Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Finalmente, algo realmente útil para a sociedade.

25.11.21, Peixe Frito
Ando a pensar, em desenvolver um despertador personalizado, para me ajudar a tirar o rabo dos lençóis, com mais eficácia e rapidez. Isto é tudo muito lindo, ser tempo do frio, como tantos dizem e que provavelmente são aqueles que se adoram vestir como as cebolas (cheios de camadas e camadas e camadas e camadas e camadas e camadas de roupa - mesmo assim, acho que não disse as suficientes... camadas x infinito) onde só mexem os olhinhos e movem-se a parecer um boneco inflado, chuva (...)

Dissertação interessante sobre alguma coisa ou nem por isso, sobre coisa alguma.

23.11.21, Peixe Frito
Pode tornar-se um mau hábito mas têm bastante utilidade. Refiro-me aos sensores de estacionamento nas viaturas. Uma pessoa ali a manobrar e a guiar-se pela sonoridade dos mesmos, com apoio do painel central da voiture, e o estacionamento torna-se impec mesmo em espaços apertados. Mau hábito pois às vezes soar só nos avisos da criatura, pode dar asneira e não se notar determinados obstáculos já existentes que não estão a ser considerados pelo alcance e pimbas, beijinho no pin de (...)

Por que mares ando eu a navegar | Blogs que sigo

23.11.21, Peixe Frito
E quem calhou hoje na rifa da fritadeira, para ser indicado como blog a seguir, quem foi? Pois é, foi o querido Marco com o seu cantinho "Merlo". Começo já por dizer que o meu cérebro faz sempre bug ou tilt, com o nome do blog, dado o automatismo do corrector automático da minha massa encefálica, que leio sempre dislexicamente Melro invés de Merlo. Lá faço o exercício mental de me lembrar da casta Merlot, (...)

Expliquem-me por favor, como se eu comesse gelados com a testa (desabafo baseado em factos verídicos. Qualquer semelhança com a realidade é porque é mesmo...

16.11.21, Peixe Frito
Isto das redes sociais, têm mesmo muito que se lhe diga. Ui, aguiinha da boa pela barba, pela ponta do cabelo, pelo dedo mindinho com a unhaca grande, vestido a rigor com um belo cachucho de ouro. Sei que a hipocrisia, vitimismo ou mera cusquice possa ser a ordem do dia e eu, honestamente, já lá vai o tempo em que coleccionava (quase) todos os pedidos de amizade e de seguir, que me mandavam. Hoje em dia, muito pouco ou nada ligo a isso, mas se é alguém que eu conheço e até sinto (...)

Há dias assim e hoje é um dia desses.

08.11.21, Peixe Frito
Há dias assim e hoje é um deles, assim se resume a minha segunda-feira que ainda vai a meio, tal como eu: meio gás, meio ensonada, meio nhónhó, meio pé aqui pé lá, meio a querer escrever sobre algo e meio a não me apetecer, pois a musa hoje está meio que ainda de fim-de-semana e meio que a fazer greve. Vejam bem, que até estou meio enrouquecida, o que por si só, faz logo que a comunicação hoje esteja parca. E meio a grunhir, que visto que não falo com a precisão ou (...)

O meu ode às almas penadas e aos defuntos que me assombram.

02.11.21, Peixe Frito
A avó Peixa sempre me ensinou a acender uma velinha pelas almas de quem partiu, lhes dando assim luz a quem precisa, as guiando no meio da sua possível escuridão, bem como gesto de amor como recordação de quem amamos e que já não se encontra aqui. Este ano, não acendi velinhas a ninguém. Seja porque não tenho extintor em casa seja porque não tinha assim tantas velas para acender às alminhas que eu gostaria de ter acendido. Além de ser aprazível o quentinho que a chama da (...)

Vamos lá a falar de coisas que de facto contribuem para o bem estar geral.

28.10.21, Peixe Frito
Hoje vamos falar de coisas sérias! (*puxar da cadeirinha e ajeitar o bafunfo*) Vamos debater as emoções - ou acham que isto por aqui é só gandaia? Ah não é não! - E não, não falo daquelas que nos apertam o âmago quando vemos que já acabou o pacote das nossas bolachas preferidas ou quando nos dá uma gana indomável - quase se transformando em gormiti das lavas - de espadeirar alguém, porque deixou as cuecas no estendal aquando estava a chover! Falo sim, daquelas que nos (...)

