Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

A sacana é danada.

26.01.21, Peixe Frito
Uma pessoa está à espera que a musa apareça, dê o ar da sua graça, a fim de se inspirar quer para escrever quer para desenhar. Se eu tivesse de apostar o que a minha anda a pintar, seria ela assim como a protagonista principal deste videoclip do Michael Jackson. "Your Butt Is Mine Gonna Take You Right Just Show Your Face In Broad Daylight I'm Telling You On How I Feel Gonna Hurt Your Mind Don't Shoot To Kill Come On, Come On, Lay It On Me All Right I'm Giving You On Count Of Three (...)

Quem é vivo sempre aparece...

29.09.20, Peixe Frito
... sempre ouvi dizer. Até quem não é vivo, como é o caso dos fantasmas né, que vêem de lá de não-sei-de-onde onde Judas perdeu as botas, para lá de Bagdad e que estão a fazer tijolo há algum tempo. Alguns desconfio, que ajudam na reparação da muralha da China. Independentemente do que for, é mesmo isso: a Peixa ainda respira. Com tempos covideanos, com os isolamentos e distanciamentos sociais, as matérias primas aqui da fritadeira têem escasseado: problemas com os (...)

Pré-desafio | "Os Pássaros"

04.09.19, Peixe Frito
Sou espontânea e aderir a este desafio é a prova disso! Não pensei muito sobre a situação, porém após reunião com convocação de última da hora com o meu tico e teco, concordámos que um desafio é sempre bem-vindo. Desde - desde! - que estimule a parvalheira que habita na cabecinha deste ser e que faça os macaquinhos-do-sótão andarem na loucura, em busca da sua musa inspiradora, que nos entretantos já deve ter feito as malas e ter ido habitar para outra cabeça mais sensata. (...)

O que uma noite bem dormida pode fazer à mais inocente das alminhas.

10.01.19, Peixe Frito
  Poema de hoje, maravilhoso e fantástico, mega inspired, com direito a Podcast e tudo - vêm mesmo assim das entranhas do meu ser:   É a cama quentinha, É a friasca de sair dos lençóis afofada. É a banhoca da boa no corpo molenga, É a bota com fecho estragado, calçada.   É acordar sem olhos de panda, É a pele espectacular, É estar a por o rímel, e toda a pálpebra esborratar.   É o cabelo encaracolado, carradas de amaciador para o domar, É o secá-lo com todo o cuidado, (...)

O meu pai.

19.03.18, Peixe Frito
  Não tenho por hábito escrever por aí sobre os temas em voga, nomeadamente neste caso específico, ser Dia do Pai. Ora, como eu fui educada, é um dia como outro qualquer. Na verdade, segundo os meus pais, dia do pai ou da mãe é todos os dias - tirando o dia da criança... esse sim a prendinha tinha de ser garantida para os piolhos, não havia cá merdas coisas. Só escrevo este post, porque eu realmente sou como sou, graças ao Pai Adamastor. Não, não me vou por aqui com (...)