Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

É nestas alturas que compreendo e valorizo a infância que tive.

10.10.19, Peixe Frito
- Que tens nas mãos? - Apanhei uma borboleta, vou soltar na rua. - Uh, que nojo!!   E assim ficamos a saber, o quanto algumas criaturas jovens não sabem o que é ter contacto com animais. Se fosse tipo eu, que apanhava até gafanhotos, musaranhos, andava atrás das lagartixas, apanhava pirilampos, virava bichos-de-conta que estavam a pensar que estavam a caminhar no céu de patinhas para o ar (coisa que ainda hoje faço), meia volta andava à cóca nas poças a ver se haviam girinos (...)

Um post solene, para variar.

28.06.17, Peixe Frito
   No meio deste mundo de tristezas, desgraças, fome, fuínhas capitalistas, de escravos que trabalham explorados para garantirem o seu sustento e dos seus, mundo cinzento, quase sem alma, sem cor (excluíndo quem trabalha com tintas ou que faz provas de cor de trabalhos), ainda há uma coisa ou outra, tão simples, que me faz lembrar momentos de felicidade, inocência e simplicidade, que faz sentir que ainda existe um pouco de magia escondida por aí, com algo tão singelo como... (...)