Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

29.10.18

Assim já soa menos mal.

frito e escorrido por Peixe Frito

Toda a gente sabe - ou devia saber, pelo menos os leitores aqui da fritadeira - que música é um dos amores do meu coração e que apesar de ouvir músicas de estilos variados, o metal, heavy metal e rock, são os estilos pelos quais o meu coração bate. Não me assistem alguns tipos de música, principalmente alguma da música popular portuguesa. Antes que me apedrejem, sim, eu sei letras de músicas pirosas e já dancei muitas porque, mesmo sendo gaja dada ao headbanging, adoro ir a bailaricos, festinhas das terriolas, porque para se descontrair e uma pessoa rir e estar na palhaçada, não há melhor. E não tenho vergonha de o admitir, não sou menos rockeira / metaleira por isso. Dito isto, como seria de esperar, não morro de amores pelo mais recente hit do nosso Toy, não é verdade? Mas e quando a mesma música é cantada e tocada por outro artista? É a tal coisa, como o estigma que as letras em português são parolas e as em inglês lindas, fazem chorar as pedras da calçada quando, na verdade, se se derem ao trabalho de as traduzir, muitas acabam por ser vazias, ocas e piores do que as letras em português e percebemos afinal, a riqueza da nossa língua lusitana. Não faz do Toy um poeta, nem do Emanuel e muito menos o Zé Cabra, mas entendem onde quero chegar.

Como disse, não aprecio o novo hit do Toy, mas quando ouvi esta versão de outro cantor português... já vi a situação de outra maneira.

Para quem precisa de refrescar a memória, têm tendências suicidas ou quer martirizar os colegas, com a possibilidade de fazer karaoke e tudo, esta é a versão original do nosso Toy:

 

E esta, a versão do nosso Agir:

Mas se destas duas, tivesse de escolher uma música para toque de telemóvel, obviamente seria a do Toy. Sem pensar duas vezes. 

Alguém passou a gostar mais da música, depois de ouvir o Agir? Meta o dedo no ar!!

 

Obs.: Mana, lembrei logo de ti ahahahah Vamos dar um pé de dança?

 

09.04.18

Quando eu crescer, quero ser tão talentosa...

frito e escorrido por Peixe Frito

...quanto esta galinha.

 

O que eu me farto de rir às custas desta parvoeira. O Ed Sheeran que não se ponha a pau, que a galinha rouba-lhe as fãs todas, com esta voz sexy.

26.03.18

Ah se amooooo!

frito e escorrido por Peixe Frito

Já é de conhecimento geral e universal, do quanto eu gosto de cantar. Nem sequer me ralo do quanto a música possa ser parola, de arrepios-de-vergonha-alheia, gosto mesmo é de chiar, berrar cantar com sentimento e que a música dê para coreografar naturalmente.

Metaleira e rockeira assumidíssima, nem sequer dou espaço a que na minha viatura toque kizomba ou música pimbalhona (nada a ver uma com a outra, não critico, é apenas gosto, mais nada. Respeito.), mas adoro certas músiquinhas.

Várias vezes, acontece sintonizar numa determinada estação, em que dá todos os géneros de música, ano e época. Meia volta sou presenteada com algumas das músiquinhas abaixo e invés de mudar de estação, aumento o som e canto em plenos pulmões, durante o trânsito.

Vergonha? Nem por isso. Algumas das pessoas que assistem ou me fazem companhia, provavelmente terão. Mas isso é com elas.

E se sei as letras todas? Nop, not a clue. Isso não importa quando nos estamos a divertir, soa sempre tudo melodioso na mesma.

Esta faz parte do rol caseiro, enquanto ando por casa a fazer qualquer coisa ou a tomar banho, muitas vezes dedicada a alguma coisa:

Estas normalmente passam na dita rádio. São o ponto alto dos meus dias, quando tenho a sorte de as ouvir.

 

 Vou por esta mas quero esclarecer que eu adorava o Patrick Swayze, está bem?