A dura (e ruidosa) realidade.

26.10.21, Peixe Frito
Começo a aperceber-me de como se sentem as pessoas que têem estradas a atravessar os seus terrenos, que invés de terem sossego, levam com algum trânsito de quando a quando. Tal como há casas construídas em cima de cemitérios índios, locais de culto, terrenos de pântanos onde vivia o Shrek, desconfio que o edifício onde laboro, deve ter sido construído sobre algum sítio mágico ou em cima de alguma estrada daquelas antigas, que a malta ainda passava a cavalo e no carro do Armando (meta (...)

Aqueles momentos em que me apetece ir buscar a caçadeira e dizer: "Dou-te 5 minutos de avanço".

19.10.21, Peixe Frito
Dado os acontecimentos recentes e os mesmos terem sido uma repetição, as massas chegam à conclusão de que aqui a Peixa é de facto uma criatura multifunções: além de maravilhosa, carismática, de ter uma voz de sereia e de onde pisa nascem tufos de ervas daninhas e cardos com umas silvas à mistura, têm condão para ser consultora. «E de quê?» Questionam-se vocês. Do que for, basicamente. A mais recente foi a namorada de uma criatura fazer anos e me ser solicitada a minha ajuda (...)

Uma pessoa até fica sem saber o que dizer.

14.10.21, Peixe Frito
- Isto, o fim-de-semana, não é para ficar a dormir! É para se levantar cedo, porque amanhã, segunda-feira, já se levanta por obrigação e não porque quer! Há que tratar a mente também! (*sinal com o dedo a apontar para a cabeça*) Por isso é fazer um planinho, levantar cedo e ir passear. Porque as folgas são para se viver! E eu a pensar para mim, "porra e eu que passo a semana a mil à hora, quando chega o fim-de-semana quero mesmo é levantar com as galinhas invés de estar um (...)

Isto é no mínimo intimidante e aterrorizante... Mas deve colar o barro à parede em alguns casos, com certeza.

30.09.21, Peixe Frito
Receber-se um e-mail de que o dispositivo foi hackeado. Então, o dito e-mail refere que a criatura têm estado sob vigia, tudo a ser monitorizado pelo hacker: fotos, conversas, tudo e tudo e um par de botas. Para não mencionar nada a ninguém, pois senão as suas informações pessoais iriam ser expostas na internet e em sites com fins duvidosos. Que até a sua câmera e o microfone estavam a ser clonados com informações a serem colectadas, por esta dita pessoa. E, especificamente, (...)

Totalmente solidária, mas amiga, nada posso fazer por ti.

20.09.21, Peixe Frito
Dia da semana. Hora ainda por precisar mas pelo sentir, não muito longe da hora de levantar a peida da cama e partir o coração ao edredon. "Ahhh santa porra. Que lanza. Hoje era mesmo daqueles dias em que trabalhava era na cama deitada, agarrada à almofada, a partir de sonhos". E ouço a vizinha pequena do andar debaixo, em pleno pranto, a gritar: - Não queroooooooo!! Não queroooooo!!! - Mas ó não-sei-quantas, anda lá!! - dizia o progenitor visivelmente (visão raio-x através (...)

É inevitável. Mais forte que eu!

24.06.21, Peixe Frito
Decididamente, por muito que eu me tente portar bem, com tino, juízo, a espontaneidade passa-me sempre a perna, uma rasteira, dá-me um calduço ou uma belinha na testa, me fazendo instantaneamente exercitar os músculos da cara fazendo uma careta qualquer, "cuspir", debitar, proferir alguma reacção, palavra, frase fresca e fofa que passou pelo detector e controlador de ofensas, ordinarices, pela triagem cerebral de não ser inapropriada ou inadequada. Porém estes sistemas de (...)

Uma pessoa já não pode andar descansada na vidinha dela.

