma coisa que se aproveitasse??" e outro "agora é a sério... mas nãaaaaoooooo!! Amo vocêêê", entre outras coisas.

Então, enviei um post a três amigas, naquela de meter ferro. A esperar o que elas me iam responder, se à letra ou se iam armar em fofas - desertinha eu, que as respostas fossem a dar brasa ou na gozação.

Screenshot_20220204-090720_Instagram.jpg

Montada a armadilha, foi só esperar quem mordia o isco. Mordeu logo uma: teceu comentários fofos sobre mim, no maior dos amores e ternura. Borboletas, purpurinas, ursinhos carinhosos a descerem de cú no arco-íris. Agradeci, encheu o coração apesar de não ser de todo a minha intenção enviar estas merdas porcarias para receber elogios e achei "Pronto, elas vão levar a sério. Decepção."

Em momentos, responde outra:

- Só tenho mesmo duas palavras a te dizer: ESTÁS LONGE!!

Esta porca, que passa a vida a dizer-me que têm saudades minhas, responde-me que o que ama em mim, é eu estar longe!! Affff gajas do caraças!! Escusado será dizer, que adorei e fartei de rir com a resposta.

A cereja no topo do bolo, foi ter enviado para a bff, aquela que assinou o contracto vitalício de me aturar daqui até à China mas dando a volta ao mundo e não pela visão terraplanista, em que têm cláusulas específicas que declara que estamos sempre ali uma para a outra for o que for e o que der e vier, e foi a única que nem me respondeu. Lido e ignorado com sucesso. É assim...

Acho que tenho de passar a escolher melhor as amigas. Assim não pode ser. Anda aqui uma pessoa a tentar armar a confusão, a meter fogo e ferro e enxofre para fazer efeitos ao lume e uma leva tudo à letra, outra é o que é não é, cumpriu os requisitos e a outra... talk to the hand. Está certo. Vai já levar uma sms a dizer que não vou casar com ela, que vou fazer malinhas e dar corda aos sapatos da nossa amizade, que assim não pode ser, não há condições!!

Realmente...!!

Métodos de sobrevivência que uma pessoa vai adquirindo ao longo da sua vida.

frito e escorrido por Peixe Frito, 17.12.21

Aparte da lanzeira, o meu método até hoje, têm sido bastante fiável.

Como sei eu como está o tempo na rua, acabadinha de acordar e sem pôr a peida fora das mantas? Qual ir à net e ver as previsões de meteorologia? Faço algo ainda mais fácil e simples: se tenho calor, está ameno. Se me apetece ficar enroscada nas mantas porque me sinto quentinha e ali no bem bom, está frio - não uso aquecimentos em casa, felizmente o aquário não precisa dessas coisas, basto lá viver eu, uma brasa... a temperatura não oscila tirando quando vou tomar banho ou me empiriquito toda para sair - Como por vezes apenas nos fiando em uma confirmação pode dar asneira, utilizo outro método infalível: a temperatura do meu nariz. Apalpo a batatinha e é o óbvio: quentinha ou fria, tempo menos agradável. A vestimenta para o dia necessita de cachecol. Se estiver temperatura normal, dia solarengo. Há quem use termómetro, eu utilizo o nariz. Só não mostra a temperatura, mas acho que com uma actualização de sistema, me safo.

A terceira opção infalível, é fazer silêncio e tentar ouvir a passarada: se estiver dia propício a ficar quentinho, é ouvir a passarada feliz e contente; Se estiver sol mas fresco: poucos se ouvem na rua... normalmente, quase só o melro.

Nada como levantar e abrir a persiana a pensar que está dia quente e apanhar com um nevoeiro nas trombas... e achar que está um frio dos tomates e ver sol lindo a brilhar lá fora e a serra sem um pingo de neblina, após utilizar estes três métodos infalíveis. Nunca falham. Sinto-me uma verdadeira Bear Grylls das mantas!

O que faz o raio da preguiça e falta de vontade de uma pessoa se levantar...!! 