 

 

 

22.03.18

Eu e os meus dotes de parvalheira.

frito e escorrido por Peixe Frito

Tenho o terrível hábito, de adaptar as músicas que estou a ouvir, à moda da Peixa. Ora mudo as vozes, fazendo fininhas como os ratinhos, grossas como trovões, à ópera, canto a miar, imito as vozinhas dos Happy Tree Friends e até canto à Cocas, o sapo. Há para todos os gostos. Sou uma criatura muito versátil. Porém, rapidamente adapto a letra da música, ao que estou a fazer: "Agora vou por o óleo de côco no wok ... E agora a cebolinha toda linda e cortadinha mais o alhinho bonitinho a salteaaaaarrrr... (deixo escorregar a taça) e agora ia deixando cair a taça e enfaralhando esta porcaria todaaaaaaa e porra que me espirrei com o óleoooo rais parta mais a isto tudoooooo". Também há versões de "e agora deu-me vontade de coçar o rabo e não consigooooo" e umas censuradas de asneiradas cabeludas, que como é natural, não vou exemplificar aqui. Tenho uma imagem e credibilidade a manter (cof cof). Como dá para imaginar, só vendo porque contado ninguém acredita. Dá-se com cada música que, confesso, até já pensei mudar de profissão para compositora de músicas pimba, que devia de ir ser um sucesso daqueles. Estou-me para aqui a perder.

Só espero é que numa dessas sessões artísticas minhas, não me saiam os códigos pin dos cartões e da conta bancária... Nunca fiando.

Engraçado foi que, mais uma vez, uma das personagens do "How i met your mother" retrata uma das minhas características tão características da minha característica... criatura.

acf1406284bcc9c5db7253b5178dfee1.jpg

16.03.18

A minha declaração de amor...

frito e escorrido por Peixe Frito

... à manteiga de amendoim. É assim, não consigo evitar, é mais forte que eu. Me perdoe o Chewbacca. As Pringles. As gomas. A minha almofada. A lagartixa lá fora a apanhar sol. As nespereiras em flor e o cheirinho a terra molhada no fim de um dia de calor de verão. Ah! E as patinhas de galinha cozidas, só em água e sal.

 

Cheirinho de sexta-feira no ar e com memórias de verão.

Dois amores numa só colherada (se fosse só uma... não tarda e o frasco só têm o lugar da manteiga): música e manteiga de minuim.

Cheira-me que alguém hoje vai dormir no sofá, à pala deste post.

01.03.18

Aproveitem que chove e vão para a rua, para ninguém notar a vossa emoção e lágrimas a escorrer...

frito e escorrido por Peixe Frito

... ao ouvirem estas músicas.

Vou abster-me de fazer qualquer comentário acerca deste videoclip e piadolas sobre o nome da banda e o videoclip ser filmado no meio de umas árvores. É que é muito sumarento para essas coisas e nem sequer vou fazer a observação de como eu consigo fazer lip sinc da música melhor que o próprio vocalista e com mais sentimento, além de que já não se fazem musiquinhas dor-de-corno românticas deste calibre, capaz de fazer uma gaja se lançar para os braços de quem lha cantar.

 

E como aos pares é que as coisas funcionam que nem ginjas, aqui vai mais outra da mesma banda, tão arrasadora de corações e sublime como a primeira. Com o plus dos videoclips da altura, que a moda era usar coletes sem nenhuma peça de roupa por debaixo, de alcatifa à mostra, tal macho.

Esta sim, derrete e rebenta com o coração até do Homem de Lata!

28.02.18

Hoje deu-me para a parolada.

frito e escorrido por Peixe Frito

Não há nada melhor para nos animar e encher de boa disposição, do que uma boa sessão de karaoke, com músicas dignas de sentimento enquanto fazemos lip sinc.

A cereja no top do bolo, é serem músicas pirosas ou parolas em certa medida, claro, preferencialmente daquelas que sairam há rabos de anos no ano passado.

