Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

E depois admiram-se quando a cabra do monte sai para dar o ar da sua graça.

09.09.21, Peixe Frito
Decididamente, eu e lavar carros é para esquecer. É pá desculpem lá, mas isto assim não pode ser e é insustentável! Ora, para não variar, naquele dia tomei três banhos: um de manhã - o banho mensal - outro a lavar o carro e depois tive de tomar outro banho, pois isto de levar com shampô automóvel, não favorece a minha peruca, apesar de levar com o acabamento e brilho nas fuças. É que é sempre o mesmo ballet: lavar o peixemóbil quando está um tempo ameno, chegar às (...)

É inevitável. Mais forte que eu!

24.06.21, Peixe Frito
Decididamente, por muito que eu me tente portar bem, com tino, juízo, a espontaneidade passa-me sempre a perna, uma rasteira, dá-me um calduço ou uma belinha na testa, me fazendo instantaneamente exercitar os músculos da cara fazendo uma careta qualquer, "cuspir", debitar, proferir alguma reacção, palavra, frase fresca e fofa que passou pelo detector e controlador de ofensas, ordinarices, pela triagem cerebral de não ser inapropriada ou inadequada. Porém estes sistemas de (...)

É daquelas cenas, que se põem a jeito.

19.03.21, Peixe Frito
A mente criativa da criatura, não se foca apenas na escrita, no desenho, na parvoeira mas também estende os seus tentáculos maléficos, para a cozinha. Com isto, tenho fama de conhecer coisas invulgares e de, naturalmente, os meus cozinhados terem sempre algo que uma pessoa dita normal, não têm na dispensa - orelhas de peixe, bigodes de aranha, patas de lesma, essas coisas exóticas. Hoje diz um colega: - Peixa! Eh pá ontem vi uma cena, que pensei logo que tu devias saber o que era!! (...)

O meu pai.

19.03.21, Peixe Frito
Como não posso ver nada, hoje na blogosfera anda tudo a falar dos pais ah e tal e coisa blá blá blá, armada em invejosa, escrevi um pouco sobre o meu. Eu adorava escrever aqui coisas coerentes, lindas e maravilhosas, em como o meu pai contribuiu (e contribui) para a formação do carácter e personalidade aqui da criatura, dando exemplos mágicos e ternurentos, que me ensinou a andar de bicicleta - #sóquenão - a nadar - #sóquenãoeither - me incentivou a ler, pintar, escrever - (...)

Cheira-me que o universo está a fazer panelinha com a balança ou com as lojas de roupa.

03.03.21, Peixe Frito
Decidi este fim-de-semana, recomeçar a cuidar da minha alimentação. E isto engloba voltar a comer mais dieta base vegetariana e cortar em processados. "Começo amanhã, segunda-feira" - é sempre amanhã, é o que vale - O problema, foi que me esqueci de umas variantes... A mãe Peixa fez anos. Ao sabor da pandemia, apenas fui eu lá cravar o jantarito, pois para mim o dia de aniversário é o dia mestre do ano e não pode passar sem eu ir fazer chichi a marcar território. O resto... meh (...)

Há coisas que dão que pensar.

22.01.21, Peixe Frito
Ouvi dizer, que tenho um humor cítrico, assim ácido. Questiono-me: - Faço as pessoas espumar, tal como o ácido cítrico a reagir em contacto com a água? - São piadas limpas com cheiro a fresco e lavado? - As minhas piadas são alcalinas? É porque se me derem corda nunca mais páro? - se for alcalina, tenho bateria até ficar sem carga. - Tenho cara de limão azedo ou as pessoas ficam com ar de limão podre, por muitas vezes não entenderem o meu sarcasmo? - Juntamente com água pela (...)

Não é defeito, é feitio mesmo. Vá-se lá entender.

01.10.20, Peixe Frito
Amigas a partilharem como se está bem na praia. O mar calmo. Doce e ameno. Sem ondas. O que é de espantar, pois as bichas já começam a estar vivas e mar... só a acenar-lhe do areal, que meter os pés lá dentro e levar uma pantufada na pinha de uma onda com uns metros valentes, não me apetece. - Aproveitem, que a lua vai mudar. - Pois. Dizem que sim - isto expresso de uma maneira como "ouvi dizer que", "diz que", "como dizia o outro" e coisas assim. - Acho que sim. Consta que pelo (...)

Deve ter apanhado um portal de m... treta! :P

30.09.20, Peixe Frito
Já não se pode ir à casa-de-banho, ter um momento de paz e sossego, na poltrona. Está uma pessoa descansada na casa-de-banho, sozinha, prestes a ter o seu momento de contribuição do aumento do nível das águas e eis que, do nada, materializou-se ali naquele momento, passou pela fechadura, pelas rachas da parede, por um portal dimensional, (sei lá eu!) está um raio de uma mosquinha, pousada serenamente na zona da tampa, entre as coxas. Ora ó senhores... a sério? O que mais me (...)

Quem é vivo sempre aparece...

29.09.20, Peixe Frito
... sempre ouvi dizer. Até quem não é vivo, como é o caso dos fantasmas né, que vêem de lá de não-sei-de-onde onde Judas perdeu as botas, para lá de Bagdad e que estão a fazer tijolo há algum tempo. Alguns desconfio, que ajudam na reparação da muralha da China. Independentemente do que for, é mesmo isso: a Peixa ainda respira. Com tempos covideanos, com os isolamentos e distanciamentos sociais, as matérias primas aqui da fritadeira têem escasseado: problemas com os (...)

Isto é o demónio a tentar-me.