Uma bela maneira de sacudir a água do capote.

frito e escorrido por Peixe Frito, 21.10.21

Não tenho jeito nenhum para contar anedotas, daí só gostar das secas: assim o não terem piada é mesmo por culpa delas e não pela minha falta de condão de as contar.

Ó Senhor, salva a alma que o corpo já foi.

frito e escorrido por Peixe Frito, 27.09.21

Ter umas sabrinas panisgas pretas todas com efeito rendado aka esburacado e observar uma côr lá dentro:

«WTF, mas que raio de côr é aquela?»

Ainda demorei uns momentos mas lá me recordei que... era o verniz das minhas unhas pintadas.

Really? Yep, confere. Ando armada em Dory. Isto de estarem os ares do Outono no ar, aumentando o índice de humidade no cérebro, dá nisto.

Ao menos que criem cogumelos, que aqui a malta aprecia degustar esses fungos - nada se perde, tudo se transforma, sempre ouvi dzer.

Cada um têm o seu sistema de segurança, a verificar se houve algum intruso a cheirar nas redondezas ou não.

frito e escorrido por Peixe Frito, 28.01.21

Pessoalmente, não tenho nenhum sistema de segurança implementado. Nada de artimanhas, câmeras escondidas, fios de pesca que accionam o cair do óleo quente em cima de alguém. Até o sistema de terem de dançar o breakdance, pisando os códigos de cores, padrão de símbolos, acompanhando o ritmo de uma música da Ana Malhoa, com o intuito da minha casa não vos cair em cima e soltar os crocodilos do fosso, tenho desligado. É mesmo a santa paz do senhor. Porém, há quem não seja assim.

- A filha teve cá em casa - diz o pai Adamastor para a mãe Peixa.

- Sim, teve sim. Viste pelo modo como ela tranca a porta?

- Não, não. É que falta-me uma carcaça aqui na cesta do pão.

Subtileza... Era o crime quase perfeito, mas o meu pai sabe bem a filha que criou.

Alguém anda com altas connections, porque pontaria assim... Cheira-me a esturro!

frito e escorrido por Peixe Frito, 06.04.20

Sabem que as videochamadas andam na moda. E é natural, pois andamos todos - ou quase todos, que há umas arvéolas que não respeitam certas directrizes mas deixamos essa situação à velho do Restelo em banho maria nos entantos - confinados aos nossos lares e há que amansar as saudades e o convívio de quem nos toca ao coração, através de vermos as fuças uns dos outros... uns despenteados, uns de pijama, outros de robe, outros de cabelo a parecer um microfone e outros com pêlos do nariz meio suspeitos. Há de tudo.

No meu caso, quando me ligam, eu estou sempre a fazer alguma coisa: ou a tratar da roupa ou do jantar, a limpar ou arrumar. Na casa-de-banho ou no sofá a ver um filme, que me faltam apenas 30 minutos e está a ser emocionante, porém tenho de esperar outros 30 minutos até poder retomar... é assim a vida. O timming é mesmo tudo. E eu que o diga, que umas das mais recentes videochamadas que recebi, tinha eu o telemóvel pousado num banquito da praxe da casa-de-banho, água a correr e eu a preparar-me para ir tomar banho, nuazita quase como vim ao mundo - sim, que eu estou cá com um cabelaço, que se tivesse nascido com esta piruca toda, mais parecia era que a minha mãe estava a parir um novelo de lã, do que uma criatura formosa como a je - e começa o raio do telemóvel a tocar, com videochamada em grupo! Eu apenas olhei para o ecrã e fugi logo, não fosse o meu olhar accionar algum comando de aceitar a videochamada na tela sensível do telemóvel e aquela cambada me visse naqueles preparos.

Ainda por cima, era uma cambada de amigos gajos. Era lindo, nera? Eu sem querer aceitar a chamada, só pelo simples facto de a ir recusar para dar impedido e aquilo virar o bico a prego.

Estas novas tecnologias, têem muito que se lhes diga! Se uma pessoa não têm cuidado, aquilo ainda para ali resvala e mostra mais do que o que deve!