O meu contributo para hoje, é este (aviso desde já que é emotiva, esta):

 Lá vou eu levar pedradas das fâs do Jon Secada 

13.03.13

Todos os dias ando com uma "broa" descomunal das "pesadas" e não sabia...!

frito e escorrido por Peixe Frito

  Segundo este artigo, a música têm uma influência no cérebro similar a droga.

  Eu que sempre pensei que pronto, era mesmo bem humorada, uma pessoa positiva, alegre, de modo genuíno, espontâneo e naturalmente tótó, mas afinal não... A culpa é da música que faço questão que esteja constantemente presente na minha vida, em qualquer altura do dia - Bem que uma vez me perguntaram que andava eu a fumar, outros se de facto a bebida que tinha na mão era iced-tea... Até me comentaram que os meus olhos eram muito brilhantes. Agora tudo faz sentido!

  Estou a ver então que um chillout é "equiparado" a um charrito e o meu belo metal, new metal ou dark metal já começam a ser "cavalagem" da mais pesada. Tenho de me moderar. Qualquer dia internam-me numa clínica de reabilitação.

 Já explica muitas das minhas "ressacas" e olheiras! E o porquê de não conseguir viver sem música e de a vida não ter a mesma cor na ausência da mesma!

 Possas... E eu que até então era uma criatura sem vícios. Não podia estar mais iludida.

 Será que algum dia seremos proibidos de ouvir música na rua, no carro, onde for, devido aos seus "efeitos"? Seremos todos obrigados a ouvir apenas um tipo de música, por exemplo, música clássica? Que acontecerá às disco-nights e à sua música aos martelinhos? Será formada alguma polícia tipo PIDE dos tempos modernos, a controlar os géneros musicais que as pessoas ouvem..? A que tipo de "droga" deve equivaler o Zé Cabra ou o Justin Bieber?... Será que amanhã devo vestir calças invés de saia, porque não sei se o tempo melhora e faz sol?... Pois é... Não sei que reserva o futuro.

 Ficam as questões no ar.

 Entretanto, enquanto não me internam e me amarram com tampões nos ouvidos de modo a curar-me e deixar esta dependência tão mas tão forte... vou-me desforrar e ir dando na música à força toda, como se não existisse amanhã.

21.12.12

O fim do mundo é ali ao lado...!

frito e escorrido por Peixe Frito

   Entrar num gabinete de uns colegas e estarem a ouvir "Depressive Dark Metal" é do melhor!

   Das duas uma: ou se estão a preparar para o fim do mundo a sério ou estão a curtir uma broa com o tufo agradável a bálsamo que para lá se faz sentir.

10.09.12

ehhh... Madjé!

frito e escorrido por Peixe Frito

  A cozinheira no refeitório faz tanto mas tanto mas tanto chinfrim com os tachos e as panelas que, ou está a praticar bateria ou está a treinar para fazer parte do pessoal dos Stomp.

  Aos menos que fosse um pouco mais melodiosa, que vão para ali uns "acordes" assim meio para o coiso, a porem o cabelo do pessoal de pé e a afastar a bicheza para bem longe - com um pouco de sorte também afasta as moscas e as melgas.

   De certeza que quem lhe disse que ela tinha jeito para a coisa, foi a mãe dela. Não sei. Cheira-me.

01.06.12

Isto soa realmente mal (com bolinha vermelha)

frito e escorrido por Peixe Frito

  Perguntar a alguém, se quando tocava umas músicas numa banda, se tocavam o bicho*.

 

  * "É o bicho", de Iran Costa.

23.04.12

Coisas que deviam ser proibidas.

frito e escorrido por Peixe Frito

  Ouvir músicas alusivas às sextas-feiras, numa segunda-feira.

17.04.12

Que tortura *.*

frito e escorrido por Peixe Frito

  Sou só eu, ou a "nova" música do Boss AC merecia outra melodia? Eu adoro Boss AC, conheço a sua carreira praticamente desde o início, e é com algum pesar na alma que digo isto... Oh god, a música é uma nódoa daquelas bem gordurentas que nem com supergel lá vai. Só se remedeia com a tesoura.