23.06.20, Peixe Frito
Eu não sou muito dada a vinganças ou a mesquenhices mas confesso, que meia volta, os diabretes me tentam. Ora, vejam a situação: - Caixa do café na copa da empresa, de onde toda a gente tira o seu cafézito para o colocar na máquina e degustar. Vai aqui a alminha que, não aprecia muito café mas que nessa altura excepcionalmente apetecia, seja fosse porque o tempo está mais fresco e não tinha cházinho para bebericar, seja porque um café até cai bem com umas fatias de pão (...)

Ficava logo com as malinhas arrumadas à porta, mais depressa do que o caraças mais velho.

19.06.20, Peixe Frito
Estar a tirar a pen drive do patrão do computador e, como não era minha e estava na companhia do patrão à espera que lhe devolvesse o dispositivo, naturalmente que tive de fazer o "retirar em segurança" antes de a puxar desalmadamente da entrada usb, só que, sendo eu, nem este simples processo... seria simples. Invés do "ejectar em segurança" cliquei no "formatar". Sorte que a acção seleccionada questiona sempre que nem uma criança de cinco anos na idade dos porquês, se (...)

It's a kind of magic!

21.05.20, Peixe Frito
Collants. Sim, collants. Nem vou abordar o tema das malhas, que vocês já sabem as artes que eu consigo fazer nos collants que até só de olhar para eles, criam malhas - olhar matador. Imaginem, estar de saia, belo do pernão à mostra, cruzar a perna e... e... está um cabelo dentro do collant! Dentro! tsc tsc Só pensei «Bem Peixa, mais vale deixares o cabelão ao pé do joelho, do que o tentares tirar e lixares as meias todas». E assim foi. É que além do cabelo ser enorme, estar (...)

A minha vida dava um filme, só com estas cenices.

08.05.20, Peixe Frito
Ora digam lá, se não é motivador, dia após dia, depois de lavarem uma catrefa de loiça - não sei se vos acontece mas a minha procria. Se as bichas estão no lava-loiças juntinhas e empilhadas, num abrir e piscar de olhos, já está o mesmo a tostes. Parecem coelhos a procriar, mas adiante - no exacto momento em que tiram um belo cozinhado do forno, lindo, tostado, apetecível, cheiroso, quando acabam de se espreguiçar no sofá ou até quando vão ao frigorífico tirar três um (...)

Alguém anda com altas connections, porque pontaria assim... Cheira-me a esturro!

06.04.20, Peixe Frito
Sabem que as videochamadas andam na moda. E é natural, pois andamos todos - ou quase todos, que há umas arvéolas que não respeitam certas directrizes mas deixamos essa situação à velho do Restelo em banho maria nos entantos - confinados aos nossos lares e há que amansar as saudades e o convívio de quem nos toca ao coração, através de vermos as fuças uns dos outros... uns despenteados, uns de pijama, outros de robe, outros de cabelo a parecer um microfone e outros com pêlos do (...)

Cada um têm a sua maneira de se explicar... ou não é verdade?

13.03.20, Peixe Frito
Devo de ir ser apedrejada virtualmente por gajedos, mas who cares. Já sei que vou arder nos infernos mesmo. Em comunhão com amigos do coração e respectivas crias, alguém se atrasa. - A Maria Manuela está atrasada. Mas olha, veio de umas terapias e diz que está meio sensível, para termos paciência com ela. Diz um rapazote: - Mãe, mãe, que quer dizer que ela está sensível? - Olha filho - diz má frénd - quer dizer que ela está assim... olha... como hei-de explicar... E eis que (...)

Isto é que era vontade.

17.02.20, Peixe Frito
Ligar logo ao início do dia de trabalho a uma colega, dar dois dedos de alinhavar de situação de trabalho e ela se despedir com: - Então, bom fim-de-semana Peixa! Bom fim-de-semana às 9:20 da manhã? Isto é que é speedar. E não, ela não ia sair mais cedo nem nada dessas tretas, nem eu. Isto sou só eu a sugar coating a situação, que ela estava mesmo era de lume no cú para ir festejar o dia dos namorados com a carcaça dela e não a planear não falar mais comigo durante (...)

Ao menos não contaram como itens extra.

12.02.20, Peixe Frito
Raramente faço lista de compras. Mas raramente mesmo! Tenho-me fiado na minha memória de peixe e, salvo raras excepções, não é habitual chegar a casa e ver que me esqueci de algo ou comprei algo a mais que não precisava - falo em termos de consumismo, porque já me aconteceu meter na cabeça que não havia detergente para a loiça e quando fui para arrumar na dispensa... estava lá um novo em folha, que até brilhava e reluzia para mim. Nestes mais recentes tempos, até tenho feito (...)

O que vale é que eu não sou cagufas, senão guinchava logo e raspava-me dali para fora em três tempos.

12.02.20, Peixe Frito
Não há nada como chegar ao posto de trabalho, ligar as luzes, pousar os tarecos e, aquando vamos ligar o pc, ouvimos a porta da casa-de-banho a abrir sozinha, tal e qual o som de uma porta em um filme de terror a abrir. Das duas três... ou é alguma aranha a passear ou algum bicho lira que decidiu ir fazer um chichi logo de manhã ou até, uma visita de algum defunto largado na sanita. A (...)

De vez em quando, também me toca a mim.

10.02.20, Peixe Frito
Imaginem, que voltei a pôr um casaco a lavar com um lenço de papel no bolso... roupa escura... e a secar na máquina! Felizmente, desta vez a vida deu abébia. Não havia nada estraçalhado pela máquina e o raio do papel estava quase intacto, dentro do bolso. Era de esperar que tivesse tido mais atenção ao meter a roupa na máquina, mas verdade seja dita, até tive. De modo que imaginem a minha cor, quando meti a mão no bolso do casaco e senti um lenço mais espalmado do que um (...)