Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Invejosa. É que não pode ver nada.

23.10.19, Peixe Frito
Como se não bastasse começar o dia com kiwis armados em páraquedistas sem paraquedas, o universo tinha algo mais na manga. Não, hoje não rompi collants - que by the way, comecei a semana a rebentar com dois. yeahhhh. Só para saberem o pé da situação - nem o chuveiro abriu de repente quando eu abri a água na torneira, para esta aquecer, e levei com banho de água fria para abrir a pestana, nem tinha vincos no corpo e a marca dos bordados na cara. Estava tudo impec. Até tinha (...)

Como por a cabeça de uma pessoa em modo "tilt".

12.04.19, Peixe Frito
- Ohhh Peixaaaaa!! Tenho uma saia I-G-U-A-L à tuaaaa!! - Ah é? - e olho para a minha saia com pesar. Ponho a mão no ombro da rapariga e digo - Sabes, é sinal que ambas temos mau gosto!!! Grilos. Juro que houve ali um momento de ausência da pessoa a olhar para mim, que de certeza que deve ter pensado que não sabia se haveria de rir se chorar, com o meu comentário. E pronto, é assim. Somos felizes desta maneira, a espalhar o terror de modo fofinho. Não é de admirar que as (...)

Só me falta a verruga no nariz.

31.10.18, Peixe Frito
- Ó tia Peixa, o que é isto? - Diz-me a cú rabinho pequeno, sentada ao meu colo, a puxar uma das camadas da minha saia. - Então, isso é a minha saia. O tule da saia. Não vês que têm várias camadinhas? - Sabes eu tenho uma saia igual à tua mas é preta com bolinhas em laranja e eu vou usar para me mascarar de bruxa até tenho um chapéu sabes assim um chapéu preto também que depois uso tudo e levo para a escola uma saia assim igual à tua (sim... tudo num só fôlego, belos (...)

O comité das lagartixas vai fazer-me a folha.

13.03.18, Peixe Frito
Sabem como são as gajas e os seus tarecos. Sacos por todos os cantos mais a mala. Eu sou muito desajeitada, pelo que se vou cheia de sacos, dá molho pois levo tudo atrás de mim e sem dar conta. Por vezes nem preciso de sacos, tal é a minha graciosidade intrínseca: até a levantar da mesa, levo a toalha atrás. Como o faço? No clue. Devo ser um imãn de tal magnetismo que tudo quer vir atrás de mim, coladinhos, tal e qual as fãs histéricas do Justin Bieber quando o vêm na rua. (...)