  Por favor, não quero voltar a ouvir na rádio, é que não dá para passar para a frente e eu não fiz mal a ninguém - digo eu

  Sorry.

12.04.12

Frases curtas e mágicas

frito e escorrido por Peixe Frito

    - Eu não sei onde enfiaste a tua flauta!

 

    Hum... Porque será que me lembrei logo do American Pie...?

05.04.12

Hoje estou bem humorada -.-

frito e escorrido por Peixe Frito

  Sinceramente, a música "Can´t take my eyes of you", dá-me cá uma neura daquelas... É que só me faz lembrar um perseguidor ou algo do género, nada mas nada romântico. 

24.02.12

Será que sou só eu?

frito e escorrido por Peixe Frito

   Irrita-me solenemente ouvir música francesa. Em específico, música tipo "house" ou de "danceteria" - desculpem, mas eu adoro esta palavra muhahah Ou aquela espécie de "reggaeton" ou "régátón" como eu gosto de dizer, que o MCM faz o favor de passar constantemente.

  Acho que não dá nada com nada, só isso. Uma coisa é certa, deviam de ser usadas como tortura quando queremos que alguém desbobine se cometeu um crime, como se nos roubou o cromo do bollycao ou que acabou o rolo do papel higiénico e não colocou um novo no lugar.

26.08.11

A notícia mais esclarecedora de sempre...!

frito e escorrido por Peixe Frito

  "Sabem quem morreu? Foi aquele cantor conhecido, que agora não me lembro o nome, que cantava aquela música muito conhecida, que também não me lembro qual".

 

   Eh pá, eu sei quem foi: foi aquele cantor assim meio coiso, que cantava a música "ta-na-nam-ta-nam", estão a ver?? {#emotions_dlg.lol}

19.07.11

Deve ser o único que eu detesto...

frito e escorrido por Peixe Frito

 

 

Sou só eu ou o Gummy Bear é extremamente irritante, têm ar de psicopata, parece tudo menos um ursinho goma apetitoso...? Cá para mim - digo eu que não sou de intrigas - ele é mais parecido com o Slimer, dos Ghostbusters, que outra coisa.

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Das duas uma, ou são familiares, ou o Gummy Bear têm de começar a cortar nos doces, nas gomas, no açúcar, porque pode acabar por ficar como o Slimer daqui a uns tempos... Depois não digam que não sou boa moça, pois sou, ora essa! :) - Mas continuo a achar o Gummy Bear irritante. Acho que anda taco-a-taco com o Humberto Bernardo...

  

10.06.10

É isto que acontece quando uma pessoa não aperta o casaco todo...!

frito e escorrido por Peixe Frito

   Situação familiar:

   - Vou mandar o lixo fora. Podes ir tirando um cafézinho?

   - Posso, mas olha lá, não leves ainda o lixo, que há estes restos do almoço para mandar fora.

   - Ah esses depois põe-se noutro saco do lixo novo. É que este está a chamar as moscas.

   - ...

 

   E o que aconteceu? Combustão espontânea nesta cabecinha. Aquela simples frase inspirou-me para a minha nada habitual parvoeira!

   Acendam os isqueiros e cantem comigo:

 

   - Esta noite, não quero a tv... Nem a folha do jornal, banal que ninguém lê... Vou chamar as moscas... Murmurar um madrigal, Inventar um ritual...!

     (Vá todos juntos que vêm aí o refrão)

   - Chamar as moscas, as moscas, Tê-las aqui tão perto, como o vento do deserto, a zunirem em mim! Chamar as moscas, as moscas, Que são chatas apenas, Estão a levar uma bordoada não tarda, que já estou a ficar passada, Vou mas é chamar o mata-moooooooooscaaaaaaasssss!!

     Tenho mesmo jeito para a coisa. Lindo eu sei. Profundo!... Já chega de baterem palmas, obrigado! eheheh

 

   Quem tem saudades da versão original, fica aí o videoclip. O som é péssimo, mas acho que a categoria do video vale a pena.

 

   

sobre a Peixe Frito

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

douradinhos frios

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D