Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Com influências destas... vai lá, vai.

21.10.19, Peixe Frito
Receber a visita da cú rabinho pequeno. Ela se sentar ao meu colo, estarmos as duas a falar e... sinto algo na mão. Pelos vistos, a criatura largou uma situação gaseficante pelas traseiras, que até subiu as costas, me apanhando a mão! Riu-se quando lhe perguntei se tinha dado um pum. Minutos mais tarde, sinto como se tivessem pipocas a saltar, na perna. O raio da miúda, devia estar a vazar! Pior ainda, era o ambientador que ela estava a deixar. Eu devo ser o imãn dos peidinhos (...)

O pior, é que acabo por ser eu a verbalizar estes "encanamentos" alheios!

04.04.19, Peixe Frito
Eu até poderia dizer que a pessoa estava a ser educada, mas percebi que estava era mesmo a ser ingénua, com o pensamento que me estava a partilhar. Ora, e que se passou? Passo a relatar. Puxem as cadeiras, de umas pipocas e apreciem. Ida ao cinema com amigo. Sala vazia e poucos gatos pingados apareceram a aquela sessão. Aparte: realmente, quantidade não quer dizer nada e não venho para aqui com a situação de "poucos mas bons", pelo contrário. O casal de jovens que se encontrava ao (...)

Eita homem valeeeeente...! Quase rasga as calças...?

23.01.18, Peixe Frito
- Hey Peixa, porque é que tens umas olheiras que mais pareces um panda? A resposta a esta e a muitas outras perguntas, no texto abaixo. (ou não)   Os meus vizinhos, devem ser arraçados de ratos: adoram furar as paredes. Passam a vida naquilo. Azar o meu, que têm alguma preferência por tornar a casa num queijo suiço ao fim-de-semana, não me deixando relaxar e desfrutar do meu sono de beleza convenientemente. Porém, há uns tempos, a situação até deixou de me incomodar - bem... (...)

Que ingenuidade...

24.11.11, Peixe Frito
   Desabafa o Piolho lá do aquário:    - Mas porque é que as meninas não se p#idam?!    Perante esta pergunta fervosa, assim com um pouco de indignação na voz do Piolho, responde a Peixa muito calmamente, com a sua sabedoria infindável:     - Isso dizes tu, que elas não se p#idam. Mandam daqueles de pantufas, que nem dás conta!     - Que são das piores. São as que cheiram bem mal! - complementa a minha frase mágica, o pai da criatura das dúvidas existênciais. (...)