Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Não há dúvidas que eu tenho com cada uma... Mas é só a mim??

08.03.19, Peixe Frito
Ir tirar o batom do cieiro da mala, descontraidamente e principalmente distraidamente a vasculhar o conteúdo, tiro algo que penso ser o batom do cieiro, ia passar nos lábios, sorte que olhei primeiro para rodar o batom e eis que me apercebo do quê?? Tinha sacado de um tampão invés do dito batom do cieiro. Sorte que ninguém reparou... senão ia ser bonito.

Ainda falo dos outros!!

29.07.09, Peixe Frito
   Como já tinha referido nos posts anteriores, fui à esteticista. Para que não pensem que é normal numa gaja, para mim nem por isso. Não sou muito dada a cabeleireiros, só lá vou quando tenho uma jimmy brutal e começo a ter dificuldades a entrar no carro, e quando tenho outras necessidades que envolvem... cabelos. Bem, neste caso, fui fazer a pedicure. Mas que bem. Mas sabem? Senti-me assim um pouco embaraçada. E porquê? Quando vi a senhora a arranjar-me as unhas dos pés, e (...)

...

18.12.08, Peixe Frito
   Toca um telefone. Ninguém lhe apetece atender. Olham todos uns para os outros. Era o telefone de b. Diz a prontamente:     a - "Ainda bem que é o teu" (riso maléfico);     b - Atende o telefone - "Estou? Ah, ok". - desliga o telefone.     Entretanto, começa o telefone de a a tocar.     b Olha para a e solta uma gargalhada maléfica.       Moral da história: Quem ri por último, ri melhor.    

Porque será que...

17.12.08, Peixe Frito
... quando há alguém a falar com uma pessoa estrangeira (e não sabe falar a língua), essa pessoa têm tendência de elevar o tom de voz, cada vez que fala com o estrangeiro?      Será que acha que a pessoa assim o vai entender mehor?  

A tua cara não me é estranha...

06.08.08, Peixe Frito
    Detesto não me lembrar do nome de alguém, quando encontro as pessoas na rua, e as reconheço, mas não sei de onde.  E depois dão-se aqueles diálogos sem jeito:     - "Oiii! Tudo bem contigo?"     Olho e tal, e depois apercebo-me que é comigo:     - "Er... Olá... Tudo obrigado. E contigo?" - eu conheço esta cara mas não sei de onde...     - "Há quanto tempo... Como os anos passam a correr não é?"     - "Pois..." - epá (...)