02.03.21, Peixe Frito
Hoje venho aqui falar de algo que ainda não tinha falado mas que hoje me apeteceu falar por isso vamos falar disso. Puxem as cadeiras e sentem-se no chão. Estejam à vontade. Vivemos em tempos de pandemia. É difícil de gerir a adaptação da nossa vida, a esta situação. Ora seja porque temos de ter certas restrições sociais e desenvolver novas directrizes comportamentais ora lidar com a parte mental e emocional da questão. Estarmos privados da nossa - tão tomada como garantida -  (...)

E são coisas destas que aquecem o coração.

08.11.19, Peixe Frito
Pois é, anda piolheira à solta de modo selvagem, pela escolinha da cú rabinho pequeno. Infelizmente, ela apanhou. Anda a fazer o tratamento e a mãe explicou-lhe que ela agora têm de andar de cabelo preso, por causa dos piolhos. Sabem que responde ela à mãe? - Então quer dizer que não podemos dar mais abracinhos? Já entenderam como ela apanha os piolhos, não já? Apesar de andarem numa de partilha de animais selvagens, é bom saber que as crianças têm o hábito de se (...)

Aviso à navegação! E só porque a gaja é doida.

02.07.19, Peixe Frito
Venho informar os meus queridos leitores que vou emigar para um sítio sem acesso à internet, vou para uma gruta e me armar em eremita. Diria que me iriam crescer as barbas até ao chão, mas felizmente não sou dotada de muitas pilosidades faciais, por isso já não poderei fazer rasta nos pêlos do nariz nem na barba de bode! - meu coração rachou neste momento. Como diz o outro, estou de brincadeira!  Em caso único e excepcional, apenas porque sinto que talvez exista desse lado (...)

E, de repente, conseguiu ver a vida que a rodeava, os pássaros, as flores, a geada matinal, desfrutar das paisagens e ganhou nova cor e sentido na sua vid...

08.02.19, Peixe Frito
Decidi limpar o vidro da frente do peixmóbil, por dentro. É que sabem, depois de um outono e começo de inverno, em que fica muita condensação de água no vidro, custa a desembaciar e o gajedo cheio de lume no rabo, passa um pano a limpar e um papel de seguida, para que o dito vidro não fique com manchas - sim... torna-se mais rápido do que esperar que desembacie, com aquele lago de gotas no vidro. Quando passo o pano, chove... e preciso de abrir o guarda-chuva, de cocktail, mas (...)

É que passe o tempo que passar.

07.12.18, Peixe Frito
Andava eu para aqui a pesquisar umas coisas para retomar uma espécie de rubrica que eu tinha aqui na fritadeira há uns anos e, deparei-me com este videoclip que, para mim, continua a ser um dos melhores, top of the top, nada a ver com a letra da música mas de ir às lágrimas. E, como é sexta feira e para alguns lados, cheira-me que meio chuvosa, tomem lá musiquinha para se animarem. Quem é amiga, quem é? A Peixa. Lembrem disso quando quiserem erguer uma estátua a alguém, dar (...)

Dá-me um certo gozo, sei lá (esta foi um bocado à tiá, 'tá a ver?)

08.11.18, Peixe Frito
Sempre adorei me meter com crianças. Brincar com elas e andarmos na treta. Com os meus sobrinhos, não foi nem é excepção. Pior ainda... Porque quando encontramos alguém que nos percebe tão perfeitamente e têm pacadas similares às nossas, independentemente da idade, tudo se torna mais fácil e flui ainda mais para a parvalheira. Uma das coisas que adoro fazer, é perseguir a cú rabinho pequeno. E ela adora, porque desata a correr a rir e a esconder-se e, quando a encontro, faz-me (...)

Cambada de mimados, as criaturas que crio com todo o amor do mundo.

07.11.18, Peixe Frito
Tenho uns peixes que são o máximo. Contam já com quase onze anos de vida e cada dia que passa, mais cromos ficam. Qual foi a última deles? Amuaram. Sim sim, amuaram. Sabem porquê? Eu conto. Descuidei-me com os floquinhos que lhes dou de comer e, quando ia colocar floquinhos no aquário no ritual diário de quando chego a casa, vejo que a embalagem ficou vazia. "Uppsss" pensei "Caraças que me esqueci dos floquinhos". No dia a seguir, voltei a esquecer. Pois olha... não comeram nesse (...)