Naturalmente, foi motivo de risota e as respostas eram que eu podia ter atendido na mesma. Claro. Mas vesti-me a primor! Com um pijama macacão com padrão de cupcakes amarelos e rosas, ui ui, que estava cá com uma pinta que só visto... ou não!

Cada um têm a sua maneira de se explicar... ou não é verdade?

frito e escorrido por Peixe Frito, 13.03.20

Devo de ir ser apedrejada virtualmente por gajedos, mas who cares. Já sei que vou arder nos infernos mesmo.

Em comunhão com amigos do coração e respectivas crias, alguém se atrasa.

- A Maria Manuela está atrasada. Mas olha, veio de umas terapias e diz que está meio sensível, para termos paciência com ela.

Diz um rapazote:

- Mãe, mãe, que quer dizer que ela está sensível?

- Olha filho - diz má frénd - quer dizer que ela está assim... olha... como hei-de explicar...

E eis que entra a Super Peixa ao ataque:

- Piolhito, mulher sensível? Dou-te um exemplo que quando fores mais velho, ainda vais entender melhor. É quando uma mulher te pergunta se a roupa lhe fica bem e tu não respondes nos imediatos centésimos de segundos e ela começa a refilar e barafustar contigo e a dizer :"Estou gorda né?? Esta roupa faz-me gorda!!" e tu a tentares explicar que não é nada disso e ela continua "Fico feia!! Ai fico feiaaaaa!! Podias ter dito logo!!!". Pronto. Percebes? Está sensível.

- Bolas Peixa. Que raio de volta foste tu dar para explicares o que é uma mulher estar sensível - risos.

- Nada melhor para ilustrar do que um caso prático.

 

Já sabem. Sempre que não souberem como explicar algo às crianças, chamem a Super Peixa que ela torna tudo ainda mais de arrepios-de-vergonha-alheia e confuso do que era inicialmente.

E por muito que seja incrível, não... os pais não afastam as crianças de mim. Se calhar é melhor começarem a lidar com gente estranha desde pequenos, assim adaptam-se com mais facilidade na idade adulta. 

Ao menos não contaram como itens extra.

frito e escorrido por Peixe Frito, 12.02.20

Raramente faço lista de compras. Mas raramente mesmo! Tenho-me fiado na minha memória de peixe e, salvo raras excepções, não é habitual chegar a casa e ver que me esqueci de algo ou comprei algo a mais que não precisava - falo em termos de consumismo, porque já me aconteceu meter na cabeça que não havia detergente para a loiça e quando fui para arrumar na dispensa... estava lá um novo em folha, que até brilhava e reluzia para mim.

Nestes mais recentes tempos, até tenho feito lista. E passo a explicar o porquê, mesmo que estejam a pensar "mas alguém te perguntou, Peixa?" ao que eu respondo "Não, mas é assim, têm de roer com ela na mesma". Ora então, isto deve-se porque ando a maquinar um sistema semanal de refeições, controlando o desperdício. Embora eu uma vez ou outra coma carne, maioritariamente a minha alimentação é vegetariana logo o meu stock de animais da terra não pode ser grande porque se estraga e eu tenho de ter a consciência de ir comprando semanalmente, tendo em mente uma receita ou outra.

Posto isto, semana passada fui às compras com uma lista escrita com uma letra minúscula, em um post it - gaja poupada e para ninguém espiolhar a minha lista de compras  - e espetei com a lista, que normalmente habita na parte de trás do telemóvel, em cima do rótulo dos feijões verdes redondos. Ora, nunca mais me lembrei daquela porra. Meti as compras no tapete rolante, a moça registou e, quando eu agarrei na embalagem e vi a minha bela da minha lista colada em cima do código de barras, não consegui não rir. E ainda mais vontade me deu de rir, que a moça viu e ficou ali pávida e serena. Nem uma posta largou. Sorriso. Espasmo. Nada. Haja ânimo e bom humor, néiii?

E sabem porque é que colei a lista na embalagem? Porque sou daquelas que vou às compras e acho que não preciso de um carrinho e depois ando com tudo nos braços, feita maria maluca equilibrista, que podia ir trabalhar em um circo.

Prontes, era só isto. Bem hajam.

Até ao meu regresso.