Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Felizmente eu até corto as unhas dos pés, senão nem quero pensar na rebaldaria e revolução que era.

20.12.19, Peixe Frito
É assim, eu sou descontraída - agora... agora - de modo que se calçar umas meias e vir que ela está com o tecido a querer grelar batatas, várias vezes não as descalço, optando por as coser ou dar outro uso, quando as descalçar. Somente as descalço se tiver tempo - de manhã, o tempo é escasso e para quê perder tempo a descalçar, ir procurar peúgos, calçar os animais, enquanto se tiver uns que aguentam, embora quase estejam a içar a bandeira branca, até ao fim do dia? (...)

E assim, com as experiências da minha vida, partilho estas constatações, para que ninguém sofra o mesmo que eu sofro.

08.11.19, Peixe Frito
Pois é. Cheguei a uma constatação dura. Dei de caras com a verdade nua e crua, fria e enregelada, que vira tudo das avessas, desarruma e deixa tudo de pantanas: Está provado que não dá com nada dormir com meias. A sério. É agradável a situação de os pés aquecerem, ficam fofinhos e maravilhosos, e mesmo em pleno inverno, ficarmos com calor e acabarmos por tirar as meias a meio da noite. Mas é aí que se dá a propensão da calamidade que vos falo hoje. É que ao tirarmos as (...)