Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

O meu dilema. Isto exige medidas extremas. Aceitam-se sugestões.

03.06.19, Peixe Frito
Está calor. Abafado. Muito abafado. Abro a porta, está abafado e quente fora do gabinete. Abro a janela? Mal por mal, ao menos entra ar. O pior é o dito ar cheirar a poia de canito. Sim... já por não sei quantas vezes, que vou verificar se pisei alguma coisa e nada! É mesmo do ambientador da rua. Nossa que biolência para as minhas narinas, devo frisar! Ninguém merece. Com tantas árvores de fruto, flores, cheiro a natureza, às árvores, ao mar, à serra, tinha logo de cheirar a (...)

Gosto de ser bem específica quando descrevo algo. Para não restarem dúvidas nem questões.

11.04.19, Peixe Frito
A partilhar com uma pessoa o quanto outra pessoa cheirava mal: - Maria, o Zé Aníbal hoje cheirava mesmo mal. Deus me perdoe, mas cheirava mesmo mesmo mal!! - A sério? Mas mal, quê? Tipo mal, de não tomar banho? - Não... Mal de quando pões a roupa na cesta da roupa suja junto com as meias a cheirar a chulé e as cuecas a rabo, e depois a vais lá buscar, a cheiras e pensas «afinal passa e ainda dá para vestir mais uma vez» mal. - Que nojoooooo!!!! É né... Imaginem eu a (...)

O pior, é que acabo por ser eu a verbalizar estes "encanamentos" alheios!

04.04.19, Peixe Frito
Eu até poderia dizer que a pessoa estava a ser educada, mas percebi que estava era mesmo a ser ingénua, com o pensamento que me estava a partilhar. Ora, e que se passou? Passo a relatar. Puxem as cadeiras, de umas pipocas e apreciem. Ida ao cinema com amigo. Sala vazia e poucos gatos pingados apareceram a aquela sessão. Aparte: realmente, quantidade não quer dizer nada e não venho para aqui com a situação de "poucos mas bons", pelo contrário. O casal de jovens que se encontrava ao (...)