Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Assim já soa menos mal.

frito e escorrido por Peixe Frito, 29.10.18

Toda a gente sabe - ou devia saber, pelo menos os leitores aqui da fritadeira - que música é um dos amores do meu coração e que apesar de ouvir músicas de estilos variados, o metal, heavy metal e rock, são os estilos pelos quais o meu coração bate. Não me assistem alguns tipos de música, principalmente alguma da música popular portuguesa. Antes que me apedrejem, sim, eu sei letras de músicas pirosas e já dancei muitas porque, mesmo sendo gaja dada ao headbanging, adoro ir a bailaricos, festinhas das terriolas, porque para se descontrair e uma pessoa rir e estar na palhaçada, não há melhor. E não tenho vergonha de o admitir, não sou menos rockeira / metaleira por isso. Dito isto, como seria de esperar, não morro de amores pelo mais recente hit do nosso Toy, não é verdade? Mas e quando a mesma música é cantada e tocada por outro artista? É a tal coisa, como o estigma que as letras em português são parolas e as em inglês lindas, fazem chorar as pedras da calçada quando, na verdade, se se derem ao trabalho de as traduzir, muitas acabam por ser vazias, ocas e piores do que as letras em português e percebemos afinal, a riqueza da nossa língua lusitana. Não faz do Toy um poeta, nem do Emanuel e muito menos o Zé Cabra, mas entendem onde quero chegar.

Como disse, não aprecio o novo hit do Toy, mas quando ouvi esta versão de outro cantor português... já vi a situação de outra maneira.

Para quem precisa de refrescar a memória, têm tendências suicidas ou quer martirizar os colegas, com a possibilidade de fazer karaoke e tudo, esta é a versão original do nosso Toy:

 

E esta, a versão do nosso Agir:

Mas se destas duas, tivesse de escolher uma música para toque de telemóvel, obviamente seria a do Toy. Sem pensar duas vezes. 

Alguém passou a gostar mais da música, depois de ouvir o Agir? Meta o dedo no ar!!

 

Obs.: Mana, lembrei logo de ti ahahahah Vamos dar um pé de dança?

 

Eu e a minha vasta - e estranha - cultura musical.

frito e escorrido por Peixe Frito, 01.06.12

   Uma discussão entre colegas, sobre uns mega hits musicais, do tempo dos ninossáuros:

 

   - Havia um tipo que eu já não me lembro como se chama, que cantava o "Tcham!" "Segure o tcham, amarre o tcham, segure o tcham tacham tcham tacham tcham!!" Incrível como eu ainda me lembro dessas parolices. Se for preciso, daquilo que tenho de me lembrar, esquece lá isso eheh - diz aqui a Peixa.

   - Hum... Eu desse gajo não me lembro, embora a música não me seja estranha.

   -  Ih pá, e o Netinho??

   - Grande sucesso na altura, sem dúvida.

   - Ah, esse era aquele que tinha o crocodilo? - diz uma outra alminha.

   - Crocodilo?

   - Sim, o crocodilo! - responde-me a imitar o gesto de um crocodilo a abrir e fechar a boca.

   - Nãooo... Esse era o Iran Costa, e não era um crocodilo, era o bicho pá!

   - Ahhh...

   - Fosga-se... Mas em que mundo vives tu?? ({#emotions_dlg.clown})

   - {#emotions_dlg.emplastro}